Um Antonov An-124 foi usado para levar um motor Engine Alliance GP7200 para o A380 da Air France que ficou avariado em voo que seguia para California.

Uma aeronave de transporte Antonov An-124-100M decolou na terça-feira, dia 24 de novembro, do aeroporto de Paris Charles de Gaulle, e seguiu para Goose Bay no Canadá, levando a bordo um novo motor Engine Alliance GP7200 para o Airbus A380 que fez um pouso de emergência no final de setembro na base militar canadense de Goose Bay.

Um dos quatro motores turbofan começou a “se despedaçar” em voo após o primeiro fan do motor apresentar problema e interromper a entrada de ar. Este incidente permanece, por enquanto, incompreensível. Todos os casos estão sendo examinados pela Air France, sob a supervisão do BEA (Gabinete de Investigação e Análise da Segurança da Aviação Civil) da França. Dentre as possíveis causas então o envelhecimento prematuro de uma peça até um defeito no metal através do desprendimento de uma peça bloqueando o eixo de rotação do fan.

O BEA decidiu, em meados de outubro, proceder a retirada completa do motor danificado, o qual será enviado para uma instalação da General Electric em Cardiff, Reino Unido, para revisão pela fabricante e pelas equipes da BEA, para entender a causa do seu mau funcionamento, disse a Air France. Esta operação também provavelmente será feita nesta sexta-feira usando o mesmo Antonov An-124 que trouxe o motor substituto, pousando no Aeroporto de East Midlands no final da tarde do dia 1º de dezembro.

O Antonov An-124, com sua envergadura de 69,1 metros de comprimento e 73,3 metros, é um imponente avião de transporte. Pode pesar até 400 toneladas na decolagem e embarcar até 120 toneladas de carga útil (150 toneladas na versão An-124-100). Acima de tudo, a carga pode ser carregada e descarregada simultaneamente graças a uma rampa de acesso traseira e uma na frente.

O motor do A380 da Air France danificado.

A Air France está atualmente trabalhando na preparação do voo de translado do A380 para a Europa. Se o A380 for levado para um hangar de manutenção, a Air France não especificou qual. A companhia aérea também não sabe se serão pilotos de linha ou o pessoal autorizado a realizar os voos de teste que farão esta rota. E a Air France não determinou se o novo motor será colocado na asa da aeronave apenas para balancear o peso ou se ele será totalmente colocado em funcionamento.

No entanto, ela espera completar todas essas tarefas nos próximos dias, levando em conta o fato de que o aeródromo de Goose Bay é difícil de acessar. O objetivo é reparar o A380 para que ele possa retomar seu serviço comercial. Além do motor, o dano estrutural não foi grande, acrescenta Air France. Otimista, a companhia aérea espera que o avião seja reparado totalmente no início do ano que vem.

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso aí, tem que meter a mãozinha no bolso e fazer o dinheiro circular, garantindo o emprego de quem pilota, transporta, descarrega, desmonta, substitui, monta, testa, envelopa, carrega, empurra, gesticula, abastece, vetora…