Aeronave VC-2 do Grupo de Transporte Especial (GTE) foi usada para trazer ao Brasil oito pessoas que aguardavam transporte na ilha caribenha de St. Maarten. (Foto: FAB)

Uma aeronave VC-2 (Embraer 190) da FAB, pertencente ao Grupo de Transporte Especial (GTE), resgatou hoje (12) na ilha da St. Maarten, no Caribe, 14 pessoas que aguardavam para deixar o local afetado pelo furacão Irma.

Dentre as pessoas estavam oito brasileiros, três holandeses, dois venezuelanos e um norte-americano, que devem chegar a Brasília por volta das 1h30 da quarta-feira (13), conforme informações do Itamaraty. A ilha foi uma das localidades do Caribe mais afetadas pela passagem do furacão Irma, que danificou seriamente o terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Princess Juliana.

A aeronave, normalmente usada para transporte de autoridades e políticos no país, tinha partido do Brasil no dia 11, fez escala em Nova York e depois chegou a St. Maarten durante a tarde desta terça.

O Itamaraty havia informado no domingo que enviaria uma aeronave da FAB para prestar este serviço causado por um dos mais devastadores furacões já registrados na região. O Irma alcançou a categoria 5, a maior na escala Saffir-Simpson, perdeu força e passou à categoria de tempestade tropical na segunda-feira, depois de passar pelo estado da Flórida, nos EUA.

8 COMENTÁRIOS

    • E se tiver fica triste?
      Desculpe, mas não resisti…
      Não sei quem eram os passageiros, mas se mandassem um C-130 ou B767para esta missão com só 16 passageiros o custo seria bem maior.
      O C-99 e o C-105 são perna curta para esta missão.

      • Triste não! Mais uma vez decepcionado com esse país. Espero profundamente que a tripulação seja de Joãos e Marias, pois a missão de ir lá resgata-los é corretíssima, errado seria se a mesma só foi aprovada por conta da presença de um ou dois passageiros influentes que fizeram algumas ligações e fizeram isso acontecer. Todos nós sabemos que isso acontece diariamente no nosso país, menti?