Um MV-22 Osprey do USMC caiu na Síria, ferindo dois militares. (Imagem ilustrativa)

Uma aeronave tilt-rotor MV-22 Osprey do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC) caiu na Síria na sexta-feira, ferindo dois membros dos serviços dos EUA, de acordo com funcionários da defesa.

A causa do incidente não foi imediatamente clara, mas não foi causada pela atividade inimiga, disse um funcionário sob condição de anonimato. O Osprey não pôde ser recuperado, forçando tropas a destruir a aeronave de US$ 70 milhões.

As lesões dos membros do serviço no acidente, que foi descrito como um “pouso duro“, não foram graves, de acordo com o Comando Central dos EUA.

Os dois foram avaliados por lesões que não ameaçaram a vida e rapidamente foram transportados para uma instalação de tratamento médico, onde foram vistos e liberados“, disse uma declaração do Comando Central. A causa do acidente está sob investigação.


FONTE: Stars and Stripes

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. "Álcool e fósforo" em US$ 70 milhões para não deixar cair nas mãos do inimigo…
    Mas será que não dava para um Chinook ir lá içar ele e trazer de volta (ou forcei a barra no quesito peso)?
    Ou talvez eles estivessem em uma "zona quente", e não iriam correr riscos…

    Li certa vez que teve um caso parecido com um Sea King da RAF ou RN, durante a guerra das Malvinas, que se acidentou, não lembro se no Chile ou bem ao sul da Argentina, provavelmente infiltrando elementos em solo argentino (SAS). Ai chegou um UH do Chile, recolhendo a tripulação. Antes de saírem, tacaram fogo na aeronave…

  2. deve ser uma missão de infiltração e na volta cabum. U$70 milhões perdidos. ainda bem que o Trumo aumentou o orçamento de defesa para U$690BI

  3. Um dia esta grana vai faltar , ha um documentário com cenas gravadas por combatentes que ,deixam bem claro vários erros táticos , na escolha de alvos e de locais de patrulhamento , um exemplo foi utilizar tropas regulares para conquistar um ninho de metralhadoras posicionado no cume de uma montanha , depois de 10 combatentes fora de ação , eles requisitaram apoio aereo ,kkkk, 1 AH-64 pulverizou a area em 20 mimutos , ha muito preciosismo em algumas operações , todos aqui se lembram da operação para matar um líder terrorista na Somália (o mais recente) , onde o comando abortou a missão porque havia reféns ou civis junto com o alvo , estão tentando bancar os belicamente corretos e só fazendo merda, se preocupam mais com as manchetes do que com os resultados , por isso estão contratando terceirizados !

    • Foi na guerra do golfo que criaram essa ideia de guerra "limpa".

      Óbvio que isso não existe.

Comments are closed.