Facebook Twitter Gplus Flickr Pinterest LinkedIn YouTube E-mail RSS
magnify

Embraer

Home Diversas Brasil Na guerra dos caças, suecos ganham fôlego
formats

Na guerra dos caças, suecos ganham fôlego

Caça sueco Gripen NG visto por cima. (Foto: Saab)

O novo adiamento sobre a decisão do caça que futuramente equipará a Força Aérea Brasileira poderia indicar o desgaste e o enfraquecimento do ministro Nelson Jobim (Defesa), mas acabou tornando-se benéfico para o País. Não somente porque se reacende o debate sobre o melhor avião, como abre a possibilidade de a decisão ser diferente daquela que vinha sendo dada como certa – a escolha dos Rafale, franceses.

Para o professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB), Antônio Ramalho, “não resta dúvida” de que a melhor opção é pelo sueco Gripen.

“É mais ágil, mais econômico, o que significa que vamos poder treinar os pilotos por mais horas de vôo, ter mais número de missões”, justifica o professor, especialista em defesa nacional. Não por coincidência, a preferência da FAB também é pelo caça desenvolvido pela sueca Saab.

Ramalho considera o Rafale “obsoleto”, com um “pacote fechado” de tecnologia e manutenção cara. Já o F-18, na avaliação do especialista, apesar de mais barato, possui “limitações técnicas”.

“O que está sobre a mesa é a compra de um pacote tecnológico. Não haveria melhor forma de se transferir tecnologia do que participando da própria concepção da máquina. Existe uma plataforma muito boa de compra de equipamentos de primeira linha e uma possibilidade de um grande aprendizado da indústria nacional”, acrescenta Ramalho sobre a necessidade de transferência total de tecnologia após a aquisição.

“O Brasil participaria da produção dessa nova geração do caça. Isso é diferente de você aprender a fazer algo com quem já faz. Há uma diferença do ponto de vista de capacitação tecnológica. No caso você precisa não só aprender, mas mostrar que é capaz de levar adiante”, completa.

O especialista critica ainda a “dependência excessiva” do Brasil com os franceses na área tecnológica. “Nesse campo é sempre bom dificir a sua dependência, nunca colocar os mesmos ovos na mesma cesta”, finaliza.

No relatório técnico entregue à presidente para a renovação dos caças da FAB consta exposição de motivos para a escolha do Ministério da Defesa. A posição será analisada pelo Conselho de Defesa Nacional que, embora não tenha poder decisório, apresentará uma avaliação à presidente, a quem caberá a decisão final.

Integram o Conselho de Defesa Nacional o presidente e vice-presidente da República, os presidentes do Senado e da Câmara, titulares das Forças Armadas, além dos ministros de Relações Exteriores, da Justiça, Fazenda e do Planejamento.

Cautela

Como ainda não se inteirou sobre o processo, batizado de FX-2, e os impactos na economia brasileira serão grandes, a presidente optou por avaliar com mais cautela o rito de compra, na contramão das declarações do ministro Jobim, que assegurou a conclusão do processo ainda no primeiro semestre deste ano.

Os valores do acordo podem atingir a casa dos r$ 10 bilhões e a quantidade de caças adquiridos pode se estender a 100. Apesar do adiamento, não há confirmação de que o processo recomece do zero, o que permitiria a entrada de outros fabricantes no processo.

Na disputa estão a francesa Dassault, com o Rafale; a norte-americana Boeing, com o F/A-18 Super Hornet; e a sueca Saab, com o Gripen NG.

Política fica de fora

Dentro do governo Dilma Rousseff, a suspensão do processo de compra é visto com normalidade, dado o caráter estratégico e bilionário da decisão. Um dos ministros mais próximos à presidente defende que não há “consideração política” na negociação. Para ele, Dilma quer apenas ter mais segurança da decisão”, por meio de “mais dados” referentes à compra.

A questão crucial para a escolha do modelo está centrada na transferência de tecnologia. Em visita à pfesidente, semana passada, o senador republicano John Mc Cain se comprometeu a tentar convencer o presidente Barack Obama e o Congresso norte-americano da importância de garantir a transferência irrestrita de tecnologia. O repasse tecnológico tltal também foi prometido pelo presidente Nicolas Sarkozy, o que fortalece as chances dos jatos franceses.

Essa condição pesa contra a escolha do Gripen NG, pois o caça não seria fabricado totalmente na Suécia, já que alguns componentes são norte-americanos. A limitação com a importação de peças, porém, pode ser considerada positiva, pois o Brasil, caso opte pelo Gripen, poderia participar do processo de conclusão do caça.

O ex-presidente Lula manifestou em diversos momentos a preferência pelo Rafale. A predileção foi sustentada também pelo ministro Nelson Jobim, apesar dos custos mais elevados do caça francês, se comparados às cifras dos demais modelos.

Anuncio antecipado

Em 2009, durante visita ao Brasil, Sarkozy, sob o pretexto das comemorações do Dia da Independência, Lula antecipou-se ao fechamento da disputa entre os fabricantes. E anunciou que o Brasil firmaria o acordo com a França.

À época da elaboração do parecer da FAB entregue a Lula, especulou-se que Jobim estaria que Jobim estaria pressionando a Força Aérea pela escolha dos franceses, apesar de questões técnicas apontarem para os suecos como melhor opção para o reaparelhamento da Defesa Nacional.

O processo de escolha dos aviões de combate da Força Aérea Brasileira (FAB) teve início ainda no governo Fernando Henrique Cardoso e vem sendo protelado desde então. A última justificativa para o adiamento ocorreu em razão do período eleitoral, ano passado, quando Lula considerou salutar desvincular a questão dos caças da campanha eleitoral.

Fonte: Jornal de Brasília – Bruno Peres com Redação do Política & Poder

 

72 Respostas

  1. Na guerra dos caças ele esta é perdendo folego!!

    Com a promessa dos Yankees de ver o que se pode fazer no congresso, a resposta da França para combater o Lobby Yankee e sueco, e da nossa parte a exigencia do MD de que o caça devera ser tanto para a FAB como para a MB, e nisso nao se discute, eles perdem folego!!

