Cinco Fortalezas Voadoras B-17 estiveram presentes no AirVenture 2010. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

A sexta-feira, dia 30 de julho, começou nublada e permaneceu assim durante todo dia em Oshkosh. Esse foi o único dia que as Fortalezas Voadoras B-17 voaram, durante o show aéreo dos Warbirds.

Quatro caças F-15C Eagle da ANG de Massachussets chegaram próximo do meio-dia ao AirVenture 2010. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

O dia também ficou marcado pela chegada das aeronaves de combate F/A-18C Hornet “Agressors” e de quatro caças F-15C Eagle, da Guarda Aérea Nacional de Massachusetts.

Após o show dos Warbirds, ocorreu a passagem em formação de uma aeronave A-10 Thunderbolt com duas aeronaves P-38 Lightning e um F-86 Sabre. O A-10 não ficou em Oshkosh, vindo para o evento apenas para esse Heritage Flight.

Na entrada do museu, as três aeronaves de acrobacia Christen Eagle sempre impressionam. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Na nova ala do Museu da EAA, foi criado um espaço dedicado ao fundador da EAA, Paul Poberezny, com um escritório feito com base no original utilizado por Paul na década de 50. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Com o dia comprometido por causa da chuva leve, foi um momento para apreciar uma nova ala do Museu da EAA, que inaugurou em maio um espaço dedicado ao fundador da EAA, o Sr. Paul Poberezny, o qual apresenta itens da coleção pessoal e também um escritório que foi montado de acordo como era o escritório original de Paul na década de 50. Centenas de imagens, medalhas de condecorações (incluindo uma da Força Aérea Brasileira), peças de aeronaves, maquetes, registros e muitos outros objetos estão espalhados em três salas. Todo esse material foi coletado na casa do fundador da EAA e representa apenas um terço de todo material que ele possui em casa.

Paul Poberezny chegando no seu Beetle "Red One" ao evento da Parada Internacional. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
O grupo brasileiro da Candiota em frente ao DC-3, símbolo do AirVenture 2010. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Falando em Paul Poberezny, ele apareceu durante o evento da Parada Internacional, onde todos países participantes desfilam pelos espaços do Wittman Field. O Brasil, através da Candiota Turismo, levou mais de 150 participantes, que desfilaram com as camisetas personalizadas com uma imagem do DC-3 Flagship da American Airlines nas costas. O Brasil este ano ficou em terceiro lugar no número de visitantes (221), dentre os que efetuaram registros na tenda internacional, ficando atrás apenas do Canadá (586) que faz fronteira próxima de Oshkosh, e a Austrália (350), que fretou um Boeing 747-400 apenas para ir para Oshkosh.

O Blimp da Goodyear, decolando para mais um voo com convidados, dentre eles o dono da Candiota Turismo, Cláudio Candiota. (Foto: Fernando Valduga / Cavok))
O Blimp da Goodyear, decolando para mais um voo com convidados, dentre eles o dono da Candiota Turismo, Cláudio Candiota. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Após registrar o Museu da EAA e a Parada Internacional, foi a hora de registrar o Blimp da Goodyear, que mais uma vez compareceu ao evento, e também fazer um registro das aeronaves antiques e classics.

Uma boa opção para quem visita o AirVenture, é dar uma passada no Seaplane Base, o local onde ficam baseados os hidroaviões e aviões anfíbios. Neste ano, uma das presenças entre as aeronaves anfíbias foi um Catalina que veio do Caribe.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS