Concepção artística do A220 da Green Africa. Imagem Airbus.

A Green Africa Airways, companhia aérea da Nigéria sediada em Lagos, assinou um Memorando de Entendimento (MoU) para 50 aeronaves A220-300, um dos principais pedidos a serem feitos globalmente para o programa A220 e o maior de todos os tempos do continente africano.

Babawande Afolabi, fundador e CEO da Green Africa Airways, disse: “Juntamente com a Airbus, estamos muito orgulhosos em anunciar o maior pedido da história para o A220 do continente africano. A história da Green Africa é uma história de ousadia empreendedora, visão estratégica e um compromisso inabalável de usar o poder das viagens aéreas para criar um futuro melhor ”.

O Diretor Comercial da Airbus, Christian Scherer, falando do Singapore Airshow, acrescentou: “Estamos empolgados com o projeto da Green Africa, sua ambição e seu profissionalismo, evidenciados por sua escolha mais exigente por seus ativos operacionais. As características exclusivas do A220 permitirão à companhia aérea ampliar destinos e pares de rotas que antes seriam considerados inviáveis. Esperamos ansiosamente nossa parceria com a Green Africa e acompanharemos seu desenvolvimento com as aeronaves mais eficientes de sua categoria ”.

O A220 é a única aeronave construída especificamente para o mercado de 100-150 assentos; ele oferece eficiência de combustível e conforto de passageiro em uma aeronave de corredor único. O A220 reúne aerodinâmica de ponta, materiais avançados e os motores turbofan de última geração PW1500G da Pratt & Whitney, para oferecer pelo menos 20% menos queima de combustível por assento em comparação com aeronaves da geração anterior, juntamente com emissões significativamente mais baixas e pegada de ruído reduzida. No final de janeiro de 2020, o A220 havia acumulado 658 pedidos.


Anúncios