    O GripenNG ainda é projeto, e como tal deve-se voar, ser homologado, ter os problemas que nascerao nos prototipos resolvidos, etc, e tam também que fazer uma versao naval… e navalizar uma aeronave nao é simples e nem facil, muito menos barato… pode nao valer a pena para um monomotor!!

    O F-18 é naval puro, o Ralale é navalizado e vai muito bem… o GripenNg esta em apuros sérios isso sim, nada de ganhar folego!!

    Se nao for Naval também na ganha o FX2, isso é claro como agua, e o GripenNG tem muita estrada pra ser feita ainda, e ninguém sabe realmente quanto vai custar a brincadeira e por quanto ficara o produto final na linha de montagem… sem falar nas tecnologias que nao pertencem à SAAB e terao que ser negociandas à parte pelo MD!!!

    Mais uma reportagem de LOBBY sueco… nada de novo, propaganda enganosa essa ai!!

    Valeu!!!

  2. Hornet

    Nossa! Se o Rafale é obsoleto e o Super Hornet tem restrições técnicas, imaginem então o Gripen NG, que é um projeto de MLU de um caça de quarta geração (não de 4,5 G) e metade do avião pertence a ONU? Á ONU, não. À FIFA, pois a FIFA tem mais países membros que a ONU…hehehe

    Tudo bem, cada um pode ter sua preferência, mas sem delírios, né?

    E professor de relações internacionais, por professor de relações internacionais, eu também sou…mas não deliro como o colega da UNB…hehehe

    abraços a todos

  3. Wolfpack

    Este Prof. Ramalho é o exemplo claro do porque ainda não desenvolvemos um caça no Brasil. Com um corpo Docente destes na UnB, é de se esperar pelo menos mais um século para termos sucesso nesta empreitada. Bem Rafale "obsoleto" … acho que não é preciso dizer mais nada.

    Coitado deste professor. Tenho pena, mas ele ainda ganha um salário do GF para ministrar suas aulinhas de Relações Internacionais.

    Quanto ao FX2, ele foi colocado no fundo da gaveta e somente por sorte ou algo mais relevante, como uma disputa territorial com Chavez ou Evo, poderia tirá-lo de lá.

    Já Elvis…Foi-se embora…

    Bem vindos ao FX3.

    [ ]s

  4. A decisão de consultar o Conselho De Defesa Nacional, pode ter sido a decisão mais acertada. Com esta consulta o Gripen ganha muita força.

    Preferido pelos empresários (FIESP), pelos trabalhadores (CUT) e pela Embraer, o caça da SAAB representa a possibilidade de se aprender fazendo. Apesar de possuir muitos componentes de origem americana, e portanto sujeitos a sansões, possue o menor custo de operação das tres aeronaves e com capacidade de carregar a maior variedade de armas. Este caça seria montado somente em São Bernardo Do Campo e ja contaria com uma encomenda inicial além da brasileira, visto que a Suécia se comprometeu a também adquirir os caças para viabilizar a linha de montagem exclusiva no Brasil. A participação brasileira seria de 40% em todas as vendas realizadas do NG, gerando empregos e desenvolvimento, se aproveitando do parque industrial do ABC paulista.

    A consulta ao Conselho de Defesa Nacional, divide a responsabilidade da escolha e o desgaste politico que esta escolha pode causar. Mas vale a pena analizar os responsaveis por esta escolha:

    – A FAB já vazou sua preferencia pelo Gripen.

    – A MB, atraves de seu programa de reaparelhamento, terá grande importancia na escolha do FX2. A MB pretende adquirir 24 caças do mesmo vencedor do FX. Portanto o Sea Gripen ganha força, visto que é o menor e mais leve dos tres concorrentes e portanto poderia operar no A-12 com maior segurança. O SH não tem condições de operar no SP e o Rafale pode operar mas com pouca carga de armas.

    – Os Presidentes do Senado e Camara tendem a atender a posição mais aceita pela opnião publica, empresarios e trabalhadores. Mais uma vez o NG ganha força, já que todos os caças desta nova versão do Gripen seriam montados aqui, ao contrario dos concorrentes, além de proporcionar um desenvolvimento conjunto desta nova aeronave, gerando conhecimento e tecnologia.

    – Os Ministros da Fazenda e Planejamento buscam sempre o desenvolvimento econômico, a geraçao de empregos e arrecadação de impostos. Mais uma vez o Gripen leva vantagem por ser totalmente montado aqui.

    – O ministério das Relações Exteriores, a que tudo indica, está buscando uma reaproximação com os EUA. A visita do Mc Kain e a possivel garantia de transferencia de tecnologias sensíveis, a venda de Super Tucanos (que seriam montados em solo americano) e uma possivel parceria no projeto KC 390, dão forças a escolha do SH.

    – O ministerio da Defesa já anunciou seu preferido e aqui está o maior defensor do Rafale.

    – O Ministerio da Justiça é uma incognita.

    Se realmente o Conselho de Defesa Nacional for ouvido, o Gripen NG é o grande favorito.

    Espero que nossos amigos comentaristas percebam que isto é puramente uma especulação, mas tem grandes chnaces de se tornar real

    Um abraço!!!

  5. ZE

    LOBBY PORCO financiado pelos suecos sujos e mentirosos !!!
    Sem chances com seu caça, lançam essas notinhas em favor deles !!!

  6. Hornet

    Francoorp,

    essa é outra questão que o colega da UNB não leva em conta, mas já é sabido há algum tempo: padronização da frota, como está na END. Padronização dos caças da MB e da FAB.

