No batizado “Year of the Tanker”, a presença militar dos EUA em Oshkosh será a maior até então.

Faltando apenas 8 dias para começar, o EAA AirVenture Oshkosh 2018 será o anfitrião de uma impressionante coleção do poderio aéreo militar dos EUA, diferente de tudo o que foi visto em Oshkosh nos anos passados, de acordo com o Diretor de Operações de Voo da EAA, Dennis Dunbar. Serão várias comemorações e demonstrações inéditas no maior show aéreo do planeta.

“O Comando da Reserva da Força Aérea voa praticamente com todos os tipos de aeronaves de asa fixa no inventário da Força Aérea dos EUA, e seu apoio ao celebrar o seu 70º aniversário foi incrível”, disse Dunbar.

Um KC-10 Extender reabastece em voo um F-22 Raptor durante um exercício militar. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Andy M. Kin)

O Comando da Reserva da Força Aérea (AFRC) terá várias aeronaves em exibição estática e no ar durante o show deste ano. No Boeing Plaza, os participantes da Oshkosh verão aviões como o McDonnell Douglas KC-10A Extender e o Lockheed C-5M Galaxy da Base da Força Aérea de Travis, um Lockheed HC-130N Combat King e dois Sikorsky HH-60G Pavehawks da Base Aérea de Patrick, e dois Lockheed Martin F-22A Raptors da Base Aérea de Tyndall.

Um KC-135 reabastece um B-1 durante uma missão de treinamento. (Foto: U.S. Air Force)

Durante uma homenagem especial de voo que celebrará o Ano do Reabastecedor nos 70 anos da AFRC no sábado (28/07), os participantes do AirVenture verão um Boeing KC-135R Stratotanker da Base Aérea de Grissom passar junto com um Rockwell B-1B Lancer da Base Aérea de Dyess. Este passe será seguido por um KC-10A da Base Aérea de McGuire com dois F-22A Raptors da Base Aérea de Tyndall.

Um HH-60 Pave Hawk do 55th Rescue Squadron chega para reabastecer com um HC-130. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Lanie McNeal)

Seguindo os dois aviões-tanques movidos a jato, estará um HC-130N acompanhado por dois helicópteros HH-60G Pave Hawk, todos da Base Aérea de Patrick. Na conclusão deste desfile de reabastecedores, os F-22 Raptors farão alguns passes antes do B-1 voltar para realizar um perfil de 3 passagens que certamente impressionará o público. Os reabastecedores também retornarão para fazer passes em diferentes configurações.

Ainda no sábado, o HC-130N e os helicópteros HH-60G Pave Hawk trabalharão juntos para realizar uma missão simulada de busca e resgate (SAR) de longo alcance, na conclusão da qual o poderoso Boeing B-52 Stratofortress surgirá para uma série de passes demonstrando as capacidades do lendário BUFF.

Bombardeiro B-1 Lancer durante a demonstração que empolgou o público em 2017. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

Mas o público não poderá perder na noite de quarta-feira o retorno do B-1 Bomber logo após o crepúsculo em Oshkosh. Esse perfil de três passagens foi um grande sucesso no ano passado, quando o vapor condensou-se sobre as asas para criar um efeito visual incrível, com o B-1 se afastando um pouco abaixo da velocidade do som.

Impressionante passagem do B-1 Lancer durante o AirVenture 2017. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

Além da Reserva da Força Aérea, a Guarda Aérea Nacional também apoiará o ano do reabastecedor este ano com um KC-135R de Milwaukee, Wisconsin, em exibição estática com um Lockheed F-16C Fighting Falcon de Madison, Wisconsin. A ala de Milwaukee dos KC-135 da Guarda Aérea do Wisconsin também estará apoiando vários outras passagens, incluindo uma passagem que dará início ao show aéreo da noite de quarta-feira, onde um vai subir muito acima do Aeroporto Regional de Wittman para entrar em uma área de reabastecimento onde irá reabastecer o B -1B no nível de voo 200. Na sexta-feira, o KC-135 de Milwaukee irá realizar uma passagem com dois F-22 Raptors da AFRC para iniciar o show aéreo que saúda os veteranos de guerra na sexta-feira. Os participantes também verão os KC-135 de Milwaukee em Oshkosh novamente no domingo.

Um A-10 especialmente pintado será apresentado ao público de Oshkosh.

