(Imagem: sciencebuzz.org)
(Imagem: sciencebuzz.org)

O módulo lunar Apollo (LM – lunar module) era um veículo de dois estágios desenhado pela Grumman para transportar dois astronautas da órbita lunar para a superfície lunar e voltar.

Conquistar a Lua foi um enorme e hercúleo desafio. Ir até ela era só uma delas. Chegando lá, como pousar? Como decolar? Sondas já haviam conseguido tal proeza, mas nunca com seres Humanos a bordo. Os primeiros esboços de um veículo espacial capaz de alcançar a Lua era de uma nave que deveria decolar da Terra, vencer os 400 mil km que separam a Terra do seu satélite natural, pousar e retornar. Tudo isso num único veículo! Foi chamado de ‘subida direta’. Logo os técnicos perceberam o óbvio: tecnologia até poderia existir, o que não existiria seria o dinheiro necessário para para tal veículo. Foi então que ganhou força a ideia de ‘montagem espacial’ – conhecida como earth orbit rendezvous – (e a NASA projetou toda a conquista da Lua em cima disso), aonde vários foguetes seriam lançados para na órbita baixa da Terra para montarem o veículo, porém, mais uma vez ficou claro que não haveria dinheiro para tal empreendimento.

Concepção artística do LM alunissando. (Imagem: NASA)
Concepção artística do LM alunissando. (Imagem: NASA)

Foi então que surge John Houbolt (1919 – 2014), engenheiro espacial e considerado o pai da técnica de encontro na órbita lunar (LOR –  lunar orbit rendezvous). Por incrível que pareça, a primeira vez que alguém escreveu sobre LOR foi em 1916.  Yuri Kondratyuk (1827 – 1942) , engenheiro soviético, calculou que era a maneira mais econômica de se conseguir ir a Lua com humanos.

O estágio de subida superior consistia em um compartimento pressurizado para a tripulação, equipamentos e um motor foguete de subida. O estágio de descida, menor, tinha o trem de pouso e continha o motor de foguete de descida e o(s) compartimento(s) de experiências na superfície lunar.

O primeiro voo de teste não tripulado de um módulo lunar ocorreu com a missão Apollo 5 (AS-204). Lançada em 22 de janeiro de 1968, a missão foi um sucesso. Seu voo foi tão bem sucedido que o voo do LM-2 foi desconsiderado, sendo usado para testes em solo.

LM da Apollo 9 durante testes na órbita baixa da Terra (Imagem: rmparchive.com)
LM da Apollo 9 durante testes na órbita baixa da Terra (Imagem: rmparchive.com)

A missão Apollo 9 foi a primeira a testar o LM na órbita da Terra com uma tripulação a bordo. O primeiro teste na órbita Lunar ocorreu com a missão Apollo 10.

Módulos lunares melhorados, conhecidos como modelos da série ‘H’, foram levados na Apollo 12, 13 e 14. Estes LMs poderiam passar dois dias na superfície lunar.

Versões posteriores do módulo lunar, utilizado na Apollo 15, 16 e 17, eram ainda melhores. Conhecido como série de módulos lunares ‘J’, estas naves poderiam ficar na superfície por três dias e carregavam um veículo lunar.

Vários foram os esboços (Imagem: pinterest.com)
Vários foram os esboços (Imagem: pinterest.com)

De todas as imagens do módulo lunar, nenhuma realmente mostrou o quão pequena era a espaçonave. Feito em duas partes. O estágio de descida inferior cujo o principal motor desacelerava a nave para um pouso suave, em seguida, atuava como uma plataforma de lançamento para a fase de ascensão para impulsionar a tripulação de volta à órbita lunar no final de sua estadia na superfície.

O compartimento da tripulação fazia parte da fase de subida, a maior parte da nave e superior da nave espacial. Não havia nenhum assentos para a tripulação. Durante os períodos de voo motorizado eles estavam amarrados no lugar por cabos de mola fixos no chão. Para o astronauta dormir, quando na superfície, usava uma rede pendurada, como beliches, cruzando uma sobre a outra. Em alguns lugares da estrutura, as paredes eram tão finas quanto uma folha de papel, uma vez que o veículo foi projetado para voar no vácuo, os astronautas tiveram que ter todo o cuidado para não bater em nada, algo muito difícil num ambiente tão apertado.

modulos

 

O LM da Apollo 17 foi o melhor de todos (Imagem: moonpans.com)
O LM da Apollo 17 foi o melhor de todos (Imagem: moonpans.com)

 

O ultimo módulo lunar foi o da missão Apollo 17. Ele era o melhor de todos, o ápice da tecnologia, mas o que aconteceria se o Programa Apollo não fosse cancelado? A NASA havia se comprometida até a missão Apollo 20 (que nunca teve uma tripulação designada, ao contrário das demais). Os LMs da missão 18, 19 e 20 teriam sido os melhores, capazes de ficarem até duas semanas na superfície lunar! O fato é de que a Lua foi ‘abandonada’ no auge da tecnologia para ela desenvolvida! A Lua foi conquistada com a tecnologia de 1965! Se os investimentos houvessem sido contínuos, mesmo na proposta de uma por ano, que tipo de LM a humanidade teria hoje? Com certeza seria um veículo capaz de ficar muito, mas muito tempo na superfície do Satélite. Quantos ganhos a Ciência deixou de ganhar!