    Aliás, muito bacana seu post…não cheguei a comentar ele no PB (ontem foi um dia corrido pra mim), mas deixo aqui meus parabéns.

    abração

  7. Hornet

    Wolf,

    eu não conheço pessoalmente o professor em questão….acabei de olhar o currículo dele agora e me pareceu ser um cara minimamente bom (ao menos em termos acadêmicos).

    mas posso lhe garantir que essa é uma opinião totalmente pessoal dele (e como eu disse acima, meio delirante), não reflete de forma alguma o pensamento acadêmico como um todo no Brasil (do qual eu faço parte, inclusive). Em geral, as discussões que se fazem nas universidades sobre o FX2 não delira dessa forma. Já participei de várias e as discussões são bem mais técnicas (tanto do ponto de vista das relações internacionais, como da capacidade industrial etc.) e bem menos, digamos, "panfletárias".

    abração

  8. jakson almeida

    Wolfpack o corpo de docentes e pesquisadores de nossas universidades publicas e ate mesmo privadas é extremamente competente e se não fazem mais e por falta de apoio de nossos governantes e não merecem esse desrespeito para com eles que em muitas ocasiões deixam empregos de melhor remuneração na iniciativa privada somente para contruibuirem com a ciência em nosso pais.

    Que o rafale e um caça obsoleto, hoje ja não se tem mais duvidas quanto a isso!

  9. jakson almeida

    Hornet segundo com seu conceito de caça MLU, o rafale nada mais é do que uma MLU do mirage 2000.

    • Cesar

      Gripen é MLU do F20 rejeitado…
      SHornet MLU do F17 Cobra…rsssssssssss

    • Hornet

      Jackson,

      vc escolhe: ou o Gripen NG é um MLU do Gripen C/D, e portanto seria um desenvolvimento "natural" do Gripen C/D de quarta geração; ou o Gripen NG é um caça novo e, assim, totalmente atrasado e fora de época, pois projetar atualmente um caça de 4,5G (para ficar pronto daqui uns anos ainda) não só é um atraso sem tamanho, como é algo sem sentido. Caças de 4,5 geração já estão desenvolvidos e operacionais no mundo há um bom tempo (Rafale, Typhoon, Super Hornet, SU-35…pra não falar dos modelos mais avançados do F-15, F-16 e por aí vai). E não existe, que eu saiba, nenhum sendo projetado agora, pois ninguém é louco…exceto talvez o Gripen NG, se vc assim quiser.

      abraços

  10. ZE

    O ÚNICO OBSOLETO é o GripenNG, pois até sair do papel e voar de verdade vai demorar mais 10 anos. HAHAHAHAAAAA
    NEM existe protótipo e tem CÉREBROS de repolho que defendem a versão naval como se fosse FÁCIL modificar um pra isto.
    O SUPERHORNET tem que atualizar suas telas pra COLORIDAS.
    VERGONHA ainda ter telas VERDES MONO e AUMENTAR seu HUD pequeno.

    RAFALE É MELHOR E AVANÇADO que os outros dois.
    OTIMO pra FAB e MARINHA !

  11. Larry 'Pixy&#03

    O pessoal pro rafale não vai gostar nem um pouquinho, mas o que o Gripen é economico isso é verdade, o rafale é uma otima opção para o Brasil porém é muito salgado, sal em execesso dá pressão alta.

  12. Larry 'Pixy&#03

    É o que eu acho que o gripen tem uma vantagem acima dos outros oponentes do fx-2, pois como ainda não foi fabricado, é a melhor opção na transferência de tecnologia, pois iamos acopanhar passo a passo o processo de fabricação dessa aeronave,não sou pro gripen, mas acho que isso seria bem vantajoso.

    • Cesar

      Já aprendemos isso com o AMx, montar cascos com recheios e peças de vários países.

      • Larry 'Pixy&#03

        Tudo tem um risco, o que eu falei também tem risco de atrasos como aconteceu com o amx, porém não defendo o Gripen, só fiz apenas uma analize sobre esse quesito, mas prefiro o Rafale ou o F-18, aliás prefiro o melhor para o Brasil.

      • rodrigo ds

        Será que já conseguimos desenvolver pelo menos as asas para caças supersônicos??!! Pelo que eu saiba até ontem não tínhamos essa tecnologia!!

        • Larry 'Pixy&#03

          cara, O que falta é só dinheiro, nós fabricamos mísseis, acho que o Brasil seria capaz de fabricar sim asas, não sou a melhor pessoa pra te responder isso, vc deveria perguntar para embraer ou pro ITA, ou pro governo.

          • rodrigo ds

            Não caro colega, o problema não é dinheiro, por incrível que pareça, falta é vontade política mesmo, como vc mesmo postou tem muita gente boa no ITA, Embraer, UFMG, etc… só como exemplo, quando estava na faculdade (2005), um professor fera em automação e controle, pegou o seu note acessou o site do governo e pegou os dados do governo sobre os investimentos no Bolsa familia, vale gás, vale leite, etc… daquele ano e dividiu pela população brasileira e pelos cálculos dava cerca de R$86,00 por mês (mais ou menos) para cada cidadão, e aí ele perguntou a todos na sala quem tinha recebido este dinheiro todo mês, como era de esperar, ninguém!!! E perguto a vcs quem recebeu ou recebe este valor do governo, pelo menos nunca recebi nada, por isso afirmo, que não é falta de dinheiro, mas e a falta de gestão e o dinheiro na cueca que deixa o país nesse atraso.

  13. [...] This post was mentioned on Twitter by Dorival Langer Junio, Cavok Fotos Aviação. Cavok Fotos Aviação said: Na guerra dos caças, suecos ganham fôlego http://bit.ly/dIqGJ4 [...]

  14. Gunsalmo

    Essa história de que o caça do F-X2 seria comprado também pela marinha, é algo que partiu apenas do Jobim. Nunca vi ninguem da FAB ou da MB falando isso. Na verdade, a MB não deve comprar nada novo em termos de caças por um bom tempo, pois os A-4 estão sendo modernizados pela Embraer e ficarão na ativa por muitos anos. Alem disso, a marinha tem outras prioridades no momento (submarinos, navios patrulha e escoltas), sem falar que estamos em tempos de cortes no orçamento.
    Lá pra 2018, quando os A-4 estiverem sendo aposentados, talvez a MB possa considerar adotar o mesmo vetor que estiver sendo usado pela FAB, mas a essa altura, ela provavelmente terá acesso a opções mais modernas, possivelmente de 5a geração.

