Tornado luftwaffe - ALEMANHA: substituto do Tornado poderia prejudicar a OTANA falta de investimento afetou a dissuasão nuclear da OTAN. Os Tornados com capacidade nuclear da Alemanha são tão antigos e obsoletos que serão retirados de serviço a partir de 2025. Sem um substituto, a Alemanha estará fora da missão de dissuasão nuclear.

O estado da aliança dos parceiros que compõem a OTAN não está bom. Quando era candidato, Donald Trump deixou claro que desejava ver os outros membros da Aliança contribuindo mais para a defesa comum. Como presidente, Trump exige que os países da OTAN cumpram sua meta auto-imposta de gastar 2% de seu produto interno bruto com defesa.

Em fevereiro, o parlamento alemão publicou um relatório devastador sobre a falta de prontidão das forças militares do país. No final de 2017, nenhum submarino e nenhum dos 14 grandes aviões de transporte da Luftwaffe estavam disponíveis para emprego imediato em caso de necessidade. Grande parte dos equipamentos das forças armadas alemãs, incluindo jatos de combate, tanques e navios, está desatualizada e, em alguns casos, não está totalmente operacional devido à falta de peças sobressalentes.

Como resultado, o treinamento de pilotos de caça teve que ser reduzido devido ao número de aeronaves indisponíveis.

German+air+force+aircraft+attack+missile+cruise+Bomber+Wing,+Buechel+Air+Base,+Germany,+post+pre+flight+inspections+PA+200+Tornado+training+mission+Green+Flag West++(1) - ALEMANHA: substituto do Tornado poderia prejudicar a OTANO novo chefe da Luftwaffe, Tenente-General Ingo Gerhartz, confirmou o relatório. Ele admitiu publicamente que a Luftwaffe está “num momento difícil”.

A falta de investimentos nas capacidades militares críticas afetou a dissuasão nuclear da OTAN. A frota de aeronaves Tornado com capacidade nuclear da Alemanha é tão antiga e obsoleta que terá que ser retirada a partir de 2025. Sem uma substituição oportuna, a Alemanha estará fora da missão de dissuasão nuclear.

Qualquer nova aeronave proposta para preencher o papel desempenhado pelos Tornados da Luftwaffe deve atender a um conjunto extremamente rigoroso de normas operacionais e de segurança. Como esta seria uma aeronave alemã que usa uma arma nuclear dos EUA, existem dois conjuntos de normas em jogo. Especialistas familiarizados com a certificação de uma nova aeronave como capaz nuclearmente dizem que o processo geralmente leva em média de seis a oito anos e custa centenas de milhões de dólares.

A resposta óbvia é a Luftwaffe adquirir um número de F-35A para substituir o Tornado na missão nuclear. A Força Aérea dos EUA e a equipe do F-35, liderada pela Lockheed, estão atualmente nos estágios iniciais do processo de certificação nuclear. A Itália e a Holanda estão adquirindo o F-35 e certamente usarão algumas como plataformas dedicadas de ataque nuclear.

maxresdefault - ALEMANHA: substituto do Tornado poderia prejudicar a OTANA Airbus e o consórcio Eurofighter propuseram a venda de aviões Typhoon adicionais da Alemanha para substituir os Tornados. O governo alemão pediu a Washington que aceitasse um Typhoon com capacidade nuclear e certificado como substituto do Tornado. A Luftwaffe atualmente opera cerca de 130 Typhoons para a defesa aérea.

Existem dois problemas com esta solução. Primeiro, dado o que seria necessário para projetar, desenvolver e testar um Typhoon com capacidade nuclear, e muito menos os seis a oito anos necessários para a certificação, é tarde demais para ir com essa opção e cumprir a data de 2025 para a aposentadoria Tornado.

Segundo, mesmo que pudesse ser certificado para transportar a B-61, o Typhoon não será capaz de realizar a missão dentro de um ambiente de defesa aérea de alta densidade que já está cobrindo grande parte da Europa. O ataque com uma bomba de queda-livre requer a habilidade de voar sobre um alvo fortemente defendido e no primeiro dia de uma guerra. Sem ser stealth, é um alvo fácil.

Praticamente todos os líderes da força aérea da OTAN concordam que os caças de quarta geração, incluindo o Typhoon, não são capazes de sobreviver sem uma campanha extensa e prolongada para se opor a ameaça da defesa aérea. Apenas uma plataforma de quinta geração como o F-35 pode vencer as defesas aéreas atuais, muito menos aquelas que surgirão nas próximas décadas.

