Proposta de um porta-aviões conjunto franco-alemão já estava sendo estudado pelos ministros da defesa da França e Alemanha.

A chanceler alemã, Angela Merkel, apoiou a ideia de um porta-aviões conjunto europeu, que foi sugerida pelo líder de seu partido, Annegret Kramp-Karrenbauer.

Annegret Kramp-Karrenbauer, o político que sucedeu Merkel no ano passado como líder da União Democrata Cristã na Alemanha, fez a proposta em uma resposta no finas de semana às propostas do presidente francês para uma reforma europeia.

A Alemanha e a França já estão trabalhando juntas em uma futura aeronave de combate europeia.

“O próximo passo poderia ser começar o projeto simbólico de construir um porta-aviões conjunto europeu” para destacar o que a UE chama de seu papel de segurança global.

Merkel disse na segunda-feira, de acordo com a agência de notícias Reuters, que “é certo e bom termos esse equipamento do lado europeu, e eu estou feliz em trabalhar nisso”.

Atualmente não está claro se esta é uma proposta para uma embarcação operada em conjunto ou uma classe comum, esta última parece, no entanto, a menos provável devido ao custo.

Em outubro de 2018, o Ministério da Defesa da França lançou um estudo de 18 meses, de 40 milhões de euros, para a eventual substituição futura do porta-aviões francês Charles de Gaulle para além de 2030.

A decisão para o novo porta-aviões está prevista para além de 2025 e o futuro porta-aviões deverá permanecer em serviço até depois de 2080 e uma das propostas é apresentada acima.


Fonte: UK Defense Journal

Anúncios

22 COMENTÁRIOS

  1. Bem! Não sou especialista e sim um mero entusiasta curioso! Pergunto aos nobres colegas do site:
    Com exceção da Inglaterra, que poderá ficar de fora devido ao BREXIT, as únicas marinhas européias que possuem porta aviões são as da Itália, Espanha e França. Como poderão diferentes doutrinas e procedimentos trabalhar em conjunto?

    • Acredito que essa seja justamente a maior dificuldade.
      Bem mais até do que a questão financeira.

  2. Neste caso teria que ser no mínimo uns três PA, por que um pelo tamanho da Europa é a mesma coisa que ter nenhum…
    Mas na realidade acho que em breve a França deve aposentar o seu, então isso deve ser esperteza dos Franceses, fazendo os alemães bancarem um PA para eles operarem..

  3. Não sei o drama para a Alemanha ter sozinha seu PA, a Inglaterra que tem a economia parecida com ela esta construindo 02, qual o problema para ela ter o seu?
    Acontece aí é que a Alemanha se acostumou a depender dos outros para garantir sua própria defesa.

    • O foco que a Alemanha tem em questões de defesa é bem mais modesto (apesar de ter uma força poderosa, que aliás vem diminuindo). Deve ter muito a ver com a segunda guerra.

  4. Olha eu não sei ao certo o que está acontecendo com a Alemanha, mas me parece que ela é versão europeia do Brasil, ela está achando que está deitada em berço esplendido. Bom.. para o bem de todas as pessoas deste planeta tomara que ela e o Brasil estejam certos e que investir em defesa seja algo completamente ridículo e desnecessário.
    França opera um NAe nuclear sozinha e já tem planos de substituir o mesmo, essa me parece ter aprendido as lições da Segunda Guerra e dentro do possível é muito bem armada, já a Alemanha parece que vai na contra mão disso. Agora vem propor um NAe Europeu.. claramente não quer gastar sozinha, quem sabe o que mais irá propor no futuro, parece que quando o assunto é defesa a Alemanha tem preguiça de gastar dinheiro.
    Eu torço para jamais tenhamos um outro arranca rabo mundial mas se os alemães continuarem assim irão aprender uma dura lição com ele e nós também!

    • Acredito que sejam questões legais internas que impeçam a Alemanha de ser maior militarmente…herança da segunda guerra. Se o caminho fosse liberado a Alemanha seria a maior força européia.

      • A Alemanha (como o Japão) tem forças armadas para inglês ver (e americano também).

        O poder militar REAL dentro das fronteiras destes países são as forças americanas de ocupação que lá estão desde de 1945.

        APENAS não são mais reconhecidas ou denominadas com o seu real nome. São força amigas convidadas…

        • É que a China e a Rússia (invasoras contumazes) não existem.

          As constantes agressões de ambos os países contra o Japão e a Europa Central são apenas imaginação.

      • Alemanha jamais voltará ser o que era durante ou antes da WW2, simplesmente pq qualquer coisa que remete ao Nazismo é criticado e repudiado. A nova ordem na Alemanha é do politicamente correto, liderado por mulheres incompetentes que só sabem fazer discurso.

        A Alemanha grande morreu com Hitler.

        • Que bom que morreu com Hitler. A não ser que você seja simpatizante do Nazismo.

    • Franca aprendeu as lições da WW2? Em qual universo? O NAe da Franca é problemático e caro por isso já querem outro substituto!

    • Desde a Idade Antiga, com as invasões bárbaras ao Império Romano, os povos germânicos são focos de desestabilização na Europa, passando pelo Sacro Império Romano-Germânico, Prússia, Império Alemão e Terceiro Reich. Para os demais países europeus, a inércia militar alemã da atualidade deve ser um alívio.

      Mas aí a Rússia está logo ali do lado…

  5. Um porta-aviões europeu só teria NEXO racional se os Europeus criassem uma Organização militar européia com orçamento e personalidade próprias.
    Seja fora da OTAN ou em substituição à ela.

    Como isto é absolutamente IMPOSSÍVEL tanto porque os europeus não estão interessados nem política e nem comprometidos financeiramente em cumprir as metas de gastos da OTAN como a Europa estar ainda de FATO ocupada por forças militares americanas desde o fim da WWII.

    Simplesmente ter um porta-aviões europeu IMPLICA em se ter uma Marinha Européia ou ao menos um Grupo Tarefa Naval nucleado por um Porta-Aviões europeu.

    Operar um Porta-Aviões implica em uma considerável força-naval ao seu redor e uma mega estrutura de bases e Logística para mantê-lo apto a operar…

    Onde atraca, quem paga as contas, onde fazer as manutenções onde fazer as docagens…

    Sem falar em todo gasto de dinheiro e TEMPO para construir um Porta-Aviões e vão operar aviões F-35 americanos???

    Uma proposta que já nasce morta…

    Seria bizarro um PA europeu na estrutura da OTAN junto com os americanos.

    This is not gonna happen…

    • Parei de ler em "europeus não estão interessados em política".

      O que os europeus mais fazem é política.

    • Senão fossem as "forças de ocupação americanas" na Europa a URSS teria invadido a Europa ocidental.

      Os Europeus, são é mal agradecidos isto sim.

Comments are closed.