Facebook Twitter Gplus Flickr Pinterest LinkedIn YouTube E-mail RSS
magnify

Embraer

Guarda Aérea Nacional dos EUA envia novas aeronaves C-130J para missões no Afeganistão

As novas aeronaves C-130J Super Hercules da Guarda Aérea Nacional estacionadas no Aeródromo de Bagran, no Afeganistão. (Foto: Second Sgt. John Wright / U.S. Air Force)

O 774º Esquadrão de Transporte Aéreo Expedicionário, no Aeródromo de Bagram, Afeganistão, preencheu recentemente a sua linha de voo com quase duas dezenas de aeronaves de transporte C-130Js e uma equipe completa de tripulações e pessoal de manutenção divididos entre a 146ª Ala de Transporte Aéreo, da unidade da Guarda Aérea Nacional da California da Base Aérea de Channel Islands, e da 143ª Ala de Transporte Aéreo, da unidade da Guarda Aérea Nacional de Rhode Island, em Providence.

As tripulações e mantenedores recém-implantados estão substituíndo as unidades de aeronaves C-130E da Guarda Aérea Nacional do Alasca e de Nova York, que partiram de volta para suas bases. No primeiro mês da implantação, as equipes do 774º Esquadrão de Transporte Aéreo Expedicionário voaram mais de 900 missões com uma taxa de 99,9 por cento de eficácia nas surtidas, completando cerca de quarenta lançamentos aéreos e entregando mais de 3.100 toneladas de carga.

 

Instituto de Estudos Avançados homenageia criadores de modelos tridimensionais de aeronaves da FAB

O Major Brigadeiro do Ar Alvani Adão da Silva, Vice-Diretor do DCTA, durante a homenagem aos voluntários Angelo Bottino Neto, Marco Antonio Ferreira, Dênis da Silva Oliveira e João Pedro Ahmad dos Santos, homenageados pela FAB. (Foto: FAB)

O Instituto de Estudos Avançados (IEAv) recebeu, na terça-feira (6/09), a visita de voluntários que contribuem para o desenvolvimento do Planejador de Missão Aérea (PMAII). Eles são os responsáveis pela criação de modelos tridimensionais de mais de 20 aeronaves da Força Aérea Brasileira, utilizados para auxiliar os pilotos na visualização do planejamento ou do voo realizado durante briefings e debriefings.

As aeronaves virtuais desenvolvidas pelo grupo de voluntários para o Instituto da Aeronáutica. (Foto: FAB)

Após assistirem a apresentação no IEAv e conhecerem o Departamento de Ciência e Tecnologia Espacial (DCTA), os voluntários foram recebidos pelo Major Brigadeiro do Ar Alvani Adão da Silva, Vice-Diretor do DCTA. Foram homenageados Angelo Bottino Neto, Marco Antonio Ferreira, Dênis da Silva Oliveira e João Pedro Ahmad dos Santos.

Fonte: IEAv

NOTA DO EDITOR: Parabéns a todos pelo trabalho e em especial ao amigo e colaborador do Cavok Brasil Marco Antônio Ferreira, que nos indicou a matéria que divulgamos com todo prazer.

 
Tags: , ,

Embraer anuncia estimativas para o mercado de aviação regional chinês para 2011-2030

A Embraer espera que o mercado chinês absorva cerca de 975 aeronaves nos próximos 20 anos. (Foto: Embraer)

A Embraer anunciou suas estimativas para o mercado de aviação regional chinês para o período 2011-2030 em uma conferência de imprensa realizada hoje em Beijing, China, no primeiro dia da 14ª Exposição de Aviação de Beijing, que acontece de 21 a 24 de setembro.

O relatório indica que a aviação mundial mostrou sinais de recuperação em 2010, após a crise econômica de 2008, com a China se destacando como um dos mercados de transporte aéreo mais importantes e com crescimento mais rápido. Alinhado com a expansão da economia e do mercado de aviação chineses, a Embraer prevê a entrega de 975 novos jatos regionais para os próximos 20 anos: 15 com 30 a 60 assentos, 440 com 61 a 90 assentos e 520 com 91 a 120 assentos, o que representa cerca de 13% da demanda global.