216600 - ALEMANHA: substituto do Tornado poderia prejudicar a OTANO desejo alemão sobre a aceitabilidade de um Typhoon com certificação nuclear a Washington é realmente motivado pela política industrial. Alemanha e França esperam iniciar o desenvolvimento de um caça de quinta geração (um projeto que levará pelo menos 15 anos). Mas se Berlim adquirir mesmo um número limitado de F-35, isso poderia minar os esforços para um novo jato europeu. De fato, o chefe da Airbus recentemente deu uma entrevista na qual declarou que “assim que a Alemanha se tornar uma nação membro do F-35, a cooperação em todas as questões de aeronaves de combate com a França irá morrer“.

O governo alemão não poderia ter escolhido um momento pior para bancar a política industrial com sua solene obrigação de participar da missão de dissuasão nuclear da Aliança. O presidente Trump já acredita que a maioria dos aliados da OTAN, incluindo a Alemanha, não está pagando sua parte pela defesa comum. Uma tentativa da Alemanha de incluir uma variante do Eurofighter na missão de dissuasão nuclear é outro sinal de que Berlim não está falando sério sobre cumprir suas obrigações com a Aliança.


FONTE: Defense News

Anúncios

83 COMENTÁRIOS

  1. O texto é de uma clareza solar, meridiana! Ainda assim há quem se alimente do lixo da Sput(pe)nik e outras mídias igualmente de baixíssima qualidade e saia emporcalhando os espaços destinados ao debate de temas de defesa e geopolítica.

    • A única coisa que tem clareza solar é que Berlim não comprará F-35s. O comandante da Força Aérea até perdeu o emprego por causa disso. Além disso. estão desenvolvendo seus próprios aviões que logo estarão no mercado roubando os poucos clientes dos americanos.

      • Não estamos interessados nas suas bobagens! No mais eu entendo sua frustração pelo fato da sua divindade continuar presa….

      • Da mesma maneira que você previu que Israel não iria mais entrar na Síria? Ou como você previu que superhornet não iria vendar mais?

        Chega de trollagem.

        • Israel durante muitos anos semeou ventos. E a tempestade se aproxima. Sinto. É a História.

          • De fato a tempestade se aproxima e vai cair em cima da cabeça do clero corrupto e fascista de Teerã…

            Sinto muito, é a história. E não há nada que você possa fazer por eles salvo chorar…rs!

      • Chega de besteira cara, esse avião se sair vai demorar 20 anos e vai custar muito mais que o F-35.

        Poucos clientes americanos, sim o Su-57 não tem nenhum, e o su-35 tem dois, e o f-35 tem 11 mais 4 interessados.

    • A propósito: A primeira agência de notícia a revelar o recuo da Itália no programa do F-35 foi……. a Sputnik.
      Sputnik é cultura.

      • Não foi não! Foi a Reuters….

        Tente outra vez…

        Moral da história: Sput(pe)nik mente e faz seus leitores, os sput(pe)nikos mentirem…

  2. Hum , lobby para comprar o F35..Hum , lobby para comprar o F35..

    Se antes os portadores da bomba não era Stealth ,por que tem que ser agora …sei as defesas aéreas ….
    Mas antes não tinha defesa aérea …? Qual o piloto vai aceitar entrar num avião mesmo que seja Stealth ,voar até Moscou e soltar uma bomba dessa de queda livre, sabendo ele que pode ser um suicídio, pois todos os interceptadores do país afetado estaria atrás dele ,cada metro de céu seria varrido..
    E ainda o país (no caso a Alemanha) correria o risco de levar um Satã ,Bulava ,Kinzhal ou um SkanderM armado com Ogiva nuclear na cara ….

    • O mesmo risco que o crápula do Kremlin tem de levar algumas B-61, B-83 ou mesmo Minutemans ou Tridents na cara! Ou você acha que as defesas russas são invencíveis e impenetráveis? Se sim, está lendo Sput(pe)nik demais…

      • Não deve responder o que não entende …..se não fica ridículo… Aliás esta é sua meta em todos os blogs de defesa do Brasil, ser ridículo…
        Mas no caso do meu comentário .. Alemanha não tem mísseis Balístico..e seria impossível um país que não tem armas nucleares atacar um que tem com bombas de outro…E além do mais a própria Alemanha saberia que um ataque de baixo rendimento ,poderia culminar com um contra ataque bem maior…
        E outra as defesas da Rússia não são invencíveis , mas entrar no interior do território Russo e fazer um ataque com uma bomba de queda livre e depois retornar ,seria um suicídio sim…mesmo não sendo pego pelos sistemas antimísseis ,seria pego pelos interceptadores Mig 31…