    • Felipim

      SÓ pq seu sonhado GRIPENADO NAVAL está descartado.KKKKKKK

    • Ta por fora hein… Jobim e nem politico algum teria capacidade de confeccionar um documento como aquele, muito direto, preciso, detalhado e logico, aquilo é coisa dos técnicos militares.

      E eu nao vi nem o Jobim falando disso, se o senhor viu nos ilumine!!

      Esta tudo claro, preto no branco, basta ler a coisa pra ver que foi feito por militares, e dizem claramente que sera o mesmo para todas as duas armas!!

      E considerando 2018 que o senhor falou, é daqui a 7 anos, pouco né… da tempo de ter as primeiras entregas do FX2 em 2014-16, e ai a FAB se apruma um pouco e depois chega a marinha.

      A MB tem nada que "Considerar" nao, o documento esta assinado é em curso de validade, Sera o mesmo vetor para as duas, isso é claro!!

      • Gunsalmo

        Francoorp, vc acha mesmo que em 2018 alguem ainda vai selecionar um caça de 4a geração? Acho difícil, a não ser que sejam usados.

        • Naval… acho que ninguém tera um 5° geraçao naval em 2018… mas os A-4 parecem que saem antes de serviço, 2018 é um data completamente hipotética feita pelo senhor, nao vi registro confirmando esta data de 2018 pros A-4 sairem do serviço!!

          Entao se quer colocar essa data como "Real" por favor basear esta "confirmaçao"…. pois eu estava seguindo o teu raciocinio de forma de hipotese, mas hipotese por hipotese eu posso colocar uma data mais breve… que tal 2014-16 época que o FX2 começa a voar no Brasil, se tudo for bem.

          Pelo resto é tudo oficial, vai voar nas duas forças, e tem nada de Jobim aqui ou ali nao, a coisa é oficial ja!!

          • Gunsalmo

            Francoorp, citei 2018 pois foi a data que o E.M.Pinto mensionou em seu site, o Plano Brasil. Todavia, eu mesmo acho essa data até muito otimista. Se vc tomar como base o que está acontecendo com o F-X2, vai chegar a conclusão de que os caças que irão substituir os A-4 podem demorar muito mais. De qualquer modo, essa data que vc citou (2014-2016) é muito improvável, pois a modernização dos A-4 acabou de ser contratada e deve demorar pelo menos de 1 ano e meio a dois anos. É só observar o ritmo de células modernizadas do F-5 por ano, pra ter uma idéia. Sendo assim, ninguem vai realizar um trabalho desses para usar os aviões só por 2 ou 3 anos.
            Quanto a ter um 5a geração naval em 2018, os americanos com certeza terão (F-35C). Os russos também já disseram que o PAK-FA também terá uma versão naval, embora não se saiba quando ela entrará em operação. Quanto a outros países temos que aguardar pra ver.

            • Que seja 2018 entao… mesmo que tenhamos por ai F-35 e PAK-FA Navais isso nao quer dizer que o Brasil tenha uma possibilidade real de ter estas aeronaves embacadas… muito pelo contrario, assim sim acabariam as chances de se desenvolver tecnologia por aqui, sendo que teriamos estes de prateleira, se nos vendessem.

              E no fim a vantagem dos caças de 5° geraçao esta acabando no passo do desenvolvimento de sistemas de relevaçao e alerta, inclusive terrestres, e em 2018 pode-se esperar que a vantagem que hoje possuem nao exista mais!

              Melhor pra gente decidir o FX2 agora e adquirir os conhecimentos que precisamos, pois alias é disso que precisamos, depois investiremos em nossos caças, navios, Sub, etc, sem ter que esperar a boa vontade dos outros em nos venderem ou cumprirem contratos.

              Daqui a 7 anos eu duvido muito que toda a frota da USNavy seja composta por F-35, talvez nem uma esquedrilha esta operativa ainda, podem até ter, mas em baixos numeros… e nem os PAK-FA estaram em numero suficiente para serem incisivos.

              A estrada escolhida pelo MD pra mim é justa, mas tem que comprir com prazos breves, e cuprir a END, ai sim teremos força pra dizer nao pra certas potencias por ai.

              Valeu!!

    • Olá Gunsalmo!

      Sinto muito ter que discordar de você, mas esta semana foi divulgada a PAEMB onde consta que dois anos após a escolha da FAB, a Marinha deverá encomendar 24 aeronaves do mesmo modelo, para operarem no A12 e no futuro PA que deverá entrar em serviço em 2025.

      Sei que é dificil acreditar que isto ocorra. Eu mesmo duvido que esse PAEMB saia do papel, mas estas são as intençoes da MB.

      Um abraço!

  15. Kurt

    Suecos ganhando fôlego? Vivem sofrendo de asma com este caça inexistente.rsrsrsrs

  16. Wolfpack

    Jackson, não tente tampar o sol com peneira. Somos ruins, nossa produção científica é péssima, não formamos pesquisadores de ponta como vc imagina e aponta. É fácil e confortável, estável dar aulas e fingir levar alguma pesquisa neste país. O CAPES aceita qquer porcaria. Não temos um Prêmio Nobel no Brasil. O bicho pega é na iniciativa privada, concorrência interna e externa e se você não entrega seu trabalho (pesquisa sempre conectada com um resultado prático) seu destino certo é a rua. A produção científica hoje nas Universidades é de qualidade duvidosa, com raras exceções, com castas privilegiadas tentando manter o status quo. É a regra não a exceção. Faltam metas, meritocracia e resultados conectados com a realidade. Estamos engatinhando nisso, infelizmente.
    Quanto ao FX2 ele está morto e enterrado e desculpe, o Rafale está longe de ser considerado obsoleto. E o Gripen NG necessita primeiro sair do solo em seu país, receber alguma encomenda da Suécia. Está fora do FX2 se este ainda sobreviver. Não acredito, pois Dona Dilma vai revisar tudo e cancelar alguns destes projetos. A FAB paga por isso, não seus pensionistas.
    [ ]s

  17. Wolfpack

    No atual estágio do FX2 qualquer decisão seria excelente pra FAB, mas ele está com os batimentos muito fraco, com falência de alguns orgãos. Só um milagre pra trazê-lo de volta.
    [ ]s

  18. rodrigo ds

    Me tragam a mascara de oxigênio para ganhar fôlego!!!! Peraí não torço pelo Rafale não!! Então não preciso não, mas a Dassault precisa, hehehe!!!! veja o link abaixo. É mas a Veja errou feio o valor, confundiu 36 caças com 36 bilhões de dólares!!! Será que o Lula e a Dilma são tão vingativos assim, rsss…..
    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasi

  19. Matheus Pires

    Desde quando um professor de RELAÇÕES INTERNACIONAIS entende de aviação? Desde quando ele tem bagagem para discutir e afirmar qual é o melhor vetor para o nosso país?