“A China possui uma das economias que mais cresce no mundo, o que estimula o forte desenvolvimento do mercado de aviação. Após mais de dez anos de dedicação, a Embraer é hoje o maior fornecedor de aeronaves de até 120 assentos neste país. Temos plena confiança que as aeronaves comerciais da Embraer, que possuem versatilidade de configurações internas e podem ser utilizadas em diferentes modelos de negócios, atenderão às demandas deste mercado. Enquanto isso, também continuaremos melhorando os nossos serviços e o suporte ao cliente na região”, afirmou Guan Dongyuan, Presidente da Embraer China.

O estudo traz ainda uma análise detalhada de como a aviação regional transformará a economia e a conectividade da Região Autônoma de Xinjiang Uyghur, onde dois operadores chineses de E-Jets utilizam frotas com aeronaves EMBRAER 190, demonstrando a capacidade dos E-Jets de explorar o enorme potencial desta região, que poderá ser um marco no desenvolvimento do transporte aéreo em outras regiões da China.

As companhias aéreas na China já reconheceram o sucesso das aeronaves comerciais da Embraer. No primeiro semestre de 2011, a Embraer deu as boas-vindas a duas companhias aéreas chinesas como clientes de E-Jets: a China Southern Airlines e a Hebei Airlines. Desde a entrega da primeira aeronave neste mercado, em 2000, a Empresa entregou cerca de 90 jatos comerciais para esta região, o que representa mais de 70% das aeronaves com até 120 assentos no mercado chinês.

O relatório completo denominado Embraer China Market Outlook 2011-2030 está disponível no site www.embraer.com.br.

 

Jato Embraer 190 é incorporado à frota da Alitalia

A nova aeronave Embraer 190 da companhia aérea italiana Alitalia, durante cerinônia realizada em São José dos Campos. (Foto: Embraer)

A Embraer entregou hoje o primeiro jato EMBRAER 190 para a Alitalia, em cerimônia realizada na sede da Empresa em São José dos Campos, Brasil. A aeronave é parte da encomenda da companhia aérea italiana anunciada em março de 2011 para cinco jatos EMBRAER 190 e 15 EMBRAER 175 e será operada por meio de um acordo de leasing com a Air Lease Corporation, dos EUA.

“A entrega do E190 para a Alitalia é uma forte demonstração de que esta aeronave é o modelo preferido neste segmento”, disse Paulo César de Souza e Silva, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial. “O alto grau de semelhança entre o E175 e o E190 aumentará a eficiência e reduzirá os custos ao longo do processo de modernização da frota desta companhia aérea.”

O EMBRAER 190 da Alitalia possui 100 assentos em classe única. A aeronave será utilizada em rotas domésticas e européias da malha aérea da empresa, que inclui sete aeroportos: Fiumicino (Roma), Linate e Malpensa (ambos em Milão), Turim, Veneza, Nápoles e Catânia.

A Alitalia foi um dos primeiros operadores de E-Jets, ao receber o EMBRAER 170 para ser operado pela sua divisão Express em 2004. Os 20 novos aviões substituirão progressivamente a atual frota de jatos regionais da empresa e terão um papel fundamental no desenvolvimento de vôos sem escalas em rotas de curto e médio alcance, garantindo alta eficiência, baixo nível de emissão de poluentes e serviço da melhor qualidade.

“Damos as boas vindas ao EMBRAER 190 como a aeronave-chave para cumprir com sucesso o plano de desenvolvimento estratégico da nossa empresa”, disse Rocco Sabelli, CEO da Alitalia. “Esta encomenda reduzirá a idade da nossa frota, que já é uma das mais novas na Europa, otimizando-a em termos de qualidade e eficiência para atender ao mercado italiano e desenvolver nossa malha intra-européia, em espacial as rotas ponto-a-ponto.”

Desde a entrada em operação dos E-Jets, em 2004, a Embraer entregou mais de 800 jatos desta família para 60 empresas em 40 países em todo o mundo. A versatilidade dos quatro aviões, com capacidade de 70 a 120 assentos, está beneficiando empresas que operam nos segmentos de baixo custo, regional e de rotas principais.

