Aeronave Il-20 russa, que desapareceu dos radares e possivelmente foi abatida pelas forças de defesa da Síria.

Uma aeronave militar Ilyushin Il-20M ELINT/SIGINT da Rússia, com 14 militares a bordo, desapareceu no mar Mediterrâneo na noite de segunda-feira (17), derrubada pela defesa aérea da Síria, porque segundo o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, caças F-16 de Israel a usaram como cobertura.

“No dia 17 de setembro, por volta das 23h, horário de Moscou, a conexão com a tripulação da aeronave russa Il-20 foi perdida sobre o Mar Mediterrâneo quando o avião estava retornando à base aérea de Khmeimim, a 35 quilômetros da costa da Síria”, disse o funcionário.

Igor Konashenkov disse que a aeronave russa desapareceu do radar enquanto os caças F-16 da Força Aérea Israelense atacaram alvos na província síria de Latakia.

F-16 israelense teria usado o Il-20 como cobertura.

“Ao usar o avião de vigilância russo como cobertura, os pilotos aéreos israelenses o tornaram vulnerável ao fogo de defesa aérea sírio. Como resultado, o Ilyushin-20, com sua superfície reflexiva sendo muito maior que a do F-16, foi derrubado por um míssil lançado com o sistema S-200”, disse Konashenkov.

O ministério especificou que “o sinal radar do Il-20 desapareceu durante o ataque de quatro aviões israelenses F-16 contra alvos sírios na província de Latakia”.

“Os caças aproximaram-se do alvo do Mediterrâneo em baixa altitude, criando assim uma situação perigosa para os navios de superfície e aviões nessa área”, afirmou.

“O bombardeio ocorreu perto da fragata francesa Auvergne e nas proximidades do avião Ilyushin-20 da Força Aeroespacial da Rússia que estava prestes a aterrissar”, disse Konashenkov.

Ele ressaltou que os centros de comando israelenses e os pilotos dos F-16 “não tinham como não ver o avião russo, que se aproximava da pista a uma altitude de cinco quilômetros. No entanto, eles deliberadamente encenaram essa provocação”, enfatizou.

De acordo com Konashenkov, Israel não emitiu nenhum aviso para o comando do grupo militar russo na Síria da próxima operação.

“Um aviso de linha direta foi recebido menos de um minuto antes do ataque, o que não deixou chances de colocar o avião russo em segurança”, acrescentou.

O porta-voz do exército israelense, Brigadeiro General Ronen Manelis disse em um comunicado que Israel “expressa pesar pela morte dos membros da tripulação do avião russo que foi abatido nesta noite devido ao fogo antiaéreo sírio”, acrescentando que Israel detém o regime de Assad totalmente responsável pelo incidente.

Israel também detém o Irã e a organização terrorista Hezbollah”, disse o comunicado. “Durante a noite, os aviões de combate das Forças de Defesa de Israel visaram uma instalação na qual os sistemas para fabricar armas precisas e letais estavam prestes a ser transferidos em nome do Irã para o Hezbollah no Líbano.”

Franceses parcialmente culpados

“A França é parcialmente culpada pelo acidente da aeronave russa Ilyushin Il-20 na Síria e pela morte dos militares russos”, disse o especialista militar russo Mikhail Khodaryonok a repórteres.

Fragata Auvergne, da Classe Aquitaine.

“A fragata da Marinha francesa, a Auvergne, não deu a melhor contribuição para a situação no ar, criando dificuldades adicionais para as equipes de defesa aérea da Síria”, disse ele, acrescentando que “a fragata francesa estava no lugar errado na hora errada”.

“Ao lançar mísseis de cruzeiro, a fragata da Marinha francesa só complicou a situação naquela parte do Mar Mediterrâneo, que já é difícil. É por isso que o acidente com a aeronave russa Il-20 é parcialmente culpa da França”, ressaltou o especialista russo.

