O Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines, que caiu neste dia 10 de março de 2019. (Foto: Preston Fiedlerr / Planespotters.ne)

Na manhã deste domingo (10/03) um Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines caiu logo após a decolagem. No acidente morreram todos 157 ocupantes da aeronave prefixo ET-AVJ, de acordo com o comunicado da companhia aérea.

O 737 MAX 8 era praticamente novo, com apenas quatro meses de serviço (número de série de fábrica 62450), tendo sido entregue no dia 15 de novembro de 2018. Realizava o voo ET302 entre o Aeroporto de Bole, em Addis Abeba, capital da Etiópia, com destino a Nairobi, no Quénia, e tinha a bordo 149 passageiros e oito tripulantes a bordo.

A companhia aérea informou que a aeronave estava previsto para decolar às 08h30 locais (05h30 UTC), e o controle do Aeroporto de Addis Abeba perdeu o contato com a aeronave às 08h44 (05h44 UTC), minutos após a decolagem, antes de estabilizar na altitude de 9.000 pés. O ‘FlightRadar24’ mostra o avião fazendo uma subida fora do padrão até cair, antes de atingir a altitude de cruzeiro.

As equipes de busca e resgate chegaram ao local do acidente, perto de Bishoftu (Etiópia), a cerca de 50 quilômetros ao sul de Adis Abeba, cerca de duas horas depois, tendo-se deparado com um cenário devastador: uma grande cratera no terreno provocada pelo impacto do avião, cujos destroços e e restos humanos se encontravam pulverizados no solo. O presidente executivo da Ethiopian Airlines, Tewolde Gebremariam, acompanhou as equipas de resgate no terreno.

O presidente executivo da Ethiopian Airlines, Tewolde Gebremariam, visto no local da queda do 737 MAX.

A lista de passageiros ainda não foi revelada, mas estavam a bordo pessoas de 33 nacionalidades, de acordo com o comunicado da companhia aérea. O chefe do governo etíope enviou suas condolências às famílias das vítimas, via Twitter.

Este é o segundo acidente fatal com um Boeing 737 MAX 8, que foi lançado pela fábrica norte-americana no início de 2017 e que é dos mais vendidos e mais utilizados no segmento de médio curso para transporte de passageiros. O primeiro acidente com este tipo de aeronave ocorreu no dia 29 de outubro de 2018, com um avião da companhia indonésia Lion Air, no qual morreram os 189 ocupantes.

22 COMENTÁRIOS

  1. […] A agência reguladora de segurança da aviação da União Européia (EASA) suspendeu nesta terça-feira todos os voos do bloco operados com aeronaves Boeing 737 MAX e o senador americano que preside um painel que supervisiona a aviação sugeriu que os Estados Unidos tomem medidas similares após um acidente na Etiópia que matou 157 pessoas. […]