    Isso foi uma tremenda ignorância dele dizer que o Rafale é "obsoleto" e o F-18 SH possui “limitações técnicas”…

    Isso só demonstra o total despreparo dele ao afirmar isso. O Gripen é uma plataforma obsoleta (como vamos defender uma país continental com um vetor monomotor? é como comparar um ERJ com um 747) e possui milhares de "limitações técnicas, pois nem se quer foi desenvolvido, sendo dependente de diversos fornecedores mundo a fora.

    Esses brasileiros a cada dia que passa me matam de vergonha… Só pessoas incapacitadas e infelizmente são essas pragas que definem o futuro nosso.

  20. Mauro

    Olha, nesse tempo todo de FX e FX-2 já li muita merda vinda de tudo que é lado…mas um "especialista" falar que o Rafale é obsoleto e o SUper Hornet tem limitações técnicas é demais….
    Não merce sequer uma resposta….
    E o pior é ver gente postando nota do Lauro Jardim como algo que mereça o mínimo de crédito…..
    Sinceramente a cada dia o assunto cansa mais

  21. jakson almeida

    Wolfpack você e como aqueles críticos de 50 anos atras que diziam que o brasil não poderia fabricar um avião e hoje temos a terceira indústria aeronáutica do mundo.Um dos maiores especialistas em aeronáutica desse pais o Cor.Osires Silva que foi presidente da Embraer ja disse que temos condições de fabricar um caça no Brasil,mas você acha que não temos massa científica no Brasil então continue achando ate que um legitimo caça tupiniquim esteja voando em nossos ares.

  22. Pixxel

    O que é isso companheiro!?

    Não sou advogado de ninguém mas questiono certas lógicas.

    O Space Shuttle da NASA (o ônibus espacial americano) tem monitores monocromáticos ainda e seu computador de bordo é menos "potente" que uma CPU de um IBM PC 286 do início dos anos 90.

    Comparável a um PC XT lembram dele?

    Em casa, um de meus dois PCs é um Athlon core 2 duo AMD e de 64 bits, em seu barramento interno, com monitor colorido de última geração popularmente chamado de PLASMA e eu não consigo ir ao espaço.
    Será por quê?

    Sacou?

    Basear uma crítica na tentativa de se (des)construir e (des)qualificar uma aeronave devido ao monitor ser de "fósforo verde" não me parece muito feliz ou inteligente.

    De todos os males se este for o maior "defeito" que se possa apontar no super-hornet no escopo do FX…

    Ele então já levou.

    Sds
    Pixxel

    • KK

      Pois é….de tão velhinhos….o seu Space Shuttle americano obsoleto monocromático já estão se aposentando…..bagaceira do passado….
      Quer enganar quem com essa conversa fiada Vader?

      • Pixxel

        Escuta aqui o "KK",

        Faça-me um favor, na boa:

        Eu estava debatendo ou tentando debater "numa boa" e tentando um "upgrade" de nível mas de forma leve e descontraída. De forma alguma fui descortês ou mal-educado com quem quer que seja.

        1 – É a minha primeira participação neste blog! Eu conheci este blog por meio de uma pessoa, recentemente;

        2 – Se te falta mais intelecto para entender o que eu quis dizer com meu texto lamento. Peça a outro para que te explique o que foi dito nas entrelinhas, coisa que você demonstrou não saber extrair. Porque pela sua resposta, digna de um ignorante-xiita-radical, retiro minha participação futura ou qualquer palavra próxima dirigida a você, em particular – a partir de agora. Faça-me um favor, ignore-me, já que eu te incomodei tanto.

        3 – Não me chamo Vader, não conheço esta pessoa e penso que você deve ser algum tipo de psicopata (ou na melhor das circunstâncias um adolescente muito obtuso) cheio de ressentimentos para julgar ser eu a pessoa a quem você se refere e que portanto deve te fazer muito, mas muito mal realmente. Existem psiquiatras e psicólogos, espalhados pelas cidades, em todo o País, para todos os casos. Procure um e trate o seu problema, seja ele qual for.

        4 – Por favor, ignore-me! Esqueça-me! E saiba de uma vez que eu não estou nem estarei doravante dirigindo a minha palavra a você!

        Muito, mas muito obrigado mesmo se fizer isto que lhe peço.

        5 – Um bom tratamento a você! Espero, sinceramente, que você possa restabelecer o seu emocional!

        Sem mais
        Pixxel

      • HMS TIRELESS

        Mais um com fixação erótica pelo Vader

      • HMS TIRELESS

        KK -Gumpy-Mad Dog:

        Você realmente não desiste mesmo tendo seus esdrúxulos argumentos sistematicamente destruídos pelos foristas mais sensatos,que ao contrário de vocês vão além do Playstation e do Super Trunfo. Triste…

  23. jakson almeida

    Pixxel o que o "brilhante" autor do comentário não sabe e que o monitor de "fósforo verde" facilita as operações noturnas com o NVG(óculos de visão noturna) e que o super hornet foi o "PAU PRA TODA OBRA" dos americanos no Afeganistão e Iraque e não dependia de outra caça para lhe iluminar os alvos.