A Alitalia – Compagnia Aerea Italiana começou a operar em janeiro de 2009, após a aquisição dos ativos da Alitalia – Linee Aeree Italiane e da Air One. Hoje, a Alitalia é uma companhia aérea líder na Itália, tendo transportado 11,2 milhões de passageiros no primeiro semestre de 2011 (+5,7% em relação ao mesmo período de 2009), com uma frota de 150 aviões e atendendo a 92 destinos. Em 2010, a Alitalia posicionou a Air One como uma empresa de baixo custo com serviços de alta qualidade, operando a partir do Aeroporto Malpensa, em Milão. A Alitalia é membro do SkyTeam e em 2010 se aliou à joint-venture estabelecida pela Air France – Grupo KLM e a Delta Airlines.

 

VÍDEO: Pilotos dos EUA, em aeronaves Boeing, estrelam novo filme em IMAX 3D

Dois pilotos militares dos EUA e suas aeronaves construídas pela Boeing estão entre as estrelas de um novo filme 3D que será exibido nas salas de cinema IMAX, o filme ‘Rescue’ (Resgate), que leva o público para conhecer a fundo o desafiador trabalho, mas ao mesmo tempo inspirador do salvamento de vidas em desastres naturais. O Major do Exército dos EUA, Matt Jonkey, que voa o helicóptero CH-47 Chinook, apoiou as operações de socorro as vítimas do terremoto no Haiti. A Capitã da USAF, Lauren Ross, que pilota a aeronave de transporte C-17 Globemaster III, tem auxiliado na entrega de ajuda humanitária no Tajiquistão, que foi devastado pelas inundações. Para saber mais sobre o filme, basta acessar o link oficial aqui.

 

Boeing oficialmente entrega a primeira aeronave 737 Peace Eye AEW&C para Coreia do Sul

Publicado em 21/09/2011 por em Militar

A aeronave de Alerta Aéreo Antecipado & Controle (AEW&C) 737 Peace Eye desenvolvida pela Boeing e entregue para Força Aérea da República da Coreia. (Foto: Boeing Company)

Uma equipe liderada pela Boeing entregou a primeira aeronave 737 Peace Eye de Alerta Aéreo Antecipado e Controle (AEW&C) para a Força Aérea da República da Coreia (ROKAF), numa cerimônia na Base Aérea da ROKAF de Gimhae, Coreia do Sul

A aeronave foi entregue durante uma cerimônia presenciada por membros da ROKAF, da Administração do Programa de Aquisição de Defesa (DAPA), dos governos sul-coreanos e dos EUA, parceiros da indústria, da Boeing e de membros da Base Aérea de Gimhae, a principal base de operação para a frota Peace Eye.

Três aeronaves Peace Eye adicionais estão sendo modificadas pela Korean Aerospace Industries (KAI) em Sacheon, na Coréia do Sul, e serão entregues a ROKAF em 2012.

O programa completo inclui quatro aeronaves 737 Peace Eye AEW&C, mais equipamentos de apoio terrestres destinados à formação das tripulações da missão, e para apoiar a missão e manutenção dos sistemas. As aeronaves 737 AEW&C também estão em produção para os governos da Austrália e Turquia.

 

Programa F-35 da Lockheed está prestes de atingir as metas para 2011

Publicado em 21/09/2011 por em Militar

A cerimônia oficial de entrega do primeiro F-35A para USAF na Base Aérea de Eglin. (Foto: Angel DelCueto / Lockheed Martin)

O programa de testes de voo dos caças F-35 da Lockheed Martin está chegando próximo de atingir as metas definidas para este ano desde a última atualização emitida no dia 26 de julho de 2011. Desde então, os caças de quinta geração F-35 Lightning II realizaram 124 vôos de teste, elevando o número total de voos no ano para 642.

No total, os ensaios de voo do Sistema de Demonstração e Desenvolvimento (SDD) F-35 permanece no cronograma ou até a frente dele para as metas de 2011, apesar dos 15 dias de testes perdidos devido a paralização dos voos da frota após uma falha ocorrida no solo com o Pacote de Energia Integrada (PPI). Os testes de vôo também foram interrompidos na Estação Naval de Patuxent River, Maryland, por causa de um terremoto no dia 23 de agosto e condições meteorológicas severas associadas com o furacão Irene. Durante este período de tempo no solo, as equipes de vôo de teste em todos os locais continuaram a trabalhar através das modificações planejadas e na manutenção.

