No dia 25 de maio de 1953 voava o YF-100, inciando uma nova Era tecnológica para a Força Aérea dos EUA.

George S. Welch com o YF-100A 52-5754

Pelas mãos de George S. Welch¹, piloto de testes da North American Aviation, o protótipo YF-100A Super Sabre, número de série 52-5754 da Força Aérea dos EUA, decolava para seu primeiro voo a partir da Base Aérea de Edwards. O avião atingiu Mach 1,03.

O desenvolvimento do Super Sabre começou com um esforço para aumentar a velocidade dos caças F-86D e F-86E Sabre. As asas tinham maior enflechamento e as seções do aerofólio eram mais finas. Um motor muito mais potente seria necessário para atingir velocidade supersônica em voo nivelado. Quando o trabalho de design no “Sabre 45” prosseguiu, o avião evoluiu para um desenho completamente novo. Inicialmente designado XF-100, os aperfeiçoamentos contínuos resultaram nas primeiras duas aeronaves sendo redesenhadas como YF-100A.

Os dois YF-100A (52-5754 e 52-5755) tinham 14,61 m de comprimento com uma envergadura de 11,15 m e altura de 4,95 m. As asas foram enflechadas a 45° e tinham 0° de ângulo de incidência e 0° de diedro. Os ailerons foram colocados mais para dentro das asas para eliminar seus efeitos de torção em altas velocidades. O avião não tinha flaps. Os protótipos de pré-produção pesavam 8.226 kg vazios e tinham um peso bruto de 11.244 Kg.

O novo caça de superioridade aérea era propulsado por um motor Pratt & Whitney Turbo Wasp J57-P-7. O J57 era um turbojato de fluxo axial de dois estágios que tinha uma seção de compressor de 16 estágios (9 estágios de baixa e 7 de alta pressão) e uma turbina de 3 estágios (2 estágios de alta e de baixa pressão). O J57-P-7 gerava 3.558 kg de empuxo seco, podendo chegar a 4.314 kg por 30 minutos; e 6.583 kg com o uso de pós-combustão (O F-100 foi o primeiro caça  de linha a fazer uso de tal equipamento), mas seu tempo era limitado a cinco minutos.

O motor tinha 6,34 metros de comprimento, 1,014 metros de diâmetro e pesava 2.303 kg. Aeronaves de produção posteriores usaram o motor J57-P-39.

O YF-100A tinha uma velocidade máxima de 1.062 km/h a 13.000 m. O teto de serviço era 16.000 m e o alcance foi de 679 km com o combustível interno.

Durante o teste, o 52-5754 atingiu Mach 1,44 em um mergulho. Em 29 de outubro de 1953, o coronel Frank K. Everest estabeleceu um recorde mundial de velocidade de 1.215,298 Km/h.

O protótipo North American Aviation YF-100A Super Sabre (52-5754) com a equipe da NAA

Em serviço com a USAF, a missão do Super Sabre mudou de caça de superioridade aérea para caça-bombardeiro. O F-100 foi usado extensivamente durante a Guerra do Vietnã. A North American Aviation, Inc., construiu 2.294 Super Sabres entre 1954 e 1959.


¹ George S. Welch é mais lembrado como um dos heróis de Pearl Harbor. Ele foi um dos dois únicos pilotos de caça a decolar durante o ataque surpresa japonês no Havaí, em 7 de dezembro de 1941. Voando com um Curtiss P-40B Warhawk, derrubou três bombardeiros Aichi D3A “Val” e um Mitsubishi A6M2 Zero. Por essa ação, o Tenente-General HH “Hap” Arnold recomendou a Medalha de Honra, mas, como Welch decolou sem ordem, um oficial de sua cadeia de comando recusou-se a endossar a indicação. Ele acabou sendo condecorado com a Distinguished Service Cross.

Durante a Guerra, Welch voou com o Bell P-39 Airacobra e com o Lockheed P-38 Lightning em 348 missões de combate, obtendo 16 vitórias ar-ar confirmadas sobre os aviões japoneses.

Welch morreu no dia 12 de outubro de 1954, quando seu Super Sabre F-100A se desfez em pleno ar durante um mergulho de 7G e Mach 1.5.


Com informações de Bryan R. Swopes.

Anúncios