  24. RolandTFlackphayser

    E lá vai o Rafale caindo, caindo…

    Lulla-Jobim atropelaram os técnicos da FAB, jogaram no lixo um estudo de meses e deram eles mesmos a sua visão em dez folhinhas de sulfite que o Rafail era melhor por que sim e pronto, por que quem manda nessa budega sou eu. Os aviadores não gostaram dessa fiadaputagem neo-comunista e por baixo dos panos vazaram qual era o avião que os pilotos escolheram. Depois disso, Lulla-Jobim passaram por tantas saias justas que só não ficaram vermelhos de vergonha por que são profissionais na arte da sacanagem política. E com a habilidade de um malandro, Lulla foi empurrando o negócio com a barriga pra ver se todo mundo esquecia do negócio, sua maior chance era de o Brasil ganhar a copa, e com todo o Brasil embalado na cerveja e na festa, tharam, uma canetada e muito dinheiro no bolso dos franceses e dos seus vendedores estatais. Só que Dunga acabou com os planos de Lulla. O Brasil foi eliminado, e todo mundo voltou a ficar cético no Brasil. A última cartada para tentar desovar os aviões seria a Cruzex. Os Rafails dariam um pau em todos os aviões fazendo barba, bigode e cabelo e Jobim sairia da Bahia com um sorriso no rosto falando para todos como os Dassaults são PHODA. O que ele não contava era com dois pilotos da FAB, que pilotando calhambeques da guerra fria, deram GAME OVER no “Etat de l’art” tecnológica da aviação francesa. Jobim saiu com um bico e muitos Rafãns logo procuraram várias explicações para explicar o fato como, os franceses estavam brincando, tinham desligado radares, tudo não passava de fofoca, é mentira, é mentira, é mentira tá?, etc, etc, etc… Depois disso veio a eleição e a última coisa que um politico pode pensar em fazer nessa época é gastar dinheiro público em nada que não seja para o povo. Sarco, de saco cheio, empurrou o funcionário da Dassault, monsieur Jobím na parede e cobrou a palavra de Lulla para livrar a França do mico voador e Lulla garantindo que no mês que vem faria o negócio. Foi empurrando, empurrando, chegou final de ano e os Dassaults pensaram, “é agora”, Lulla fecha o pedido aos 45 do segundo e não tem nínguem pra reclamar, é Natal e o presida tá saindo pra aposentadoria e ainda tem a renovação do império sagrado do petismo com a mamulega oficial no cargo. Quando todo mundo já esperava a descisão pra última semana do ano, nada. Lulla só livra a cara de um assassino italiano pelos “velhos tempos” e tchau, “problema de você agora Dirma”. Mas ainda havia uma esperança, Lulla ordenou a mamulega a permanência de Jobim no Gol para fechar o negócio então, a França estava um pouco sossegada. Mas não contavam que a Dirma fosse dar um breque no negócio e ainda que ela leria aquele calhamaço de papel da FAB jogado no lixo, e ainda da tragédia no estado Rio. Como justificar a compra de um avião tão caro se o governo federal havia cortado recursos para o sistema de alerta contra tempestades por este ser considerado dispendioso demais pelos seus “técnicos”? E a essa altura a França já ensaia jogar a toalha, com a ala petista de São Bernardo preferindo a SAAB e seu milionário plano de investimento no Brasil e sua influência junto à bancada federal, a Dassault está perdendo o jogo pelo qual ela já havia pago para ganhar.

    • KK

      Tá ganhando qto pra falar tanta merda assim nos blogs Sr. FCps ??

    • RolandTFlackphayser

      Tem prova de algumas destas calunias ai, e as difamaçoes???…. olha que a lei de segurança nacional te pega pelo pé… alias vou manda e-mail pro Ministério Publico agora, quem sabe assim eles tomem as providencias, sempre que se possa faze-lo.

      Se o senhor nao conhece a lei da segurança nacional ai vai um pedaço qeu preparei proprio para estas ocasioes, pois sabia que nao faltariam:
      http://francoorp.blogspot.com/2011/01/o-legislado

      • Pixxel

        Não adianta caro Francoorp. Infelizmente.

        Infelizmente tenho que concordar com o Saramago que disse que muito em breve estaríamos, a sociedade, grunhindo ao invés de nos comunicarmos civilizadamente.

        Tem camarada que não respeita a família, vai respeitar a Lei?
        A família é a base de tudo. Curiosamente só agora eu estou vendo e viVENDO isso…

        Lamento, mas boa sorte na sua peleja!

        Abraço
        Pixxel

  25. ZE

    O PAU de OBRA que vive tomando PAU do Rafale.KKKKKK
    MAS O SUPERTIJOLOLENTO foi feito SÓ pra jogar bombas mesmo.
    POR ISSO colocaram TELAS verdes ANTIGAS.KKKKKKKK
    PRA COMBATE AÉREO é um DERROTADO !!!

  26. Gumpy

    A realidade é essa mesma, o Tijoletão de 14 toneladas só é bom pra soltar bombas. :D
    Pq se for enfrentar um caça mais ágil, ele despenca do ar que nem pato morto… :lol:

  27. jakson almeida

    O rafale e tão caça que nunca conseguiu uma venda ,alem da França,e a FAB o desconsiderou em seu relatório sendo colocado em ultimo lugar e a presidente Dilma assim que assumiu descartou o relatório do Jobim e chamou pra uma conversa reservada o Brig.Saito e pediu "garantias" para os americanos.

  28. Matheus Pires

    Isso porque o SH possui "limitações técnicas" imaginem se fossem perfeito?!
    http://oglobo.globo.com/blogs/moreira/posts/2011/

    Esse povo metido a entender do que não sabe… A mídia não sabe nada de aviação.

  29. Matheus Pires

    Os atuais aviões da FAB correm o risco de se desintegrar no ar… #fato hehehehe

  30. SENHORES (E SENHORAS, CASO HAJA ALGUMA)

    O nível da discussão está pedindo recompletamento de óleo.

    Isso que odeio em Fóruns, o desperdício de energia em discussões que sempre terminam no mesmo psiquê latino: EU estou CERTO e VC está ERRADO.

