A aeronave A350-1000 “MSN065” decola de Toulouse para realizar seu “Early Long Flight”. (Foto: H. Goussé / Airbus)

A aeronave Airbus A350-1000 concluiu com êxito o seu primeiro e único “Early Long Flight” com 310 passageiros a bordo, incluindo 10 tripulantes da Equipe de Testes de Voo da Airbus e 13 tripulantes da Virgin Atlantic. A aeronave de teste MSN065 decolou e pousou em Toulouse no dia 11 de maio, após um voo de 12 horas.

Durante o voo de longo curso, os passageiros, formados por funcionários da Airbus e tripulantes da Virgin Atlantic Airways – um dos 12 clientes do A350-1000 – foram os primeiros a experimentar o ‘Xtra’ grande conforto do A350-1000. Os primeiros passageiros foram convidados a experimentar e testar os sistemas de cabine, incluindo ar condicionado, iluminação, acústica, entretenimento de bordo (IFE), galleys, eletricidade, banheiros e sistemas de liberação de água.

Embora não faça parte do programa de certificação técnica, o Early Long Flight permite à Airbus avaliar o ambiente e os sistemas de cabine durante o voo e otimizar os procedimentos de cabine para assegurar a maturidade total antes da entrada em serviço para seus clientes.

A bordo do A350-1000 estavam funcionários da Airbus e tripulantes da Virgin Atlantic, que será uma cliente do A350-1000. (Foto: P. Pigeyre / Airbus)

Os intensivos testes de certificação A350-1000 estão progredindo bem e estão em vias de alcançar a Certificação de Tipo, seguida pela entrada em serviço no segundo semestre de 2017.

Até à data, 12 clientes de cinco continentes encomendaram um total de 211 aviões A350-1000.

2 COMENTÁRIOS

  1. Estranho esse tipo de teste, se um avião destes cai pronto, mata um monte de funcionários. Este procedimento é normal ? Estes funcionários são pagos de forma adicional ? eles tem seguro ?

    • O avião ainda não está certificado, portanto sendo experimental tem que ser testado com voluntários.
      Seguradora nenhuma vai cobrir passageiros de aeronave ainda não certificada, nas aeronaves experimentais é obrigado estar escrito uma advertencia que o vôo é por conta e risco dos pilotos e passageiros.
      Mas é claro que nesta fase da certificação a Airbus e os funcionários sabem que o risco é mínimo.

Comments are closed.