Helicóptero Mi-17 da Marinha Mexicana participava do combate a incêndios no momento da queda.

Seis pessoas, incluindo cinco membros da Marinha Mexicana, morreram quando um helicóptero Mi-17 caiu durante as operações para apagar incêndios florestais, disse o presidente Andrés Manuel López Obrador no sábado.

O acidente ocorreu a aproximadamente 89 km ao norte de Jalpan de Serra, na remota e montanhosa região de Sierra Gorda, no estado de Queretaro, na sexta-feira, 24 de maio, informou a Marinha em um comunicado.

O helicóptero russo Mil Mi-17, que decolou de Valle Verde, no estado vizinho de San Luis Potosí, carregava helibucket com 2.500 litros de água para combater um incêndio, informou a Marinha.

Dificuldades em acessar o local do acidente fizeram com que as autoridades não conseguiram confirmar as mortes até o sábado.

“Vamos expressar nossas condolências aos parentes dos marinheiros e ao funcionário público da Comissão Florestal que perderam suas vidas”, disse López Obrador em uma cerimônia pública, ao ler seus nomes.

As autoridades mexicanas tinham confirmado nesta quinta-feira que dois helicópteros, um particular e outro das Forças Armadas, se somariam ao combate aos incêndios florestais que afetam o centro do país, especificamente na Sierra Gorda, entre San Luis e Querétaro.

O México Central sofre com centenas de incêndios florestais nos últimos meses devido à baixa pluviosidade e às altas temperaturas.

A falta de vento e chuva impediu que a fumaça se dissipasse, o que piorou a qualidade do ar da capital, Cidade do México, a tal ponto que as autoridades declararam na semana passada um alerta ambiental e alertaram os moradores a evitar atividades físicas ao ar livre.

Anúncios