    Vocês não se cansam de só ficar tentando desqualificar a fala do outro, ao invés de procederam num verdadeiro debate?

    Nem vou perder meu tempo (mais dele) para ler os xingamentos que devem vir dos mais acéfalos e rancorosos.

    Uma pena. O espaço é sensacional, o momento é perfeito para o debate, mas ainda somos cucarachas preocupados com o que o ouro pensa de nós.

    Lamentável……………para todos, eu inclusive.

    • Concordo plenamente com você Roberto Caiafa.

      O tema do post é " Na guerra Dos caças, Suecos ganham fôlego"

      Todos os comentários deveriam estar relacionados ao tema desta postagem. Paixões e preferencias pessoais podem ser defendidas com argumentos. Brigas e chingamentos são completamente desnecessários. Na minha opnião nossos comentários deveriam se resumir em concordar ou discordar da postagem, mas com argumentos que justifiquem nossas posições.

      Somos todos pessoas comuns, com desejos próprios exercendo nossos "achismos" mas de preferencia atraves de argumentos sérios que tornem a discussão algo saudável e elucidativo.

      Um abraço a todos!

  31. Wolfpack

    Jackson, acredito que vc não deve ter nenhuma conexão com a indústria atual, correto? Acredito que vc é um advogado (sem preconceito) que baseia seus comentários em artigos deste tipo publicados em revistas e internet, correto?
    Bem, temos sim a terceira integradora de tecnologia de aviação do Mundo, mas a Embraer é boa nisso, integrar tecnologia e firmar contratos de risco que vão da Boeing, a Mitsubishi e BMW. Não existe o pulo do gato no negócio da Embraer e acredito até que sua situação é de extremo risco frente novos concorrentes vindos do Leste. A tecnologia tão propagada da Petrobrás para exploração de petróleo em águas profundas é Norueguesa, sem ela adeus Pré-Sal. A situação é tão vergonhosa que no começo do ano passado deveríamos consumir Diesel com até 50ppm de enxofre, mas devido ao péssimo preparo da Petrobrás e a falta de equipamentos no mercado externo, esta meta foi passada para 2012. Uma vergonha nacional. Não tente sem argumentos ou evidência tecer comentários ufanistas comuns a políticos populistas neste país. Qual a melhor Universidade Brasileira? Se fala muito em USP, UNICAMP, UFMG, UFRJ, São Carlos, UFSC, etc… Nenhuma destas está entre as 50 melhores do Mundo. E ainda desejam fazer trabalho científico sério neste país. Existe sim uma exceção aqui e outra dez anos depois acolá. Nada mais que isso. Não temos por exemplo um fabricante Nacional de Automóveis enquanto Índia e China já exportam automóveis aos quatro cantos, inclusive para cá. Nossa economia se presta apenas a produzir soja e minério de ferro para China, ou café em grão para ser beneficiado na Itália, Alemanha, ou China. Uma vergonha.
    Mas se deseja cotinuar a pensar ufanisticamente como pensa, problema seu. A realidade ai fora é bem diferente. Somos um país de amadores, em todas as camadas da sociedade. Não nos especializamos em nada. Somos igual a um pato que não nada direito, não voa direito e não anda direito. Infelizmente.
    A ficha para o Brasil está caindo, pois formamos sempre engenheiros que muitas vezes são aproveitados no mercado financeiro e a grande maioria vai para garantir a produção local de alguns bens desenvolvidos fora do país. No entanto, como país produtor de bens de consumo somos muito caro face concorrência Asiática da China, Índia e até mesmo nossos "parceiros comerciais" México e Argentina. Vou te dar um exemplo. Para onde estão sendo transferidos a produção dos carros com maior valor agregado vendidos no Brasil? Argentina e México.
    O Brasil está se transformando em produtor de carros pé de boi, onde a cadeia de fornecedores é menor e menos sofisticada, mas muitos como você não conseguem enchergar estes fatos e quando acordar para a onda de desempregados que só sabem apertar parafusos e levantar parede será tarde demais.
    [ ]s

    • Avisando a todos que, assim como tenho feito desde o início, continuo monitorando todos comentários e sempre noto que o assunto acaba fugindo do foco, partindo quase sempre pro lado pessoal. E como já disse e repito, não vou publicar os comentários que acabam surgindo ofensas diretas. Caso alguém venha a ficar ofendido com algum comentário, por favor escreva para o e-mail cavok@cavok.com.br que tomarei as medidas necessárias.

      Obrigado e conto com a colaboração de todos amigos daqui. Sei que todos são civilizados o bastante para entender e participar de forma inteligente.

      Abraços,

      Fernando Valduga
      Editor Cavok Brasil

  32. ô artigozinho… Bem, para começar…
    1) Se o Jobim ta desgastado pq ficou no novo governo e ainda conseguiu a manutenção dos 3 ministros militares? Para mim isso é claramente querer desqualificar o cara.
    2) Quem taxa o Rafale de obsoleto simplismente não conhece o avião, não leu nada ou pior… Esse é bem capaz de achar um absurdo algo como o J-20 ou F-22.
    3) Os aviões so vão ser efetivamente escolhidos depois da licitação americana que envolve os Super tucano. Isso vai dar tempo suficiente para rever as contas do governo…
    4) Esta claro que querem o mesmo avião para a marinha e a força aerea. Portanto acho complicada a posição do Gripen. A versão NG não existe, quem dirá a Naval.
    5) A questão realmente é transferencia de tecnologia. O Gripen tem muita tecnologia americana e o que aprendermos com ele jamais vamos poder usar noutro avião sem autorização americana.
    6) aposto minhas fichas no Rafale. Se der Super tucano na licitação de la há mais chances de teremos F-18 por aqui…

    • Essa dos Super Tucano eu ja tinha descartado… mas é possivel isso sim, muito possivel.

      Mas no fim creio que uma coisa nao sera diretamente realcionada a outra, pois no fim grande parte dos Super Tucano tem parte stadunidense, e seria como vender de volta pra eles… nao teriamos bastante valor agregado nessa transaçao ai.

      Vamos ver… Valeu Vinna!!

