A companhia aérea alemã Airberlin emitiu uma carta aos seus funcionários informando que cessará as operações no dia 28 de outubro. O emprego estará sujeito aos interesses de quem adquirir a massa falida.

O representante chefe da Airberlin, Frank Kebekus, disse que um plano social havia sido lançado, mas nem todos os funcionários da Airberlin conseguirão emprego após o novo operador assumir a empresa. Cerca de 1.400 pessoas perderão seus empregos, principalmente entre o pessoal de terra e administração.

A Airberlin está em negociações com uma lista restrita de interessados que inclui o Grupo Lufthansa, proprietário da companhia alemã de baixo custo Eurowings e com a britânica EasyJet. “Estamos negociando intensamente por semanas. Dentro de alguns dias, saberemos mais“, disse Kebekus.

Mas ele advertiu que continuar as operações da Airberlin enquanto perde dinheiro e está passando pelo processo de insolvência não era mais possível.

Mas as notícias não são boas. A mídia alemã relatou que as conversas com a EasyJet correm risco de desmoronar porque a companhia inglesa reduziu sua oferta, que inicialmente se acreditava ser de € 50 milhões (US$ 57 milhões).

A Airberlin entrou com pedido de insolvência em 15 de agosto, depois que a Etihad Airways, que detém uma participação de 29,2% na operadora, encerrou o apoio financeiro.


FONTE: ATW Air Transport World

2 COMENTÁRIOS

  1. Não está se sustentando, que feche….
    Ninguem aqui no Brasil sente falta da Transbrasil, Vasp, Varig e muitas outras que ficaram pelo caminho.
    O pessoal demitido acaba sendo empregado por outra que ocupa o lugar da que faliu.

  2. Se o negocio eh bom, alguem quer comprar.

    Se o negocio eh ruim, colocar dinheiro publico eh bobagem.

Comments are closed.