Operação de resgate

Nesta terça-feira (18), militares russos identificaram a localização onde o avião Ilyushin Il-20 caiu no Mediterrâneo. A operação de busca partiu da base aérea russa em Hmeymim

“Participando da busca pela tripulação do avião russo Ilyushin-20, que caiu de Latakia, estão oito navios e barcos da Marinha da Rússia. Até agora, o local do acidente da aeronave no Mediterrâneo foi identificado. Está a 27 quilômetros a oeste de Baniyas, na província de Latakia”, disse o Ministério da Defesa.

Navios russos recolheram fragmentos corporais, pertences pessoais e detritos do avião.

O navio Seliger do Projeto 11982 está indo para o local do acidente, transportando veículos de submersão profunda e também equipamentos de navegação e sonar.


Fonte: TASS/Haaretz – Edição: Cavok

Anúncios

29 COMENTÁRIOS

  1. Um incidente lamentável sem dúvida. Entretanto os russos erram, e feio, ao atribuírem a culpa pelo abate aos Israelense e também aos franceses, que inclusive negaram que sua fragata tenha feito qualquer disparo. A verdade é que esse infeliz acontecimento além de deixar muito evidente o total despreparo dos operadores da AAA síria também expõe o quão inconveniente é a presença iraniana no país árabe visto que foi a partir do fato do regime de Teerã querer usar o território sírio como base de operações contra Israel assim como rota de suprimento do Hezbollah que os ataques efetuados pelas IDFs aumentaram de tamanho e letalidade.

    • A culpa da Rússia é simplesmente deixar Israel,Estados Unidos,Turquia,França e Reino Unido agirem na Síria impunemente. Combater apenas o terrorismo deixando esses países atuando livremente é enxugar gelo na Síria.

        • O Putin ja disse que só ira reforçar a segurança das tropas na Síria .Imagino que logo mais ira chegar muitas baterias anti aereas .Acabou a farra de Israel .

      • Basta Putin e Assad expulsarem os iranianos e o Hezbollah do país que Israel para de atacar! Enquanto não fizerem isso vão arcar com as consequências.

    • Verdade, os russos estão colhendo a parte ruim de sua associação com Assad e querem jogar a culpa nos outros. Deveriam tratar de expulsar os iranianos da Siria, inclusive colocando outro lugar de Assad caso este se recuse a por fim na parceria terrorista com o Irã. Além disso os russos são culpados por não manterem uma comunicação mais direta com os sirios sobre suas ações numa zona de guerra como esta pois dá a entender que estes nem sabiam que havia uma aeronave russa voltando a base.

  2. O sistema AA era russo e o dedo que apertou o botão sírio, mas o culpado é francês.

    Esses russos levaram a manipulação da informação a outro nível.

  3. A Rússia deixou passar uma excelente oportunidade de dar uma lição nos israelenses mandando uns Su-35s derrubarem os F-16. No mais, mais uma atitude dissimulada de Israel.

    • Era mais fácil os Su-35 serem abatidos pelos F-16 tendo em vista a superioridade do treinamento da Heyl Ha'Avir Xings….

      No mais, apenas e tão somente a atávica incompetência dos sírios que saíram disparando a esmo ainda que soubessem da presença de uma aeronave dos seus aliados russos. E a ação israelense é absolutamente legítima! Putin e Assad querem que os ataques cessem? Basta expulsar os iranianos e o Hezbollah do país que tá tudo resolvido….

      Ps: Não houve dissimulação israelense alguma pois quando o Il-20 foi derrubado os F-16 já estava de volta ao espaço aéreo de Israel.

  4. Ah, tá!!!
    A culpa é dos israelenses que usaram o Il-20 como "cobertura" e da fragata francesa que disparava mísseis de cruzeiros, mas não é culpa dos sistemas de identificação e/ou dos sistemas de guiagem do S-200!!!???
    É isso???
    E ainda "vendem" a imagem de que seus sistemas AA são os melhores do mundo!!!
    Ou a culpa são dos "despreparados" operadores sírios!!!