        Mas sinceramente acho que as defesas Russas deve ser impenetráveis ,vide o grande interesse pelos S400… é Qatar, Turquia, Iraque,China,Arábia, Índia …e olha que está última ofereceram ela o THAAD ,mas parece que não quis ,vai preferir ter os S400 e as sanções do que os sistemas ocidentais..
        Curioso não…? Por que um sistema que nunca derrubou um míssil ou um avião é tão procurado assim..
        Mas não era assim antes foi só levar para Síria que todo mundo quis….
        Será que estes S400 não tem os F35 Adir e F22 em seus radares do tamanho de um Boeing 787…rsrsrs….
        Aí quando todo mundo pergunta "e aí Russos o que estes S400 faz, eles dizem vem cá que vou mostrar o que eles fizeram na Síria"….já pensou senhor HMS Passador de vegonha…

        • Acho que quem passa vergonha aqui é você e os demais trolls leitores da Sput(pe)nik.

          No seu caso a vergonha começa pelo português sofrível…

          • Paciência senhor HMS , por não ser desta pátria ,tenhos os meus descontos de português ..

        • A propósito, conte para nós do que você entende fora escrever bobagens..rs!

          • Troque o disco. A Alemanha teve péssima experiência com a Rússia e não vai querer ter outra.

            • Não estamos interessados nas suas bobagens! Sugiro que vá chorar pela morte dos seus fascistas de estimação na Síria…

              Ou então busque ajuda profissional para tratar o seu antissemitismo doentio.

            • A Rússia sempre foi o saco de pancadas da Europa.

              Estude história de verdade.

            • Tem que pensar que nem todas as guerras são invasões, a Rússia fora de casa não teve boas experiências. Levou uma surra dos chechenos e penou no Afeganistão.

        • Há erros no seu raciocínio:
          – Qualquer ataque a um membro da Otan é um ataque a todos
          – S400 nunca abateu nada (como vc disse), mas os países citados não tem acesso a outros sistemas (com exceção da Turquia). A compra da Turquia pode ter outros motivos. O S300 grego, por exemplo, já foi utilizado para treinamento israelense.
          – Um ataque com B61 nunca seria contra Moscou. A B61 é uma arma tática com alguma capacidade estratégica.

          • Engano seu Sr Eduardo ,todos os países que citei tem acesso a outros sistemas sim, a Índia ofereceram o THAAD , a Arábia Saudita comprou o Mesmo que citei o ano passado , a Turquia eles oferecem o Patriot etc ..eles estão interessados no S400 não por falta de opção ,mas por opção própria…
            Já sobre a bomba B61 foi uma hipotese que criei para avaliar ,se valeria a pena gastar milhões para configurar um caça com está bomba..por que com certeza ninguém vai fazer um ataque nuclear a quem não tem armas nucleares, mas sim a aquele que possui está capacidade também…E este é o problema ,vc ataca com uma bomba tática, e o atacado te revida com um míssil balístico com sei lá quantas ogivas…

            • O Thaad não é equivalente ao S400.

              Comprar e usar o Thaad trás consequências políticas por ser um sistema específico antibalistico.

              A compra pela Turquia pode ter outros significados.

              • Não há nada que se equipare ao S-400.
                E pior. Está chegando o S-500.

                • Como de costume suas bobagens não tem lastro no mundo real! No ocidente temos o THAAD, o Arrow3 israelense, o SM-3 Standard, todos eles superiores ao S-400

                  E enquanto conversamos seus fascistas de estimação estão sendo mortos na Síria! O mundo mudou para melhor e adeptos do antissemitismo vivem frustrados….

                • Especialistas militares explicaram que os iranianos já possuem dezenas de milhares de milicianos espalhados pelo território sírio de modo que não podem ser identificados.
                  Dizem que estão se reforçando no território libanês também.
                  Segundo publicado, o Hezbollah tem uma estoque de mais de 100.000 mísseis (alguns dizem que já são 150.000, inclusive mísseis balísticos) prontos para atacar.
                  A força de mísseis do Irã é maior e mais poderosa e ainda é reconhecida internacionalmente como uma força de respeito.

                • Todo esse "aparato", cujo poder existe apenas na cabeça dos antissemitas, está se mostrando absolutamente inócuo frente às IDFs.