Alunissagem da Apollo 16:

https://www.youtube.com/watch?v=eP6Gho3_2JA

 

Decolagem do LM Challenger da Apollo 17, a última missão tripulada na Lua:

 

Origem: Estados Unidos

Fabricante: Grumman Aircraft Engineering Corporation

Tipo: Veículo espacial tripulado

Materiais: Alumínio, titânio e cobertores aluminizados

Dimensões – Altura: 6,37m; Diâmetro: 4,27m; largura do sistema de pouso: 9,07m; Volume: 6,65m³

Pesos: Módulo de ascensão: 4 547 kg; Módulo de descida: 10 149 kg; Total da nave: 14 696 kg

Desempenho – Sistema de propulsão de Ascensão: Um motor foguete gerando 1 500 kg de empuxo; Sistema de propulsão de descida: Um motor foguete gerando 4 500 kg de empuxo.

Autonomia: 3 dias na superfície da lua.

ad011 ad012 ad014

 

 

FONTES:

NASA

historicspacecraft.com

apolloproject.com

Pesquisa: CAVOK


Anúncios

19 COMENTÁRIOS

  1. Em alguns lugares da estrutura, as paredes eram tão finas quanto uma folha de papel, uma vez que o veículo foi projetado para voar no vácuo, os astronautas tiveram que ter todo o cuidado para não bater em nada, algo muito difícil num ambiente tão apertado.

    Ao ler isso, fiquei ainda mais Impressionado com a coragem dos astronautas. Realmente eu desconhecia esse detalhe.

    Artigo bastante esclarecedor. Parabéns, Tchê!
    Difícil mesmo é, depois de chegarmos tão longe, hoje termos de aceitar que as missões espaciais mais complexas envolvem o envio de astronautas e suprimentos à ISS. Parece que o tempo está passando de trás pra frente. Enfim…

  2. Em alguns lugares da estrutura, as paredes eram tão finas quanto uma folha de papel, uma vez que o veículo foi projetado para voar no vácuo, os astronautas tiveram que ter todo o cuidado para não bater em nada, algo muito difícil num ambiente tão apertado.

    Ao ler isso, fiquei ainda mais Impressionado com a coragem dos astronautas. Realmente eu desconhecia esse detalhe.

    Artigo bastante esclarecedor. Parabéns, Tchê!
    Difícil mesmo é, depois de termos feito tanto, hoje termos de aceitar que as missões espaciais mais complexas envolvem o envio de astronautas e suprimentos à ISS. Parece que o tempo está passando de trás pra frente. Enfim…

  3. Havia 50% da chances de dar errado, o Nixon na época tinha até um discurso sobre a perda dos astronautas.
    Uma curiosidade é que a missão a Marte também é descrito pelos envolvidos como tendo 50% de chances de erro. Por isso que alguns dizem, principalmente os russos que seria melhor ir primeiro a Phobos (lua de marte).

    "Viajamos" pelo cosmos ao ler sobre o espaço a anos-luz e ironicamente nossa espécie mal consegue ir a Marte que é no "quarto ao lado", porque não tem tecnologia pra isso ¬¬

  4. Fico pensando se a corrente que defendia um único voo lunar por ano não era a mais acertada, mas, felizmente – ou infelizmente – a NASA queria um shuttle! Houveram sim, antes, bem antes, propostas para cápsulas reaproveitáveis, se não me engano, pela McDonnell, mas a NASA e os astronautas queriam uma grande nave reutilizável, que na minha opinião, foi o expoente máximo da tecnologia e da capacidade industrial dos EUA!

  5. As vezes fico pensando se a competição entre EUA e URSS contribuiu mais para um atraso do que para um avanço, o quão ganhariamos se as mentes brilhantes de toda parte se unisse em cooperação em tais projetos

  6. O ser humano só evolui quando o fim é bélico, sempre foi assim tecnologicamente….

    O tão odiado Bush filho foi o presidente que mais investiu em tecnologia na história dos EUA, guerras, sempre elas…

Comments are closed.