O protótipo F-14A-1-GR Tomcat, com a numeração 157980, momentos antes de decolar. (Foto: Northrop Grumman)

O primeiro voo 

Após os vários testes e mudanças de projeto, em 21 de Dezembro de 1970, o primeiro protótipo do F-14 decolava, sendo pilotado pelo piloto chefe de testes da Grumman, Robert Smyth, juntamente com Willian Miller no assento do oficial de radar.

O voo, que foi feito na instalações da Grumman em Calverton, Nova York, ocorreu por volta das 16:00 horas, uma hora antes do anoitecer. As condições meteorológicas não eram as melhores, mas como o Natal estava perto e muitos funcionários iriam entrar em férias, era uma questão de “agora ou nunca” para o evento histórico acontecer, afinal o F-14 seria o primeiro caça de quarta-geração.

Embora o primeiro voo do F-14 tenha durado menos que o esperado, o evento ocorreu um mês antes do planejado e apesar de simples foi um sucesso, dando a Marinha dos EUA boas esperanças sobre o caça, que logo caíram por terra.

O primeiro acidente

Em 30 de Dezembro de 1970, toda a equipe de engenheiros e técnicos da Grumman estava de volta ao trabalho após o natal e o protótipo do F-14 Tomcat fazia o seu segundo voo apenas poucos dias depois do primeiro.

Após a decolagem, o piloto de testes Willian Miller, dessa vez no assento do piloto, levou o Tomcat a 10,000 mil pés, até então sem problemas. A aeronave circulou a área de Montauk Point e então voltou para Long Island. E como parte do parte do planejado, levantaram o trem de pouso.

Entretanto, imediatamento após levantarem o trem de pouso o A-6 Intuder que estava voando ao lado do Tomcat como avião de perseguidor notou uma trilha de fumaça saindo do caça. No mesmo instante, o mostrador do sistema hidráulico combinado da aeronave caiu pra zero, e 79 litros de fluido hidráulico tinham simplesmente vazado do jato.

Miller logo após isso começou a voltar para a base. Cerca de 10 minutos depois, o Tomcat estava alinhado com a pista a cerca de 5 quilômetros de distância. Os pilotos então abaixaram o trem de pouso por métodos alternativos de emergência, já que o sistema hidráulico estava abastecendo somente os controles de voo.

Nesse momento, o Intruder avisou que havia mais fluido vazando da aeronave. Logo o mostrador do fluido hidráulico dos controles de voo caiu pra zero, e a aeronave começou a ficar incontrolável. Apenas a 800 metros de distancia da pista e 25 pés de altura, os pilotos se ejetaram. Momentos depois a aeronave caiu sobre arvores, já marcando o primeiro acidente do Tomcat.

Após o fogo da cena do acidente baixar, uma equipe de solo achou duas linhas hidráulicas feitas de titânio quebradas. Sem acumuladores, os pistões do sistema hidráulico geraram uma ressonância que causou fadiga nas linhas hidráulicas. O segundo protótipo do F-14 só foi fazer seu primeiro voo em 24 de Maio de 1971, com o problema já solucionado.


Próxima parte: Os testes e o primeiro esquadrão


Fontes de pesquisa: Home of Mats, Smithsonian


Nota do editor: Peço desculpas aos leitores pela demora da continuação, tive problemas de família no inicio do ano e acabei me esquecendo dessa série.

12 COMENTÁRIOS

  1. O Tomcat foi o primeiro supercaça do Mundo. O U.S. Government, por influência da Marinha (que precisa vender para baratear a produção) tentou entubar Israel com o modelo, mas os israelenses logo viram suas limitações e voltaram todas suas cargas na obtenção do Eagle.