                  Sinto muito, mas o rato que ruge iraniano não tem chance alguma de vencer Israel.

                • Então estamos esperando que vc explique por qual motivo Israel ainda não os expulsou de lá.
                  Aliás, no melhor estilo Yom Kippur, o que está faltando para chegar até Teerã?
                  Caia na real.
                  Nanicos não têm pernas para andar longe.

                • Por que motivo Israel invadiria a Síria? A própria comparação com a Guerra do Yom Kippur é descabida visto que ali os Sírios tentaram invadir território israelense. Foram rechaçados e as tropas de Israel seguiram até chegar a 40km de Damasco. Certamente se os fascistas iranianos tentarem invadir o Estado Judeu serão rechaçados e na contraofensiva se dará o mesmo.

                  Enquanto isso Os fascistas iranianos estão sendo caçados sem dó e sua permanência em solo sírio é cada vez mais insustentável.

                  No mais você está certo! Nanicos não têm pernas para andar longe! o rato que ruge iraniano está aí para mostrar. No mais o jogo está jogado por quem realmente importa (Putin, Trump e Netanyahu). Assad e o clero fascista fazem apenas figuração. E por falar nesse último, deveriam era se preocupar com a crise hídrica que assola o país persa..

    • O caça não Iria até Moscou sozinho, iria com uma força de dezenas de aeronaves, centenas de despistadores, centenas de mísseis de cruzeiro, mais aeronaves de guerra eletrônica além de outros caças dando cobertura.

      Existem diversos alvos adequados para bombas nucleares táticas, como portos, bases aéreas, concentrações de tropas e centros industriais. O alvo não precisa ser Moscou necessariamente.

      • Sim ,mas me diga uma coisa todos estes centenas seria Stealth?…
        E outra um ataque tático pode levar a um contra ataque completo …
        E estas duas coisas que levantei ,e os super entendido do blog estão aí chorando..
        Primeiro, vale a pena colocar armas nucleares num caça ,mesmo que seja Stealth ,tipo bombas de queda livre, para que ele possa entregar isso no interior do país atacado..?

        Segundo ,se vc atacar um país detentor de armas nucleares com está bomba tática , será que ele não revidaria contra o atacante ,com dezenas de mísseis balístico com rendimento muito maior?

      • Esqueça. Existem dois países que nunca poderão ser derrotados. A Rússia pelo seu tamanho e a China pela sua população. O resto dá para atropelar.

        • Não queremos saber de ditaduras e autocracias. Vá chorar pelos seus fascistas de estimação!

        • É que você não sabe que as guerras dependem de objetivos e estratégias, a Russia pode sim ser derrotada como já foi duas vezes.

          Nem todas as guerras são de invasão.

          • A propósito a tendência é que ocupações prolongadas sejam raras.

            O custo e o desgaste de lidar com a população acabam inviabilizando a campanha.

        • Já foram derrotados com esse tamanho e com população proporcionalmente grande.

          De onde vc tira essas pérolas sem sentido?

        • Uma guerra no pacífico sul dependeria do número e da qualidade dos navios, não teria nada a ver com o tamanho da população.

          A China pode muito bem perder sim.

          • O problema é que a China resolveu que não pode haver qualquer ameaça ao seu território. Desta forma, qualquer conflito será distante. Talvez por isso, esteja construindo diversas ilhas fortificadas, diversos porta-aviões, navios, submarinos, aviões, mísseis e etc. Nada poderá passar.
            O único problema é que Jiping declarou que reformulará as três armas de modo a assegurar os objetivos estratégicos do País que estão se expandindo mundo afora.
            Hoje mesmo anunciaram a inauguração de uma zona econômica em Djbouti e o arrendamento de um porto no Sri Lanka por 99 anos. Sem contar investimentos pela América Latina, com o incremento da produção de petróleo na Bacia do Orinoco.
            Como se vê, novos tempos. Novos desafios. É a nova expressão chinesa.

            • Não estamos interessados na "nova expressão chinesa" e como bem lembraram os colegas nada disso é garantia de sucesso. Aliás, está mais para um passaporte para o desastre.

    • Para você ver amigo! O sujeito lê a Sput(pe)nik e acha que pode cantar de galo….rs!

