As Forças Armadas Alemãs vão reduzir os pedidos de helicópteros NH90 TTH (foto) e Tigers e ampliar o pedido de helicópteros marítimos NH90 NFH.
As Forças Armadas Alemãs vão reduzir os pedidos de helicópteros NH90 TTH (foto) e Tigers e ampliar o pedido de helicópteros marítimos NH90 NFH.

A Eurocopter, maior fabricante mundial de helicópteros, teve uma encomenda reduzida por parte do governo alemão para helicópteros de ataque e de transporte depois de mais de um ano de discussões sobre como reestruturar o negócio.

Um acordo assinado hoje cortou a encomenda para o programa de helicópteros de ataque Tiger para Alemanha de 80 para 57 unidades e o número de helicópteros de transporte NH90 TTH de 122 para 82 unidades, disse hoje o Ministério da Defesa num comunicado. A Alemanha vai acrescentar 18 helicópteros NH90 NFH sob os termos do acordo, ele disse.

O governo alemão tem procurado alterar o acordo com a Eurocopter, o braço de helicópteros da EADS com sede em Toulouse, na França, para cortar gastos e elevar o número de aeronaves de asas rotativas em linha com menos militares. A empresa, por outro lado, estava tentando assegurar que suas capacidades de produção não fossem prejudicadas.

“O resultado é uma situação clara onde ambas partes são ganhando, e fornece aos envolvidos uma solução flexível e sustentável para o futuro”, disse o porta-voz da Eurocopter Christoph Mueller. “Nós nos posicionamos duramente nas nossas negociações, mas nossas discussões foram mais construtivas”.

A Eurocopter concordou em comprar de volta 11 helicópteros de ataque Tiger já entregues, segundo o ministério. A mudança de contrato, que ainda precisa ser finalizada, vai liberar um significativo orçamento, disse.

Fonte: Bloomberg – Tradução: Cavok

Enhanced by Zemanta
Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Ih, já vem a Eurocopter desesperada, tentando passar esses Tigers para frente.
    Eu pensaria no EB, mas “compra de oportunidade para o Brasil”, para os franco-alemães, pode soar como “vender a preço de novo” ou “contratos de manutenção com valores estratosféricos, para recuperar alguma perda na venda rápida”. Quem sabe? E ainda tem os russos na jogada, alguma uniformização material/logística, blábláblá…
    Ow, tomara que caiam do caminhão alguns NH-90 para a Guarda Costeira da Noruega, por caridade…

Comments are closed.