A aeronave MC-21-300 durante um dos voos de certificação da EASA. (Foto: Pic Armen Gasparyan, via UAC)

Especialistas em testes de voo da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) concluíram a primeira sessão de voos do programa de certificação da aeronave comercial russa MC-21-300, fabricada pela Irkut Corporation.

Durante os testes de certificação, o comportamento da aeronave MC-21-300 foi avaliado em vários modos, incluindo altos ângulos de ataque e stall. A duração dos voos de 2,5 a 4 horas foi realizada em altitudes de 3 a 10 km.

Nos comandos da aeronave estavam os pilotos de testes da EASA. O piloto de teste do Yakovlev Design Bureau (uma filial da Irkut Corporation) monitorou o desempenho dos modos de voo. A tripulação de voo também incluiu engenheiros de teste de voo da Rússia e da EASA para analisar os parâmetros de voo atuais. Em setembro de 2018, a equipe de testes da EASA concluiu um curso especial de treinamento teórico e prático, com o qual obteve permissão para voar nas aeronaves MC-21-300.

“A conclusão do primeiro ciclo de voos de certificação pelos testadores da EASA é uma etapa importante no desenvolvimento do programa MC-21”, disse Denis Manturov, Ministro da Indústria e Comércio da Federação Russa. Ele observou que a participação de representantes da EASA em testes de voo é a continuação de um grande trabalho conjunto realizado por especialistas das autoridades de aviação russas, pela Agência Europeia de Segurança da Aviação e empresas russas. “A obtenção de um certificado europeu abrirá o caminho para o MC-21-300 para o mercado internacional”, disse o chefe do ministério.

A Irkut está se esforçando para certificar o MC-21-300 tanto na Rússia quanto na Europa. A frota de testes de voo é composta por três aeronaves concluídas, duas das quais para testes de voo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Creio que ditadores e aiatolás mundo afora aguardam impacientes a chegada dessa aeronave ao mercado. Pode ser um atalho para fugirem dos embargos.

  2. Alternativa russa ao Boeing-737 A-320..
    A frente lembra um pouco os Airbus, uma tendência da otimização aerodinâmica, e um motor grande como também manda a tecnologia atual. Bonito o avião.
    Essa versão -300 deixa a desejar no alcance, mas pelo pouco que pesquisei as versões futuras terão melhor autonomia.
    Boeing e Airbus já estão consolidadas no mundo civilizado, mas a Rússia também tem seu mercadinho cativo.

Comments are closed.