Typhoon da RAF.
Typhoon da RAF

De acordo com as autoridades cipriotas, caças britânicos Typhoon da Base de Akrotiri quase entraram em confronto com uma dupla de caças F-16C da Força Aérea turca.

Os caças turcos haviam decolado em estado de alerta, da base de Incirlik. O motivo do alerta teria sido a invasão do espaço aéreo da parte turca da ilha de Chipre.

De acordo com a imprensa cipriota, as autoridades inglesas e de Chipre confirmam o incidente, muito embora não confirmem se foram os Typhoon que decolaram para interceptar os Vipers turcos ou se foi o contrário.

F-16 da força aérea turca.
F-16 da força aérea turca.

Seja como for, foi explicado que os caças ingleses foram enviados para investigar atividade suspeita e que os F-16 da Turquia decolaram do território turco – Base de Incirlik – para interceptar os britânicos, sendo que os Typhoon regressaram à sua base em Akrotiri, assim que os F-16 chegaram ao norte do espaço aéreo cirpiota, evitando assim o confronto.

…e caças sírios testam as defesas aéreas britânicas.

Segundo o jornal britânico Daily Mirror, caças-bombardeiros sírios Su-24 recusaram-se a responder a repetidas tentativas de contato rádio por parte da torre de controlo da base aérea de Akrotiri no Chipre.

Segundo a mesma publicação, uma dupla de caças Typhoon foi enviada para interceptar os aviões sírios, sendo o suficiente para evitar a entrada na zona de exclusão aérea de 14 milhas à volta da base. A manobra síria parece assim ser uma tentativa de verificar a prontidão das defesas aéreas britânicas.

Apesar da recusa do Parlamento britânico em sancionar ataques militares contra a Síria, “se os caças Sukhoi tivessem entrado na zona de exclusão seriam abatidos” declararam especialistas militares ao “Mirror”.

Os Typhoons da RAF podem chegar a altitude de 10 km de altitude em apenas 90 segundos. Aparentemente, assim que os Typhoons foram detectados nos radares dos Su-24, estes fizeram meia volta e regressaram à Síria.

Dois caças F-16 turcos também responderam ao alerta, a partir da base de Incirlik na Turquia.

As manobras alegadamente ocorreram em espaço aéreo internacional, não tendo chegado a ocorrer uma “intercepção” no verdadeiro sentido da palavra. Contudo, aeronaves como o Su-24, voando a 600 mph (cerca de 1000 km/h) podem atingir uma base no Chipre, a partir da Síria, em apenas 15 minutos. O alerta foi dado por aeronaves AWACS que voavam na zona.

Sukhoi Su-24 "Fencer" da força aérea síria.
Sukhoi Su-24 “Fencer” da força aérea síria.

Relatórios recentes dos serviços de informações têm alertado para a possibilidade de um ataque à base Akrotiri, onde se encontra muito material britânico, francês e americano, que vem sendo acumulado para uma possível ação contra a Síria.

FONTE: Pássaro de Ferro – TRADUÇÃO: CAVOK


Anúncios

21 COMENTÁRIOS

  1. pela conversinha do Obama a guerra miou!!!! ficou feio o video dos tais libertadores da siria executando prisioneiros, e a constatação que mais uma vez os EUA estariam do lado da Alqaeda!

  2. _RR_
    Mas veja bem a intenção por trás da ação, o governo atual só ira fazer sabendo que não tem mais como reverter a situação , como eu disse é o ultimo tiro antes da morte, pensando em quem vai sofrer as consequências é a oposição(População), não custa nada famigerar a discórdia com o estado novo.E Israel varrendo a Siria não vai sobrar muito para ninguém, ai todo mundo se une novamente e começa mais uma novela da vingança sem fim.

  3. Eu acho que é uma péssima ideia… Os britânicos iam querer contra atacar e buscariam o apoio da OTAN, e depois a Rússia não ficaria feliz tendo sido enganada dessa maneira.

    Se eu fosse um estrategista sírio eu investiria no genérico chinês do S-300 e de quebra negociava alguns aviões AWAC e em MiGs-29 usados de quem quiser vender…

    Ou ainda só comprava os S-300 e o resto daria para o Hezbolla e o Ramahs

  4. Concordo contigo Gio! Ronald Reagan faz uma falta imensa, ainda mais com Obama cada vez mais se parecendo com Jimmy Carter…

  5. A Siria ja acenou a possibilidade de entregar suas armas quimicas a um orgão internacional.Miou de vez ainda bem.

  6. se sou um estrategista sirio entrego todas as armas quimicas estocadas e fala, que o que está faltando está nas mãos dos rebeldes da Alqaeda!

  7. Só um cara muito bobo acharia que o Assad não sabe o que está fazendo. Ao recuar, abre a guarda dos rebeldes – e impede eles de crescer mais. Assad ganhou a batalha final, a política. Israel não vai tocar nos sírios e os EEUU vão achar isso muito bom! raposa nova aprendeu truques velhos…

  8. Fica dando a entender que os Sírios fazendo isso, pode até fazer com que os "OTANIANOS" se ataquem, fogo amigo, graças a eles ! No chamado vamos mandar caças, se eles se interceptarem e se abaterem nós estaremos no lucro… Vai que cole ! 🙂

Comments are closed.