Um drone de vigilância MQ-4C Triton da Marinha dos EUA.

Um dos dois sistemas de aeronaves não tripuladas (UAS) Northrop Grumman MQ-4C Triton da Marinha dos EUA sofreu um acidente ontem em uma pista da Base Naval de Ventura County (NBVC), em Point Mugu, Califórnia, após um problema mecânico de voo e uma falha no trem de pouso.

O Triton, pertencente ao Esquadrão de Patrulha Não-Tripulado (VUP) 19, da Estação Naval de Jacksonville, teve um “problema mecânico durante a partida”, durante um voo de teste por volta das 14h45 da quarta-feira, informou o porta-voz da Força Aérea Naval do Atlântico (CNAL) em um comunicado.

Os pilotos desligaram o motor e tentaram pousar a aeronave em uma pista na base naval como uma “medida de precaução”. No entanto, o trem de pouso do MQ-4C não desceu e o drone acabou pousando na pista com o trem de pouso ainda recolhido.

A nota divulgada pela Marinha dos EUA não forneceu mais detalhes, nem forneceu uma estimativa de danos para o drone.

Ninguém ficou ferido, mas o acidente está sob investigação pela Marinha.

Pouso de um MQ-4C Triton da Marinha dos EUA na Base Naval de Ventura County, em Point Mugu. (Foto: U.S. Navy)

Estabelecido em 2013 como a primeira unidade de patrulha não tripulada da Marinha e comissionado quatro anos depois, o esquadrão de Jacksonville mantém um destacamento em Point Mugu para testes e treinamento.

Apesar do ocorrido, o VUP-19 continuará testando os Tritons em Point Mugu, como preparação para um eventual destacamento para a Base Aérea de Andersen, em Guam, embora sem um prazo definido para esta mudança.

A Marinha está planejando fazer da Triton sua aeronave de vigilância marítima não tripulada, eventualmente equipada com radar de busca de superfície, câmeras eletro-óticas e infravermelhas, e um conjunto de sensores de inteligência múltipla.

1 COMENTÁRIO