Decolagem do Convair 340 em Pretoria, momentos antes do acidente.

O avião antigo Convair 340 (C-131D Samaritan) “ZS-BRV”, construído em 1954, que seria transportado para o museu aéreo Aviodrome, na Holanda, desde o aeroporto Wonderboom, em Pretória, África do Sul, caiu ontem (10/07) durante a decolagem, em um terreno acidentado a cerca de 5 km ao leste do aeroporto sul africano. No acidente morreu uma pessoa e cerca de 20 ficaram feridas, disseram os serviços de emergência.

Na decolagem o avião antigo atingiu um pequeno prédio de uma fábrica, ferindo duas pessoas no interior. Após o acidente, a aeronave ficou quebrada em vários pedaços.

Os paramédicos ajudaram os sobreviventes a sair da aeronave e trataram os pacientes no local enquanto os bombeiros controlavam o fogo em algumas partes.

“O avião tinha 19 passageiros a bordo, incluindo o piloto e o engenheiro”, disse Johan Pieterse, porta-voz dos serviços de emergência do governo local, à AFP. “Houve uma fatalidade no cockpit, não temos certeza se foi o piloto ou o engenheiro. Temos cerca de 20 pacientes com lesões que variam de graves a críticas, incluindo duas pessoas que estavam no solo”.

Um vídeo filmado durante a decolagem do Convair-340 em Wonderboom.

O parque temático aeroespacial Aviodrome, perto da cidade holandesa de Lelystad, disse em sua página no Facebook que estava “extremamente chocado” com o acidente. O avião, que deveria chegar ao Aviodrome no dia 23 de julho, “caiu na África do Sul durante a decolagem em um voo de teste”, disse.

O avião deveria voar no próximo final de semana para o Aviodrome via África Oriental, através do Egito, Croácia, Áustria até a Holanda.

A fuselagem estava pintada com as cores da Martin Air Charter, mas não pertencia a companhia Martin Air.

Segundo o site do Aviodrome, o Convair custou US$ 410.000 (350.000 euros) para colocar novamente em voo e para compra de peças para a viagem planejada para a Europa.

O porta-voz da Autoridade de Aviação Civil da África do Sul, Kabelo Ledwaba, disse que está investigando o acidente.

3 COMENTÁRIOS

  1. A família Convair CV-240/300/340/440 foi um caso muito conhecido de projeto atropelado por nova tecnologia, foi lançado depois do fim da II Guerra como substituto dos DC-3, vendeu bem, cerca de 1200 aeronaves com motores radiais Pratt & Whitney R-2800-CA3 Double Wasp / CA15 / CA18 / CB3 or CB16 18-cyl air-cooled radial engines, 2,400 hp .
    Mas quem comprou teve que substituir seus motores por turbo-hélices como os CV-540 com o Napier Eland turboprop, CV-600 com os Rolls-Royce Dart RDa.10/1 Dart 542, com 3.025 sos, a quase totalidade dos remanecentes foi modernizado com o turbo-hélice Allison 501 D13D/H, com 3.750 shp e recebeu a designação CV-580, muitos voam até hoje nos EUA e Canadá.
    .
    Vídeo de um CV-580 usado até hoje como testbed de radares e aviônicos da Honeywell: https://youtu.be/MPDyp67jVdA
    .
    Versão antiga usada até hoje para suprir ilhas nas Bahamas e região: https://youtu.be/6FWyDhM4ZDE
    .
    Eles deveriam ter comprado um destes que voam no Canadá ou EUA.