Airship do Brasil, empresa formada por Bertolini, Mira e Desenvix, contratou a Logistics International Associates – LIA para a execução do projeto ADB. A iniciativa consiste na produção de três protótipos de dirigíveis, respectivamente o ADB 1, 2 e 3. O primeiro voou no final de setembro/2009, o segundo voará em novembro/2009 e a maquete virtual do terceiro ficará pronta até final de dezembro deste ano.

Os protótipos fazem parte de um realinhamento estratégico da Airship, que decidiu dar início ao seu processo de desenvolvimento tecnológico através do projeto, desenvolvimento e construção de aeronaves menores, mantendo como alvo as versões cargueiras de maior porte. Mantém-se a intenção de num prazo de oito a nove anos ter dirigíveis de grande porte, capazes de transportar mais de 60 toneladas.

Airship ADB-1
Airship ADB-1

Os três protótipos estão em ordem natural de desenvolvimento e capacitação tecnológicas. Segundo o engenheiro Christian Amaral,diretor Técnico da Airship, o primeiro protótipo (ADB-1) consiste em um demonstrador de conceito, com 4m de comprimento, que materializa algumas soluções inéditas que tem potencial de emprego nas versões de grande porte. Fará vôos em espaços fechados. “Devido ao seu tamanho reduzido, permite muita agilidade na experimentação de diversas soluções de projeto, construção e operação, com custo reduzido”, explica o engenheiro.

O ADB-2 consiste em uma versão de 12m de comprimento, capacidade de carga da ordem de 10 kg líquidos, excelente manobrabilidade e desempenho, rádio-controlado e com capacidade de vôo autônomo (robótico) ao ar livre. Voará em espaços ao ar livre, enfrentando ventos de até 50 km/h. Amaral esclarece que este protótipo também visa testar conceitos e soluções a serem empregados nos dirigíveis cargueiros, como o sistema de controle tridimensional (em vôo pairado), por exemplo. “Estes modelos serão também comercializados para alguns clientes que já manifestaram interesse, principalmente nas áreas de testes e ensaios de vôo robótico, captação de imagens, vigilância e monitoramento”, acrescenta ele.

O ADB-3 consiste no anteprojeto da versão cargueira de 20 ton, agrupando tecnologia testada nos ADB-1 e ADB-2. Nesta fase, está prevista a definição da configuração inicial e a construção, em realidade virtual 3D, das cabines de comando e instalações para a tripulação.

Cada versão será feita de materiais diferentes, devido a requisitos de peso e resistência. O envelope do ADB-1 está sendo feito de filme sintético de alta resistência, o do ADB-2 será feito com tecido sintético de alta performance (extremamente leve a altamente resistente) e o ADB-3 terá seu material projetado, desenvolvido e manufaturado sob encomenda. Segundo o diretor Técnico, não é um material que se ache pronto no mercado para comprar. Quanto às gôndolas, motores e demais sistemas, são todos de alta qualidade e certificados para uso aeronáutico, no caso da versão tripulada.

Mais informações: http://www.airshipdobrasil.com.br

Fonte: AirShip

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. muito interessante se ja estivesse algo no mercado para movimentarmos cargas de ate 10t, para fazer-mos o tranporte e logistica dentro dos grandes centros urbanos, como exemplo : transplantar arvores inteiras em projetos piasagisticos urbanos e na remoção de entulhos e entregas de materiais de construção, implantações de postes, fibras oticas e ate torres de transmissão, transportar a soja aqui do Para e Mato Grosso sem ter que matar nossa pobre fauna e muito mais como vigilancia das fronteiras contra o trafico e contrabando,combate a incendios etc…Quero ser caminhoneiro dor ar?

    O governo deve comprar muitos é so me chamar que eu vendo este produto.

Comments are closed.