A partir do dia 31 de agosto, a frota permaneceu 8 por cento à frente do plano previsto de voos no ano.

Estes são os teste de vôos e vários marcos importantes de produção que foram realizadas desde o último relatório:

  • A quinta aeronave F-35B durante voo de translado para Estação Naval de Patuxent River. (Foto: Lockheed Martin)

    O BF-1 realizou um voo pairado de 40 pés com ventos calmos e realizou dois pousos verticais (VL) marcando o 150º pouso vertical, até à data de 31 de agosto.

  • As aeronaves F-35A AF-10 e AF-11 foram entregues para Base Aérea de Eglin, Flórida, no dia 31 de agosto. Eles se juntam aos caças F-35A AF-8 e AF-9 atribuídos na 33ª Ala de Caça da base.
  • Os testes estáticos foram concluída na versão F-35C embarcada em porta-aviões (CV) do Lightning II de testes no solo CG-1 na unidade da Lockheed Martin em Fort Worth, Texas, no dia 29 de agosto. Com essa conquista, o Programa F-35 realizou seu marco de testes estáticos estruturais para 2011.
  • Os testes de Defletores de Calor da Turbina (JBD – Jet Blast Deflector) foram completados pela aeronave F-35C “CF-2″, na Base Conjunta McGuire-Dix-Lakehurst, em Nova Jersey, entre os dias 25 junho e 13 agosto. A CF-2 concluiu com êxito esta porção de testes JBD necessárias para garantir que a versão F-35C é compatível a bordo de um porta-aviões.
  • A aeronave F-35A “AF-7″ completou o seu último vôo exigido de decolagem e pouso convencionais no dia 31 de agosto.

O total de voos acumuladas em 2011 são apresentados a seguir:

  • As aeronaves AF10 e AF11 no momento que chegavam na Base Aérea de Eglin. (Foto: Neal Chapman / Lockheed Martin)

    Os jatos F-35A, de decolagem e pouso convencional (CTOL), voaram 314 vezes.

  • Os jatos F-35B, de decolagem curta/pouso vertical (STOVL), completaram 226 vôos.
  • Os jatos F-35C, para operação embarcada em porta-aviões (CV), voaram 102 vezes.

Desde o início de testes de vôo em dezembro de 2006, até o dia 16 de setembro de 2011, os jatos F-35 voaram 1.202 vezes, incluindo os vôos de produção do modelo AA-1, o avião de teste de voo original.

 
Tags: , , ,

OPERAÇÃO ÁGATA 2 – VANT monitora fronteira sul do Brasil

O Veículo Aéreo Não-Tripulado (VANT) Hermes 450 em operação com a Força Aérea Brasileira. (Foto: FAB)

Um dos destaques da Operação Ágata 2 é o Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) RQ-450, utilizado na Força Aérea Brasileira para identificar e vigiar alvos. “Nós estamos apoiando as atividades das forças de superfície, garantindo uma proteção adicional em cada ação”, explica o Tenente Coronel Ricardo Laux, comandante do Esquadrão Hórus, a primeira unidade aérea do país a utilizar VANT no Brasil.

Sem tripulantes a bordo, o RQ-450 pode fazer voos de até 16 horas e captar imagens em cores ou em infra-vermelho. É possível, por exemplo, filmar pessoas à noite ou escondidas sob a copa árvores. Outra vantagem é que a aeronave pode fazer isso a uma distância onde se torna impossível de ser vista ou escutada. Com velocidade máxima de 95 km/h, o RQ-450 pode voar a até 18.000 pés de altitude (aproximadamente 5.500 metros de altitude).

Um RQ-405 foi deslocado para Santa Rosa (RS), onde foi montada uma base avançada da FAB durante a Ágata II. A partir dali, são realizados voos que coletam informações de inteligência utilizadas em missões da Força Aérea, do Exército, da Marinha e dos órgãos de segurança pública.