  5. O objetivo dos russos na Síria é entregar flores e soltar pombas…
    O IL-20 estava captando sinais da coalizão e israelenses. O avião foi abatido por estar no teatro de operações por fogo amigo e um míssil fornecido por eles mesmos. Se o sistema de orientação e treinamentos são ineficientes, é culpa deles mesmos.
    E quem está na chuva…

  6. Depois dos turcos derrubarem um Su-24, os israelenses usaram o Il-20 como cobertura.

    Os russos parecem não estar inspirando muito respeito.

    A propósito o S-400 que instalaram na região deveria ter reagido a aproximação de caças tão perto da base. O Il-20 estava em aproximação de pouso.

  7. Mais uma vez Israel e aliados fazem o que querem com a síria e o e Putin tem a coragem de vir a público dizer que "Rússia garantirá segurança adicional a militares na Síria após incidente com Il-20"…o que seria isso?

  8. Com todo o respeito aos tripulantes vitimados pelo incidente, mas não pude deixar de recordar um comentário ontem sobre o B-52 ser fácil de abater, como se as aeronaves russas fossem o suprassumo da aviação.

  9. O sistema anti aéreo dos sírios é russo, e abatendo aeronave amiga… Sei que na vida real não é tão simplista assim…
    Os sistemas antiaereos não são tão eficientes assim, a não ser no fato q realmente abatem aeronaves!!!! Independente de serem inimigos ou amigo, vide voo da Malasian Airlines!!!

  10. Alguém consegue imaginar se tivesse ocorrido algo parecido com um E-3 sobre o Afeganistão ou Iraque? Um avião russo atacando alvos no Afeganistão, próximo ao E-3, a bateria afegã dispara contra os russos mas abate o E-3 americano? Imaginem ainda se o SU-24 que foi abatido pelo F-16 turco tivesse sido um A-10, abatido por qualquer porcaria de outra nacionalidade? É vexaminoso o quanto os russos não defendem suas operações aéreas. Quando a coisa começou a esquentar, onde estavam os SU 30 pra cobrir o IL? Se fosse com americanos, já teriam montado uma mega zona de exclusao aérea sobre a Síria e ninguém mais voaria lá além deles.

    • A Russia ta passando vergonha na Siria e outra ,que alido é esse que deixa o pais amigo ser atacado de tudo quanto é lado e não faz nada para intervir ???? Que alinça é essa , onde o pais inimigo avisa 10 minutos antes e fica por isso mesmo ? Nunca vi uma aliança dessas .

  11. É aquele negócio né, lançam tantos mísseis que provavelmente até tinham uma identificação positiva do Il-20 na área mas na ânsia de acertar um israelense ignoraram os limites. É erro dos operadores, mas ao mesmo tempo há também um problema nessa estratégia de sobrecarga comum da defesa aérea síria, é tanto míssil lançado a esmo que uma hora ou outra vai morrer um azarado lá no Líbano quando um desses cair na sua cabeça.

  12. O S400 não funciona.
    O Su-35 é uma farsa.
    O Su-57 vai ser cancelado.
    As forças russas não conseguem nem se defender. Não servem pra nada.
    Aí a outra matéria diz que "a USAF precisa de mais 74 esquadrões"….mas pra quê? Contra quem,se os adversários são uma piada?

    • Fato:
      4 caças então desconhecidos entraram no perímetro de defesa da base aérea russa protegida por baterias S400.

  13. Não é de hoje que os pacotes de caças israelenses voam em formação cerrada, a poucos metros um avião do outro — tática que os iraquianos, na época do ataque de Osirak, alegaram como um dos embustes usados para diminuir o número de contatos (ou simular um único) para os radares de então (inclusive, caças F-15 de Israel já se chocaram no ar treinando isso, devido ao realismo dos exercícios)…

    Daí, décadas depois, não seria ilegítimo usar de formas de dissimulação do tipo, atualizadas e deliberadamente, para deixar um adversário incrivelmente despreparado se lascar numa área de combate — num conflito do qual está fazendo parte, mas parecia alheio, a passeio.

    Os israelenses saíram da frente e deixaram o touro atropelar o turista, que lia jornal em pé, em Pamplona — só são lamentáveis as mortes, mas é uma guerra.

Comments are closed.