A segunda aeronave Airbus A330 MRTT da Força Aérea dos Emirados Árabes perdeu a lança de reabastecimento durante um voo sobre a Espanha. (Foto: Gustavo HM)

No dia 10 de setembro, um novo incidente com a lança de reabastecimento de uma aeronave Airbus A330 MRTT (Multi-role Tanker Transport) fez com que a fabricante Airbus Military desse início a uma investigação. De acordo com informações da agência Flightglobal, a lança se desprendeu da aeronave durante um voo sobre a Espanha. O trajeto do voo pode ser visto no site FlightRadar 24, que pode ser acessado aqui (basta colocar na busca o callsign MRTT014).

Detalhe da cauda do Airbus A330 MRTT dos Emirados Árabes Unidos sem a lança de REVO. (Foto: FlyNews)

O site FlyNews também divulgou uma foto da aeronave depois de perder a sonda (acima), no momento que chegava para pouso em Sevilha.

O incidente em voo ocorreu com a segunda aeronave A330 MRTT destinada para a Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos, que tinha decolado da unidade da Airbus Military em Fetafe, próximo a Madri. A tripulação da Airbus Military estava voando a 27 mil pés (8.230m) quando a lança de reabastecimento se desprendeu totalmente, caindo numa área remota de Cáceres.

Um caça F-16 Block 60 da Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos reabastece na lança de um Airbus A330 MRTT. (Foto: Airbus Military)

A Força Aérea dos Emirados Árabes Unidos vai receber três aeronaves A330 MRTT, equipadas com a lança e dois pods de reabastecimento nas pontas das asas.

A aeronave pousou normalmente em Getafe, com danos leves na estrutura. A lança foi encontrada no dia 11 de setembro. Embora ninguém tenha ficado ferido, essa não é a primeira vez que ocorre um problema com a lança de reabastecimento do A330. No dia 19 de janeiro deste ano, um A330 MRTT da Real Força Aérea Australiana teve um problema similar durante o reabastecimento de um F-16 da Força Aérea Portuguesa num teste realizado na Espanha.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Está havendo rejeição: o DNA do avião (A330 MRTT da EADS) e o da lança de REVO (ARBS da CASA) são incompatíveis. É só trocar o bambu…

  2. No sistema flying boom o caça deve manter uma posição estável atras e abaixo do reabastecedor enquanto o operador de reabastecimento posiciona e introduz a lança no caça.
    Assim sem mais detalhes fica difícil saber de quem foi o erro ou se é defeito do sistema.

  3. Bah, imagina se acerta alguém? Pior ainda se desprendesse durante o Revo.

  4. Se foi o mesmo piloto que tava tomando um GOLE ,a culpa e´dele.Mas e´melhor que isto ocorra em testes,assim se evita surpresas em situaçoes reais !

Comments are closed.