Tudo o que está acontecendo na região da fronteira sobrevoada pelo RQ-450 da FAB é transmitido em tempo real para Canoas (RS), onde está Comando da Operação Ágata II. “A gente consegue observar durante longos períodos de tempo cenas captando a dinâmica. Em resumo, a gente consegue analisar açõesantrópicas, observando o que está acontecendo, criando uma inteligência sobre aquela área de interesse no tempo. Tanto de dia quanto de noite”, explica o Tenente Coronel Laux.

A Operação Ágata 2 é coordenada pelo Ministério da Defesa, por intermédio do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), com o apoio do Ministério da Justiça, e faz parte do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), lançado pela Presidência da República.

Fonte: Agência Força Aérea

 

Motores dos C-130J atingem a marca de 3 milhões de horas de voo

Publicado em 21/09/2011 por em Militar

Os motores AE2100 das aeronaves C-130J Super Hercules ultrapassaram a marca de 3 milhões de horas de voo. (Foto: Lockheed Martin)

A Rolls-Royce passou a marca de três milhões de horas de vôo com os motores AE 2100, que alimentam as aeronaves de transporte C-130J Super Hercules. A Rolls-Royce fez o anúncio durante a reunião anual da Conferência de Ar & Espaço da Associação da Força Aérea dos EUA, perto de Washington, D.C.

A Rolls-Royce entregou 1.155 motores para a Lockheed Martin para o programa C-130J desde que o modelo AE 2100D3 fez sua estréia em 1996. O turboélice aumentou a velocidade, o alcance e a carga útil do C-130J equipado com quatro motores. O motor possui dois FADECs (Full Authority Digital Engine Control) e tem uma faixa de potência entre 3.600 e 4.700 shp.

Os C-130Js estão envolvidos em operações nos múltiplos teatros de combate e são rotineiramente destacados, em apoio aos esforços de paz e nas missões humanitárias. O C-130J é uma aeronave de transporte militar provada em combate que foi selecionada por 15 nações, com 233 aeronaves entregues até à data. O C-130J é um avião multimissão flexível, que foi fabricado em várias configurações para atender a uma ampla gama de necessidades operacionais.

Quando o AE 2100D3 fez sua estréia há 15 anos, marcou uma nova era para a Lockheed Martin e para Rolls-Royce. Versões anteriores do C-130 eram equipados com os motores Rolls-Royce T56, os turboélices mais onipresentes e comprovados do mundo. A Força Aérea dos EUA adquiriu 119 aeronaves C-130Js até à data. A USAF tem mais de 300 modelos anteriores das aeronaves equipadas com motores T56 na sua frota.

 

Embraer entrega 800º E-Jet para a China CDB Leasing

O 800º E-Jet entregue pela Embraer, um jato Embraer 190, entregue para companhia aérea China Southern Airlines através da CDB Leasing. (Foto: Embraer)

O programa de E-Jets da Embraer atingiu hoje uma marca importante, com a entrega da 800ª aeronave, um EMBRAER 190, em cerimônia realizada na sede da Empresa em São José dos Campos, Brasil. O evento contou com a participação do cliente CDB Leasing Co., Ltd. (CLC), e do operador da aeronave China Southern Air Holding Xinjiang Company, uma subsidiária da China Southern Airlines, a maior companhia aérea na Ásia e a quarta no mundo em termos de volume de tráfego. O feito acontece em pouco menos de um ano após a entrega do 700º E-Jet, em novembro de 2010.

Esta é a terceira aeronave EMBRAER 190 a ser operada pela China Southern Airlines, na Região Autônoma de Xinjiang Uyghur. A expectativa é de que até o final deste ano a frota da companhia aérea totalize sete EMBRAER 190. De acordo com o planejamento atual, a capacidade de assentos e o alcance permitirão à frota inaugurar rotas domésticas e internacionais, incluindo trechos regionais dentro de Xinjiang, algumas rotas importantes ao leste de Urumqi, em Xinjiang, e vôos internacionais para países vizinhos, além de apoiar a expansão da malha aérea e aumentar a participação de mercado por meio da construção de um sistema hub and spoke com alta freqüência de vôos.

“A entrega do 800º E-Jet é um marco significativo para a Embraer e acontece sete anos após a entrada em operação dos primeiros E-Jets, em 2004, o que confirma o sucesso deste programa no mercado mundial de aviação comercial”, disse Paulo César de Souza e Silva, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial. “Temos a satisfação de contar com a participação da CDB Leasing Co., Ltd., uma das líderes da indústria na China, e da China Southern Airlines, uma companhia aérea internacionalmente reconhecida, nesta importante conquista.”

