Aeronave VC-2 do Grupo de Transporte Especial (GTE) foi usada para trazer ao Brasil oito pessoas que aguardavam transporte na ilha caribenha de St. Maarten. (Foto: FAB)

Uma aeronave VC-2 (Embraer 190) da FAB, pertencente ao Grupo de Transporte Especial (GTE), resgatou hoje (12) na ilha da St. Maarten, no Caribe, 14 pessoas que aguardavam para deixar o local afetado pelo furacão Irma.

Dentre as pessoas estavam oito brasileiros, três holandeses, dois venezuelanos e um norte-americano, que devem chegar a Brasília por volta das 1h30 da quarta-feira (13), conforme informações do Itamaraty. A ilha foi uma das localidades do Caribe mais afetadas pela passagem do furacão Irma, que danificou seriamente o terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Princess Juliana.

A aeronave, normalmente usada para transporte de autoridades e políticos no país, tinha partido do Brasil no dia 11, fez escala em Nova York e depois chegou a St. Maarten durante a tarde desta terça.

O Itamaraty havia informado no domingo que enviaria uma aeronave da FAB para prestar este serviço causado por um dos mais devastadores furacões já registrados na região. O Irma alcançou a categoria 5, a maior na escala Saffir-Simpson, perdeu força e passou à categoria de tempestade tropical na segunda-feira, depois de passar pelo estado da Flórida, nos EUA.

8 COMENTÁRIOS

  1. Queria muito ter acesso a lista de passageiros e ficaria muito feliz em saber que nenhuma delas tem relação direta ou indireta com algum órgão público brasileiro!

    • E se tiver fica triste?
      Desculpe, mas não resisti…
      Não sei quem eram os passageiros, mas se mandassem um C-130 ou B767para esta missão com só 16 passageiros o custo seria bem maior.
      O C-99 e o C-105 são perna curta para esta missão.

      • Triste não! Mais uma vez decepcionado com esse país. Espero profundamente que a tripulação seja de Joãos e Marias, pois a missão de ir lá resgata-los é corretíssima, errado seria se a mesma só foi aprovada por conta da presença de um ou dois passageiros influentes que fizeram algumas ligações e fizeram isso acontecer. Todos nós sabemos que isso acontece diariamente no nosso país, menti?

        • A princípio, os passageiros (não tripulantes) são Joãos e Marias mesmo. E torço junto contigo para que sejam realmente brasileiros que nada tenham relação que os traga algum privilégio.

  2. desculpem minha ignorância,mas,escala em nova iorque para uma aeronave que se dirige ao caribe?

    • Realmente não pode ser escala tecnica, aproveitaram a missão para outra finalidade, o que é normal.

      • Os norte-americanos já haviam resgatado um galera daquela região e provável que alguns brasileiros que tenham parentes nos Estados Unidos tenham ido junto.

  3. Normalmente se resgatam os brasileiros e seus conjuges e filhos, que podem ser estrangeiros. Também podem vir cidadãos de outros países com os quais o Brasil tenha acordo mútuo de cooperação em resgates do tipo.

Comments are closed.