Segunda-feira e terça-feira contará com um Fairchild Republic A-10C Warthog da Guarda Aérea Nacional de Selfridge com um esquema especial de pintura celebrando o 100º aniversário do 107º Esquadrão de Caça “Red Devils”. Além disso, a Bayou Militia, também conhecida como a Guarda Aérea Nacional de Louisiana, enviará um caça McDonnell Douglas F-15C Eagle da 159ª Ala de Caça para exibição estática.

A Força Aérea dos EUA também estará enviando para demonstração em voo dois Lockheed Martin F-35 Lightning II e dois Lockheed Martin F-16 Fighting Falcons da Base Aérea de Luke, além de um Raytheon T-1 Jayhawk para exibição estática.

Aeronave KC-135 Stratotanker da Guarda Aérea Nacional de Wisconsin.

Este ano marcará o retorno da Equipe de Demonstração do Boeing C-17 Globemaster III para a Oshkosh, onde os participantes poderão ver este transportador militar executar suas decolagens de alto desempenho, curvas de raio mínimo, aproximações táticas para pousos de curta distância, incluindo o retorno no táxi, onde a aeronave usa seus reversores para taxiar de volta, durante os shows aéreos de quinta a domingo.

Vários “Heritage Flight” serão realizados no AirVenture 2018.

O F-16 Viper Demo Team realizará uma demonstração tática modificada seguida de um “heritage flight”. A Air Force Heritage Flight Foundation oferece espetáculos dramáticos emparelhando aeronaves táticas modernas da Força Aérea dos EUA com aviões de caça warbirds das eras da Segunda Guerra Mundial, Coreia e Vietnã. Os pilotos de voo deste ano serão Andrew McKenna, Stuart Milson e Steve Hinton. Os participantes da Oshkosh terão a oportunidade de ver John “Rain” Waters pilotando o F-16 em formação com esses lendários warbirds de quarta a domingo, e possivelmente fazendo um passe muito especial na segunda-feira.

Um Super Hornet demonstrará sua capacidade de reabastecimento com um EA-18G Growler.

A Marinha dos EUA também está chegando no ano do reabastecedor. O Esquadrão Nove está enviando um trio de Boeing F/A-18F Super Hornets e Boeing EA-18G Growlers para Oshkosh este ano, onde eles simularão um Super Hornet reabastecendo um Growler durante o show Ano do Reabastecedor no sábado. Um Super Hornet da Estação Aérea Naval de Patuxent River estará em exibição estática exibindo também o sistema de reabastecimento aéreo.

A Marinha também levará um Northrop F-5 do esquadrão adversário VFC-111 Sundowners, um McDonnell Douglas T-45 Goshawk e um de Havilland Canada U-1 Otter, o mais antigo avião da Marinha, para exibição estática.

Aeronave S-3B Viking da NASA.

Embora não seja mais um ativo da Marinha, a NASA estará trazendo o único Lockheed S-3 Viking para Oshkosh para exibição estática e sobrevoos. Embora conhecido principalmente como uma aeronave de guerra anti-submarino, o S-3 também era um multiplicador de força ao servir na capacidade de reabastecimento aéreo.

O Exército dos EUA trará um Boeing AH-64 Apache da Guarda Nacional de Utah e um Boeing MH-47G Chinook de Fort Campbell, Kentucky. O MH-47G pertence ao 160º Regimento de Operações Especiais de Aviação (SOAR) e oferece suporte a operações especiais em todo o mundo. O Exército também está trazendo um Beechcraft C-12 Huron.

O Corpo de Fuzileiros Navais está trazendo um MC-12W, uma variante do C-12 Huron, e a Guarda Costeira dos EUA será representada tanto pelo helicóptero Eurocopter MH-65D como pelo helicóptero Sikorsky MH-60T Jayhawk em exibição estática.

Bombardeiros B-1 Lancer e um KC-135.

Além das inúmeras exibições de aeronaves militares já listadas, Dunbar disse que ainda há mais chances de vê-las durante a semana.

“O pessoal que está acampando poderá ser acordado na manhã de segunda-feira por uma chegada especial, e haverá uma surpresa em Oshkosh para o show aéreo da tarde de quarta-feira às 14h30”, disse ele. “Você definitivamente não vai querer perder isso.”

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Se a pessoa realmente gosta de aviação de combate, e não vive de mimimi, já está achando isso tudo sensacional… E é! 🙂

Comments are closed.