“Temos a honra de fazer parte da história da Embraer ao receber este 800º E-Jet”, disse Xu Shide, Gerente-Geral do Departamento de Negócios para Aviação da CLC. “Em poucos anos, a família de E-Jets conquistou sucesso mundial, fato que demonstra que os E-Jets atendem às demandas das companhias aéreas. Acreditamos que, com a expertise da China Southern Airlines na indústria de aviação, os E-Jets exercerão o importante papel de acelerar o desenvolvimento do transporte aéreo na região de Xinjiang.”

“Estamos muito felizes em sermos o operador do 800º E-Jet da Embraer. O tamanho da cabine e a versatilidade de uso ajudam à companhia aérea a otimizar o gerenciamento da atual frota e expandir a rede para países vizinhos, o que contribui decisivamente para a estratégia de desenvolvimento de mercado. Com a entrada em serviço de mais jatos EMBRAER 190, a frota ajudará na consolidação de Urumqi como um aeroporto principal (hub) no oeste da China”, disse Yang Bensen, Secretário do Partido da China Southern Air Holding Xinjiang Company.

O EMBRAER 190 é o terceiro de quatro aviões da família de E-Jets da Embraer. Até o momento, mais de 40 EMBRAER 190 foram entregues ao mercado chinês desde a entrada em serviço do jato na China, em 2008. A família de E-Jets registrou mais de mil ordens firmes, com 800 aeronaves em operação por 60 companhias aéreas em 40 países em todo o mundo, ajudando as empresas a ajustarem o tamanho de suas frotas, substituírem aeronaves mais antigas e ineficientes e desenvolverem novos mercados com custos operacionais menores.

A CDB Leasing Co., Ltd. (CLC), é uma das principais instituições financeiras não-bancárias controladas pelo Banco de Desenvolvimento da China (China Development Bank). Possui capital registrado de USD 1,22 bilhão e ativos que totalizam cerca de USD 9,73 bilhões. A empresa tem a maior frota na China e já entregou 84 aviões para companhias aéreas.

A China Southern Airlines Co., Ltd., é uma das três principais companhias aéreas estatais na China, a maior da Ásia e a quarta do mundo em termos de volume de tráfego. Com sede na cidade de Guangzhou, na província de Guangdong, na China, a empresa tem 13 marcas e cinco subsidiárias, duas bases principais de operação, em Xangai e Xi’an, e 19 unidades na China, além de 53 escritórios internacionais localizados nos principais mercados metropolitanos do mundo. Opera a maior e mais moderna frota e possui a mais extensa rede doméstica na China. Com 430 aeronaves modernas, a empresa é uma das seis principais do mundo em termos de frota. Em 1997, as ações da China Southern estrearam nas bolsas de valores de Nova York e Hong Kong e em 2003 passaram a ser negociadas em Xangai. Em novembro de 2007, a empresa entrou oficialmente para o SkyTeam, tornando-se a primeira companhia aérea doméstica no país a participar de uma aliança global. Atualmente, a empresa opera jatos ERJ 145 e EMBRAER 190 da Embraer.

 

Aviação Virtual

Virtual Marco Ferreira
Aumentando a “realidade” do seu simulador com o A-29 Super Tucano e o Track IR
Saiba como ter o addon do Super Tucano no seu FSX e conheça o dispositivo Track IR para aumentar a realidade de seu voo virtual.

Histórias da Aviação Comercial

Virtual Marcelo Magalhães
Um Boeing 707 voando há mais de 50 anos
Conheça a trajetória de mais de 50 anos de operação de um Boeing 707-138B que atualmente está voando na África.

Asas Antárticas

Virtual Oswaldo Claro
Sempre alerta
Vocês sabiam que a FAB mantém equipamento e pessoal em alerta 24 horas em TODOS os seus esquadrões? Saiba mais aqui.

Notice: Undefined offset: 0 in /home/content/05/8942405/html/blog/wp-content/themes/ifeaturepro/core/actions/twitterbar-actions.php on line 90

No tweets to display