Su-30-MKI
Su-30MKI

Um caça Sukhoi Su-30MKI da Força Aérea Indiana (IAF) caiu perto da aldeia Kolwadi, cerca de 25 km da cidade de Pune, por volta das 05:30 hs da tarde de hoje (hora local), na Índia.

O caça havia decolado da base aérea de Lohegaon (em Pune), caindo momentos após a decolagem. De acordo com as autoridades locais, ambos os pilotos conseguiram ejetar em segurança, sendo depois resgatados e levados para atendimento médico.

A aeronave caiu numa área desabitada, não havendo vítimas ou danos a qualquer propriedade. Momentos após o acidente, moradores da região, curiosos, se dirigiram ao local.

IAF Su-30 CRASH 2

IAF Su-30 CRASH 1

Um comitê de investigação foi criado para definir as causas do acidente.

Os caças Sukhoi Su-30MKI da Força Aérea da Índia estão baseados no Esquadrão 20 ‘Lightning’ e no Esquadrão 30 ‘Rhinos’ ambos em Pune e no Esquadrão 24 ‘Falcons’ localizado em Bareilly, Uttar Pradesh.

 

Fonte: The Indian Express – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

66 COMENTÁRIOS

  1. Entendo sim, Chico, e concordo com sua linha de raciocínio em relação ao uso dos equipamentos.
    A única ressalva que eu faço é que na Índia, tudo que voa tem caído com muita frequência. É algo, no mínimo, estranho.
    Quanto aos Rafale, realmente espero que a coisa mude de figura. Em breve, creio, teremos a oportunidade de ver isso mais de perto.

  2. Sabe… para quem tem mais de 1500 aeronaves operacionais, sendo que pelo menos 1000 delas, penso eu, são antigas e não receberam modernizações, para quem voa regiões montanhosas e busca equalizar sua defasagem tecnológica com táticas radicais (natural, claro..), para quem "economiza" em manutenção… até que a India está meio em par com o ocidente… olha o tanto de mig-21 que eles voam ainda… sei não, eu acho que pode ser uma impressão… decerto que não estão no mesmo nível americano de eficiência… mas… tenho dúvidas se o Brasil tivesse quase 2000 aeronaves de combate, com este mix, se não veríamos o mesmo número de desastres… lembro dos anos 80/90 que, em certos tempos com menos de 20 F-5 em condições de voo, a FAB perdeu um número bem razoável de caças…

  3. JPC, coloca as aeronaves Indianas nas mãos dos americanos… vai passar de 20 quedas por ano… não se pode comparar um F-16 dos anos 90 (os mais antigo em operação na USAF) que já nasceram com FBW, tem um motorzão top de confiabilidade com Mig-21 dos anos 70/80… que tem manutenção relaxada… característica dos indianos…

  4. Que proporção?

    Em número de horas de voo e aeronaves em serviço as quedas na força aérea indiana são maiores.
    Se não fosse essa sua mania ideológica de querer proteger tudo que vem da rússia saberia que a proporção de acidentes graves na força aérea indiana é muito maior que na USAF.

  5. Mas é o que eu dizendo caro Francisco. Se o indianos tivessem o mesmo número de aeronaves e voassem as mesmas horas de voo que os americanos teriam muito mais acidentes.

    Não tem sentido o Blaya querer comparar um F-16 ou F-15 com mais de 6.000 horas de vida útil com a aviões russos projetados para durar apenas dez anos. É óbvio que aeronaves ocidentais duram mais.

    Sds.

Comments are closed.