Airbus A220-300 da airBaltic. (Foto: Airbus)

A Airbus levará sua aeronave de corredor único de nova geração A220-300, nas cores da airBaltic, para cinco cidades em quatro países, como parte de uma turnê mundial de demonstração.

O A220-300 irá primeiro participar do show aéreo de Zhuhai (China) de 5 de novembro até 8 de novembro, antes de voar para Chengdu em 9 de novembro. A aeronave continuará em sua jornada com uma escala em Koh Samui (Tailândia) no dia 10 de novembro, antes de voar para Kathmandu (Nepal) no dia 11 de novembro. Depois disso, o airBaltic A220 irá a Istambul (Turquia) no dia 12 de novembro, antes de voltar para sua base em Riga (Letônia) em 14 de novembro.

A turnê de demonstração A220 é uma grande oportunidade para a Airbus apresentar seu mais novo membro da família em frente às companhias aéreas e meios de comunicação e oferecer uma visão de perto das características, conforto e desempenho excepcionais da aeronave, que beneficiam operadores e passageiros.

O A220-300 da airBaltic apresenta um confortável arranjo de cabine capaz de acomodar 145 passageiros em verdadeiro conforto widebody. A companhia aérea da Letônia já opera 13 A220-300s, de um total de 50 pedidos.

O A220 é a única aeronave com o propósito para o mercado de 100-150 lugares, oferece eficiência de combustível imbatível e conforto widebody verdadeiro em uma aeronave de corredor único. O A220 reúne a aerodinâmica de última geração, materiais avançados e os turbofan de última geração PW1500G da Pratt & Whitney para oferecer pelo menos 20 por cento menos queima de combustível por assento em comparação com as aeronaves da geração anterior. Com um alcance de até 3.200 nm (5.020 km), o A220 oferece o melhor desempenho dentre aeronaves de corredor único.

Com uma carteira de encomendas de mais de 400 aviões até à data, o A220 tem todas as credenciais para ganhar uma grande parte do mercado de aeronaves de 100 a 150 lugares.

A aeronave que está sendo usada para a turnê de demonstração é uma aeronave A220-300 pertencente à airBaltic e é operada por uma equipe da airBaltic.

3 COMENTÁRIOS

  1. Se viesse para a América do Sul iria irritar os moradores próximos dos aeroportos de Congonhas e Jorge Newberry (Buenos Aires) com o seu barulho excessivo de Orca acasalando, provocando choro e ranger de dentes nos amantes tupiniquins da Bombardier….rs!