    • Sim , ele iria entrar atacar ,a bomba explodir e todo mundo ficar olhando ? Sério vc comentou isso…o F35 e indetectável a grandes distâncias , mas se vc intensificar as possíveis saídas dele ,com vários interceptadores com certeza ele seria encontrado , sua velocidade e incompatível com a velocidade de um Mig 31, ele entraria ,mas quanto mais para dentro do território ele entrar ,seria mais difícil sua saída…..

        • Em tempo: Li algumas publicações que dizem que carrega cerca de 10 ogivas cada um.
          Outras de que carregam até 15 ogivas.
          Só concordam no poder destrutivo: Uma área equivalente à da França ou do Texas.
          É, literalmente, a arma do Juízo Final
          Deve fazer mal à saúde.
          Mantenha distância

          • nada excepcional se comparado aos mísseis existentes no Ocidente.

            Outra bola fora sua!

  3. Isso está parecendo matéria paga pelos americanos a Defence News para fazer propaganda do F-35.

  4. 2025 é muito tarde para aposentar os Tornados? To por fora do tempo de uso mas acho que é tarde né.

    O tal problema da Alemanha se resolve com uma canetada e em 6 meses, em seis meses pousa doze F35 em Berlim….

    Problema sério é ter duas duzias de F5 como unico caça e demorar mais décadas para receber um caça "5G" que dizem estar desenvolvendo, mas o projeto deste remonta aos anos 80, vai entender…

    • Esqueça. A Alemanha deixou claro que não comprará F-35. Aliás, o comandante da Força Aérea deles perdeu o emprego por causa disso.
      Além disso, devemos considerar o problemático programa americano.
      Inglaterra desenvolvendo seu próprio avião. Alemanha e França idem. Itália saindo fora.
      Restará o quê?

      • Restará o seu choro por todas as suas bobagens que não se realizam. Melhor você ir chorar por seus fascistas de estimação

  5. A reportagem é boa, mostra que cada um está (somente) pensando no seu lado…

  6. E desde quando a Alemanha tem capacidade de ataque nuclear?! Putz, textozinho mais sem noção.

  7. Bombas A hj em dia somente teriam uso em cenarios taticos. Nao existe mais qualquer motivo ou chance de uso estrategico de bombas, uma vez que alem de uma baixa probabilidade de sucesso, a mesma precisa de um vetor adequado no que tange alcance, sem falar que bombas é de efeito concentrado, diferente de ICBM que possuem varias ogivas no seu interior, podendo pulverizar varios alvos distantes entre si.

    A partilha de ogivas da OTAN era muito mais um ato diplomatico e politico, onde paises chave teriam ou poderiam usar armas atomicas em caso de ataque ou retaliação. Alem disso, era uma forma de pulverizar seu arsenal nuclear em varios locais para que pudessem ser destruidos rapidamente se as estivessem concentradas em um ou poucos locais. Sobre o aviao em si, a Alemanha deve primeiro cuidar de seu arsenal convencional, que esta em lastimavel situacao. Segundo, o maior inimigo alemão esta dentro de si, com a horda de invasores da Asia e Africa que la chegou a "convite" da Merkel. Terceiro, como falaram é uma guerra de Lobby pois se ela decidir pelo F-35, este mata um futuro concorrente Europeu no berco ainda e se esse conseguir ver a luz do dia, pode em um futuro a medio e longo prazo reduzir a carteira de pedidos do F-35, o que seria terrivel para um aviao extremamente caro que depende do volume de producao para reduzir seus custos.

  8. As Forças Armadas da Germany… Estão sofrendo com tanta contingência de grana investida nas mesmas… Parace muito com a Banânia do Sul. Com um precidente chupa sangue, que não tem sequer moral no próprio país !

  9. Alemanha terá que pagar o preço (dos F-35) por postergar as atualizações necessárias em seus Typhoons.
    A protelação, que foi de cunho político e não econômico, vais custar muito caro à indústria alemã.

  10. Se nem os parceiros do F-35 estão querendo comprá-lo, imagine estranhos.

  11. Besteira!!
    Só existe duas possibilidades de uso de bomba atômica novamente algum dia nesse planeta:
    1) Alguma organização terrorista muito lunática roubar alguma e tentar usar contra algum desafeto.
    2) Estados usarem contra alguma ameaça alienígena
    Tática, estratégica, chamem como for, Impossível

    • 3) Israel retaliar um grave ataque que ameace a população como um todo. Se os iranianos deveriam agradecer por fracassar sucessivamente.

  12. Otan belo exemplo do que é socialismo…muita gente dividindo a mesma responsabilidade leva a negligencia da maioria.

Comments are closed.