Os militares alemães querem substituir seus 80 helicópteros Sikorsky CH-53G.

Os militares alemães iniciaram oficialmente a busca de um helicóptero de transporte pesado para substituir 80 exemplares do CH-53G até 2025, quando começarão a deixar o serviço.

No dia 28 de fevereiro, o Escritório Federal Alemão de Equipamentos, Tecnologia da Informação e Uso das Forças Armadas Federais (BAAINBw) publicou um edital de licitação para o programa Schwere Transporthubschrauber (STH) – helicóptero de carga pesada.

O helicóptero deve ser capaz de transportar pessoal e equipamento e ter um peso máximo de decolagem superior a 20 toneladas. Até agora, apenas o Sikorsky CH-53K King Stallion e o Boeing CH-47F Chinook mostraram que cumprem os requisitos, disseram autoridades alemãs.

As licitações para o programa de quase US$ 6,4 bilhões devem ser entregues até o dia 27 de maio. A Luftwaffe – a Força Aérea Alemã – deverá integrar entre 44 e 60 novos helicópteros de transporte pesado (STHs) entre 2023 e 2031 após a assinatura final do contrato em 2021. Incluídos no valor do contrato estão alguns serviços de manutenção e revisão, bem como o treinamento de pilotos e técnicos.

Atualmente, apenas dois helicópteros atendem a solicitação dos militares alemães: o CH-47 Chinook e o CH-53K King Stallion.

Assim como os CH-53Gs agora em serviço, os STHs serão atribuídos ao Esquadrão de Helicópteros Luftwaffe 64 (HSG 64) nas bases aéreas de Holzdorf e Laupheim.

Embora a Sikorsky tenha uma vantagem na competição, o relatório anual do Departamento de Testes e Avaliações (DOT&E) do Departamento de Defesa dos EUA disse que o CH-53K apresentou “múltiplas deficiências de projeto” encontradas durante os testes pós-entrega – déficits que provavelmente atrasarão os testes operacionais e a entrada para o serviço com o Corpo de Fuzileiros Navais até pelo menos 2021.

Uma declaração da capacidade operacional inicial (IOC) planejada para dezembro de 2019 “será adiada” e o escritório do programa CH-53K está “trabalhando uma grande revisão de cronograma” para tratar de uma lista de problemas estruturais encontrados durante o desenvolvimento e demonstração do sistema, de acordo com o relatório do DOT&E.

“O Escritório do Programa está solicitando financiamento adicional para concluir testes de desenvolvimento suficientes para entrar [testes e avaliações operacionais iniciais] com um sistema compatível com parâmetros chave de desempenho”, disse o relatório. “Problemas técnicos se estenderam [Desenvolvimento e demonstração de sistemas] muito além das projeções originais.”

A previsão é que o IOT&E comece no início de 2021, para que “múltiplas deficiências de projeto descobertas durante os testes iniciais” possam ser corrigidas, de acordo com o relatório. As deficiências incluem anomalias de indicação de velocidade, baixa confiabilidade da caixa de engrenagens do rotor principal, impacto de gás quente nas estruturas da aeronave, problemas estruturais na cauda e no rotor de cauda, ??superaquecimento dos amortecedores do rotor principal, anomalias no sistema de combustível, altas temperaturas no compartimento do motor pela ingestão de gás quente do motor número dois, o que poderia reduzir a potência disponível.

Assim que entrar em serviço, o King Stallion será o maior helicóptero de rotor único no inventário militar dos EUA. Será capaz de transportar 27.000 libras de carga em comparação com as 9.000 libras que um CH-53E pode transportar, efetivamente triplicando a capacidade de elevação embarcada dos Fuzileiros Navais.


Fonte: Rotor & Wing International

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Aparentemente, a Lockheed aumentou demais a capacidade do projeto original.

  2. Governo Merkel sucateou as forças armadas alemãs como máfia pt no Brasil e máfia Kirchner na argentina. Azar da Airbus que não tem uma aeronave para licitação da luftwaffe . dos russoS pode até ser que Merkel esta construindo um gasoduto para comprar gás do Rússia.

Comments are closed.