A aeronave Sukhoi Superjet 100 da Aeroflot enquanto pegava fogo na pista do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou.

Uma aeronave Sukhoi Superjet 100 (SSJ100), realizando o voo SU1492 da Aeroflot com destino para Murmansk, Rússia, pegou fogo ao retornar ao Aeroporto Internacional Sheremetyevo de Moscou, logo após a decolagem.

O voo era operado pela aeronave Sukhoi Superjet 100-95B, prefixo RA-89098, que foi entregue à Aeroflot em setembro de 2017. O piloto declarou uma emergência geral logo após a decolagem e tentou retornar ao aeroporto na capital russa, onde realizou um pouso forçado aproximadamente às 18h30, horário local. A bordo da aeronave estavam 76 pessoas, entre passageiros e tripulantes.

Vídeos postados em mídias sociais mostram a aeronave envolta em chamas. Atualmente, não há informações oficiais sobre feridos ou fatalidades. No entanto, as imagens mostram que um processo de evacuação pelas portas da frente foi imediatamente iniciado quando a aeronave parou no meio da pista. A imprensa local relata que pelo menos onze pessoas morreram no acidente.

O Ministério de Emergência da Rússia alegou originalmente que todos os ocupantes haviam evacuado a aeronave e foram contabilizados. Os hospitais locais informam que mais de 10 pessoas a bordo da aeronave estão sendo tratadas.

Embora a razão para esse acidente ainda não seja conhecida, está sendo relatado que o SSJ100 retornou a Moscou devido a um incêndio a bordo. A aeronave então ficou em chamas durante a aproximação para pouso.

Agências de notícias russas afirmam que a aeronave recebeu uma descarga elétrica causando uma falha elétrica total e posterior retorno e um pouso forçado.

Após o acidente, o Aeroporto de Sheremetyevo foi fechado por um curto período de tempo, forçando todos os voos a manter órbita.

A aeronave Sukhoi Superjet 100-95B “RA-89098” que sofre o acidente neste dia 5 maio de 2019. (Foto: Anna Zvereva)

A Aeroflot, a transportadora de bandeira da Rússia, opera 50 Sukhoi Superjets, com mais 100 encomendados. O tipo de aeronave de fabricação russa entrou em serviço comercial pela primeira vez em 2011. Desde então, quase 150 aeronaves foram entregues, principalmente para companhias aéreas sediadas na Rússia.

Anúncios

25 COMENTÁRIOS

      • PElo que me lembro ,um exemplar dele ja foi perdido em uma demosntarção aerea na Indonesia

    • Mostra ai o histórico horrível. O primeiro acidente realmente foi num vôo de demonstração nas regiões montanhosas da Indonésia. O piloto voando a baixa altitude bateu nas montanhas. E esse acidente foi em 2012.

      • Acho que ele se refere a outros problemas de manutenção, defeitos de fabricação e críticas de alguns operadores.

      • Para 150 aeronaves produzidas, sendo boa parte aterrada por falta de peças.

      • simples, sabe fronteira mexico e EUA ?? mesma coisa com Russia / Europa., nenhum engenheiro bom fica na russia. russia eh o novo mexico., brasil ainda conseguiu montar a embraer pq nao tem um muro para pular daqui.

  1. É como eu li certa vez, essa bomba só vai ficar no mercado Russo.

  2. Infelizmente mais um acidente com vitimas e acidentes sempre tem varias causas. Lembrando que a máquina é boa e acidentes ocorrem com todos os tipos de avião e de diversas procedências vide os Boeing 737-8,

    • maquina nao eh boa nao. e colocar o 737 para comparar com SSJ nem faz sentido. basta olhar o nr de voos feitos com cada maquina diariamente

      • O B737 é uma categoria acima. O Sukhoi é um avião para regionais como o EMB 190. Mesmo assim o Boeing também deu defeitos, sendo que acidentes ocorrem por varias causas e não isoladamente.

  3. Triste e louvável a ação da tripulação, agora uma descarga elétrica não pode gerar nenhum incêndio, ainda mais a bordo da aeronave. Lamentável.

    • QUem disse q foi um incendio provocado por uma descarga eletrica ?

      • Na reportagem, quase no final está escrito que as agencias reportaram que uma descarga elétrica atingiu a aeronave o que causou uma falha elétrica total.

        • Valeu ..li a reportagem inteira e não vi essa párte distração ..foi mal ai Wolf

    • louvavel acao da tripulacao ? da uma olhada no flagra do pouso, piloto nao conseguiu controlar a aeronave e deu com cauda no chao., aviao estava inteiro e sem fogo ateh que o piloto acertou o chao fortemente.

      • Cara, se o avião estava com probelmas, foi por isso que ele pouso daquele jeito .

        • eh faz sentido se ele teve algum problema estrutural, mas se for o mesmo problema do 777 da TAM , nosso pais ta bom de pilotos heim .

    • E ela estava com os tanques de combustíveis cheios. O atrito forçado com a pista deve ter desencadeado o incêndio.

  4. "Dos 78 passageiros a bordo, 37 sobreviveram ao acidente, segundo autoridades russas consultadas pela agência Interfax. Entre os 41 passageiros mortos há pelo menos duas crianças, de acordo com o Comitê de Instrução da Rússia." Segundo G1. Tem um video feito por um dos passageiros a bordo. Terrível.

  5. Alguns pontos sobre os comentários:

    1- Atrito da fuselagem, por si só, não causa incêndio. Um incêndio daquelas proporções deve ter rompido o tanque de combustível nas asas.

    2- O avião deve ser projetado e certificado para poder voar tranquilamente após ser atingido por raio. A estrutura da aeronave funciona como um gaiola de Faraday. O raio elétrica passará pela estrutura metálica e sairá por uma ponta (asa, estabilizador), sem causar grandes impactos na estrutura ou danos ao sistemas. Para que isso ocorra, durante a produção / manutenção da aeronave é preciso garantir a continuidade elétrica entre as diversas partes, o que compõe o processo conhecido por "metalização". Se este processo de produção/manutenção for negligenciado, danos poderão ocorrer no caso de uma descarga elétrica.

    3- Um computador do sistema de controle de voo ficar inoperante não é problema, pois existe redundância. E no caso de todos ficarem inoperantes, existe como comandar a aeronave ainda.

    Lembrando que o Sukhoi foi certificado na EASA, então todos estes pontos tiveram de ser demonstrados as autoridades.

  6. Impressão minha ou houve um atraso de mais de um minuto das equipes de emergência começarem a se descolar após parada total da aeronave?
    Lembrando que uma falha no sistema elétrico quase derrubou um 777 da Latam no Br, mas se a aeronave recebeu uma descarga elétrica e não resistiu, é de se preocupar, além dos problemas conhecidos do pós venda do SSJ-100.

  7. Com o impacto no solo houve o colapso do trem de pouso que fraturou os tanques. Em algumas imagens é possível ver a aeronave quicar no solo para depois se envolver em chamas. Infelizmente muitas vidas se perderam. Mas no interior muitos devem ter perdido suas vidas pois ainda teve quem estava preocupado com suas bagagens de mão. Um absurdo mas foi divulgado em outros sites vídeos que levam a crer nisso.

    • sim, cada um pensa no seu, para treinar evacuacao de emergencia precisa simular situacao real, encher de fumava e calor do fogo, dai sim vc consegue perceber o comportamento humano

Comments are closed.