A nave espacial Atlantis partiu na manhã dessa sexta-feira, dia 8 de julho, para sua última missão, e também a última do programa de ônibus espaciais da NASA. (Foto: NASA)

Apesar da possibilidade de atrasos devido ao mau tempo, o ônibus espacial Atlantis foi lançado com sucesso do Cabo Canaveral, Flórida, nesta manhã do dia 8 de julho, às 11:26 horário local (12:26 horário de Brasília). Este é o último vôo, tanto para a Atlantis, como para o programa dos ônibus espaciais da NASA que a 30 anos prestam o serviço de levar carga e astronautas ao espaço. Nos 12 dias da missão STS-135, os quatro tripulantes que viajam para a Estação Espacial Internacional (ISS) vão entregar suprimentos. Vejam a seguir o vídeo da última partida de uma Space Shuttle da NASA.

O Atlantis foi o quarto ônibus espacial construído, e lançado pela primeira vez no dia 03 de outubro de 1985. Este é o vôo 33 da Atlantis, e o vôo 135 no programa inteiro das naves espaciais da NASA.

A partir da esquerda, estão os Especialistas da Missão STS-135 Rex Walheim e Sandy Magnus, o piloto Doug Hurley, e o Comandante Chris Ferguson. (Foto: NASA)

A bordo do Atlantis para este vôo histórico estão o Comandante Chris Ferguson, o piloto Doug Hurley, a Especialista de Missão Sandra Magnus e o Especialista em Missão Rex Walheim. A STS-135 entregará o módulo de logística multi-propósito Raffaello para a Estação Espacial Internacional (ISS), que contém 8.000 libras (3,629 kg) de suprimentos e peças de reposição para manter a estação espacial em funcionamento, uma vez que os ônibus já não são capazes de realizar entregas. A cápsula russa Soyuz passará a ser a única forma de chegar na estação.

A Atlantis permanecerá no espaço por 12 dias, devendo retornar no dia 20 de julho, com pouso previsto no Centro Espacial Kennedy, na Florida. (Foto: NASA)

O Atlantis também leva a bordo um equipamento de Missão de Reabastecimento Robótico (RRM), “um experimento desenvolvido para demonstrar e testar as ferramentas, tecnologias e técnicas necessárias para roboticamente reabastecer satélites no espaço, mesmo satélites que não foram concebidos para serem atendidos pelo mecanismo.” Além disso, o Atlantis levará de volta uma bomba de amônia, que já tinha falhado na ISS.

O ônibus está programado para retornar à Terra e aterrissar no Centro Espacial Kennedy, no dia 20 de julho.

5 COMENTÁRIOS

  1. queridos amigos, assim q o atlantis retornar em segurança,
    será o fim glorioso de uma era.

    e voltemos as capsulas e ao desbravamento do
    espaço profundo, do deep space!

  2. É uma pena mesmo. Gostaria de ver uma nova geração de Onibus Espaciais, mais eficientes, seguros e econômicos substituindo esses. Mas ao invés disso, vamos de cápsulas. 🙁

    []'s

  3. Sacanagem isso, o meu sonho era poder assistir um lançamento desses ao vivo =(

  4. Acabou,né?

    E outro dia eu vi criancinha a Challenger, a Columbia, a Discovery (descobri depois que existia a Atlantis, a Mir, a Guerra Fria, e todo o resto, JN dá nisso…), essas coisas maravilhosas. Vi láaa antigamente a Challenger explodir e ninguem entender muito bem aquilo… Por mais que eu antipatize com os EEUU e seu capitalismo predador, é impossível dissociar a era espacial destas máquinas aí. E viva os anos 1960!!!!!!!!!! A URSS e suas Soyuz Imortais manterão o homem no espaço até sei lá, 2020, quando os EEUU já terão seu shutter recuperável… Melhor desengavetar o projeto Apollo, dá tempo de atualizar aquilo lá a um preço baixo…
    (sempre me impressiono quando leio sobre o Apollo… Os EEUU torraram mais de um trilhão de dólares pra fazer aquilo… investimento maciço e pago completamente só com a tecnologia desenvolvida……)

    E toca o velório!!!

Comments are closed.