  33. Wolfpack.

    Primeiro: Você esqueceu do ITA(INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA),que está entre as 20 melhores faculdades do mundo.

    Segundo: A Embraer é uma empresa que está se desenvolvendo rapidamente,não faz muito tempo que a Embraer só fazia avião agricola,e hoje ,na sua linha ,já existe avioes com capacidade de comportar mais de 100 passageiros. Além disso ela é capaz de modernizar avioes de combate,e tambem nao podemos esquecer do Super Tucano. Apesar de mais de 50 por cento do aviao ser americano, todo o projeto é brasileiro.

    Valeu

    • Pessoal, continuo acreditando que o Brasil tem sim capacidade de desenvolver seu caça de quinta geração. Mas duvido muito do prazo e da verba necessária para tal desenvolvimento. Se tudo correr conforme planejado, e digo sem atrasos ou mudanças de projeto, não teremos essa caça antes de 2025. E olha que estou seno otimista. Hoje precisamos de uma aeronave que já esteja pronta, desenvolvida, dentro de nosso orçamento, e se vier alguma transferência de tecnologia, isso é bônus.

      Daqui alguns anos, e quero dizer menos de 5 anos, estaremos entrando num período de falta de caças de superioridade aérea, e quem "vai pagar o pato" somos todos nós, por não termos um vetor de primeira linha para proteger nosso espaço aéreo. De que inimigo não sei, mas sempre é bom estar preparado do que depois ter que correr atrás de tapa buraco.

      Nesse meio tempo, depois de termos adquirido um vetor realmente eficiente e moderno (comparado ao que temos hoje), daí sim poderemos pensar em algo para o futuro. Quem sabe esse caça de não saia em parceria com algum país que já desenvolveu algo nesse sentido…

      Sempre acreditei na indústria aeronáutica brasileira. Mas temos que pensar em dois fatores que atualmente não temos para um caça de quinta geração: prazo e dinheiro. Se não temos dinheiro para investir em 36 caças, de onde tiraremos verba para um desenvovimento de um caça de quinta geração? E com que tecnologia? Por acaso temos algum conhecimento nas capacidades existentes nos modelos de quinta geração? Produzir jatos executivos e aeronaves turbohélices de ataque leve é uma coisa. Caças com capacidade furtiva, que atingem velocidade de supercruzeiro com modernos sensores a bordo e radares AESA ainda fogem de nosso alcance tecnológico.

      Abraços,

      Fernando Valduga
      Editor Cavok Brasil

      • Larry 'Pixy&#03

        Concordo plenamente.

      • Concordo, sei que tdo tipo de equipamento fabricado pelo homem pode ser copiado ou desenvolvido para melhor, e temos ism capacidade de absorver tecnologias e de desenvolvimento também…

        Nossas universidades sao excelentes, e nao somente elas, as escolas técnicas federais e os Senais também sao grande fonte de técnicos de alto nivel, e podem sim ser utilizados no desenvolvimento tecnologico e militar, falta verba, vontade e organizaçao bem feita, o resto sai com o tempo necessario.

  34. jakson almeida

    Wolfpack ,eu sou engenheiro e trabalho a mais de 20 anos na indústria.
    A USP esta entre as quarenta melhores do mundo,se você acha que desenvolver projetos e softwares e integra-los é coisa fácil e usinar peças e que é complexo eu sugiro a você que se atualize.
    olhe um exemplo de coisa "FACIL" que estamos fazendo. http://www.henrynagamatsu.org/?tag=propulsao-hipe

  35. Wolfpack

    Jackson, o exemplo maior de nossa capacidade de desenvolvimento é o VLS que se enrola fazem décadas. A USP não está entre as 40 melhores do mundo, mas nunca. Observe o ranking abaixo: http://www.usnews.com/education/worlds-best-univehttp://www.timeshighereducation.co.uk/world-unive
    Deixemos o ufanismo de lado e a nossa conexão com a realidade é dura e difícil de acreditar. Não estamos preparados para a concorrência acadêmica e tecnológica com a China, India, e estamos sendo ultrapassados por México, Argentina, Peru e Colômbia. Infelizmente. Hoje na Folha de São Paulo é apresentado estudo sobre a importação de engenheiros dos Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Portugal, Argentina e Chile para o Brasil. Uma vergonha que diz muito bem o status atual de nosso desenvolvimento, sem planejamento, que serve como o FX2 a poucos lobistas e consultores.
    Um caça nacional não faz o menor sentido. Nem mesmo a Rússia consegue desenvolver seu PAK-FA sem recursos financeiros da Índia e todos sabemos os problemas de financiamento enfrentado pelo programa JSF F35.
    Não têm cabimento alguém propor isso. Se não conseguirmos um parceiro com poder financeiro para levar este projeto, este se tornará um VLS, um submarino nuclear…
    [ ]s

  36. jakson almeida

    Wolfpack,eu não sei se é do seu conhecimento,parece que não,o Brasil publica mais trabalhos científicos do que a Russia e esta chegando próximo da Índia.

    O levantamento acompanhou a produção científica nos quatro países com base na análise das 10.500 principais revistas científicas do mundo.

    Segundo a pesquisa, a produção brasileira avançou de 3.665 para 30.021 artigos científicos publicados entre 1990 e 2008. No mesmo período, a produção russa manteve-se estável – o número de 1990, de 27.603 artigos, é praticamente o mesmo que o de 2008 – 27.605 artigos.

    A produção científica da Índia, que em 1990 contabilizava 13.984 artigos publicados, chegou a 38.366 artigos em 2008.

    Se o índice de aumento da produção científica dos países se mantiver, o Brasil deverá ultrapassar a Índia nos próximos anos. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/producao+cie

    Procure se informar antes de postar algum comentário do qual você não tem conhecimento.

  37. [...] eleitoral. Fonte: Jornal de Brasília – Bruno Peres com Redação do Política & Poder – Via: CAVOK Gripen nas cores da FABImpressão do Vinna: ô artigozinho… Bem, para começar…1) Se o Jobim [...]

Você deve estar logado para postar um comentário.