Imagem gerada pelo computador mostra a nova geração dos jatos L-39 que está sendo preparada pela Aero Vodochody. (Foto: Aero Vodochody)

Nas últimas semanas, a produção de novas peças para as aeronaves L-39NG, a nova geração do lendário jato Albatros foi totalmente lançada no fábrica da Aero Vodochody, na República Checa.

O projeto-chave da Aero Vodochody e sua parceiro Omnipol, entrou assim na próxima fase. O maior fabricante de aeronaves checas planeja produzir um total de quatro jatos L-39NG nesta fase – três protótipos e uma aeronave pré-série.

A primeira aeronave completa L-39NG com uma nova certificação deve estar pronta no final de 2019 e as primeiras entregas aos clientes podem começar em 2020. “Em todo o mundo, ainda há cerca de 60 usuários de aeronaves L-39 e cerca de 600 dos L-39 ainda estão em operação. Essas aeronaves mais antigas precisarão ser gradualmente substituídas pelas novas, então acreditamos que a nova geração do L-39 tem um grande potencial para ter sucesso no mercado”, disse o presidente da Aero, Giuseppe Giordo.

A nova geração da aeronave mantém as melhores características de seu antecessor – baixo custo de operação, alta confiabilidade, logística fácil e ótimas capacidades de voo – e essas características se combinam com uma moderna aviônica, motor recém-desenvolvido da Williams International e muitos outros aprimoramentos. Existem cerca de 800 novas peças do L-39NG atualmente na produção e outras 800 peças foram retiradas dos jatos Albatros originais.

Das quatro aeronaves construídas durante esta fase de produção, a primeira servirá de protótipo de voo, duas são projetadas para testes estruturais e de fadiga e a quarta deve ser entregue ao primeiro cliente. “Estamos atualmente negociando intensamente com potenciais clientes. Vários países dos usuários existentes da L-39 mostraram interesse sério, bem como outros países que, nos próximos anos, esperam a substituição necessária de geração do seu esquadrão aéreo de treinamento”, acrescentou o presidente da Aero, Giuseppe Giordo.

A aeronave L-39NG é um instrutor moderno e eficaz projetado como um sistema de treinamento unificado e abrangente para as forças aéreas modernas. O L-39NG baseia-se no conceito aerodinâmico do atual L-39, mas utiliza as mais recentes tecnologias e equipamentos. A potência é fornecida pelo motor FJ44-4M altamente moderno, fornecido com o serviço de suporte de motores TAP Blue, para assegurar uma manutenção de aeronavegabilidade sem precedentes e custos de manutenção previsíveis.

A aviônica da aeronave está preparada para treinar futuros pilotos das aeronaves de 4ª e 5ª geração e pode ser altamente adaptada aos requisitos do cliente. O L-39NG está equipado com cinco pontos fixos para armas. A aeronave também possui uma ampla gama de tecnologias de simulação, incluindo a integração em centros de simulação tática de alta tecnologia com o objetivo de aumentar a eficiência de treinamento. O parceiro estratégico no projeto L-39NG é a empresa Omnipol que contribui com 50% de financiamento para o desenvolvimento da aeronave.

Com uma enorme frota existente de L-39 e com uma nova aeronave, o L-39NG da Aero está se posicionando como líder no mercado de treinamento de jatos. No campo da aviação civil, a Aero é parceira de muitos dos maiores fabricantes do mundo em diversos projetos.

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Eu sou suspeito pra falar, porque sou fã de aeronaves como o L-39, Yak-130, M-346… mas confesso que fiquei empolgado com este avião! Estou ansioso para saber como ele vai ficar, no fim das contas.

    • Um avião simples e fácil de voar que poderia ser usado na instrução primária e ao mesmo tempo tinha versão armada para ser usado na instrução especializada de caça.
      A Russia o usava na instrução primária, básica, avançada e primeira fase da instrução especializada de caça onde depois o Oficial ia direto ao Mig-29 biplace, algo raro em um avião que só a Suécia conseguiu fazer com o SAAB 105 que evava o aluno do primeiro voo ao Gripen C/D.

  2. Eu pensava que o L-39NG seria uma modernização disponível para os L-39 antigos, mas fiz confusão com a modernização L-39M oferecido pela Ucrânia e optada pela sua Força Aérea.
    .
    O L-39NG é um novo avião com uma turbina williams FJ44-4.
    . https://thaimilitaryandasianregion.files.wordpres
    .
    . http://www.williams-int.com/products/fj44-4
    .
    O L-39M é uma modernização da aviônica com a turbina ucraniana.
    . https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:A
    .
    . http://www.motorsich.com/eng/products/aircraft/tde/ai-25...

  3. Seria uma otima aquisiçao pela FAB , poderiam realizar a tarefa de transiçao para os Gripens E/F ,alem de poderem realizar funçoes de apoio as tropas terrestres em ambientes suaves e mornos , os Checos ja sao socios no C-390 ,seria mais uma sinergia com a EMBRAER , sim , parte da grana para compra-los poderia vir da venda de alguns A-9 que estao estocados , mas como aqui no brasil complicar as coisas eh um dogma eterno , os chefes nao devem nem cogitar esta possibilidade !

Comments are closed.