A aeronave An-132D desenvolvida pela Antonov em parceria com a Arábia Saudita.

Uma modificação do An-132D para missão de patrulha marítima será desenvolvida por especialistas da SC Ukroboronprom (Ucrânia), em cooperação com a TAQNIA (Arábia Saudita) e a Havelsan (Turquia). As partes assinaram um Memorando de Cooperação durante a realização da 13ª Exposição Internacional de Equipamentos Militares (IDEF) 2017 que ocorre em Istanbul.

Assinatura do acordo durante a IDEF 2017 na Turquia.

O novo acordo foi assinado com a participação do Secretário da Segurança Nacional e Defesa da Ucrânia, Oleksandr Turchynov.

O AN-132 é o primeiro avião sem componentes russos, criado pela SE Antonov, que é parte da SC UkrOboronProm, e é um exemplo de cooperação internacional da Ucrânia e gigantes aeroespaciais internacionais.

Em abril de 2015, a Taqnia Aeronautics e a Antonov assinaram um acordo de parceria no desenvolvimento e produção de aviões de transporte leves An-132 na Arábia Saudita. No dia 20 de dezembro de 2016 a aeronave foi demonstrada ao público e em 31 de março de 2017 o AN-132D realizou seu primeiro voo.

A empresa TAQNIA foi criada em 2011 para transferência de tecnologia, crescimento sustentável do PIB, diversificação econômica e criação de empregos de alta qualidade no Reino da Arábia Saudita.

A Havelsan faz parte da Fundação das Forças Armadas da Turquia. É a principal desenvolvedora de software de sistemas de comando e controle, sistema de controle de armamento para todos os tipos de equipamentos militares (terrestre, aéreo, marítimo), sistemas de inteligência, sistemas de vigilância e identificação, sistemas de apoio às forças armadas (logística, gestão de pessoal), simuladores de solo e equipamentos de aviação para as Forças Armadas da Turquia e clientes estrangeiros.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. A Antonov tinha bons engenheiros e muita experiencia, agora com o dinheiro da Arábia Saudita espero que sobreviva e volte aos seus bons tempos.
    Com o sucesso do C-295 MPA e agora vendas do ATR-42/72 MP e uso do C-27J pela USCG era natural que a Ucrânia se jogue no mercado com o An-132D de Patrulha.
    .
    Vida longa ao An-32, agora sem componentes russos.
    Eu via o An-32 de perto quando tirava serviço de Oficial de Dia em Porto Velho, ele impressiona por ser robusto. Outro ave rara do Peru que passava em Porto Velho era o C-130A com hélice tripá.
    . http://www.aviationphotocompany.com/img/s/v-3/p12
    .
    . http://www.generalequipment.info/C130A.2.jpg

  2. A Turquia tem experiência no preparo de um Patrulha, adquirida no CN-235 Meltem II da sua Marinha e Guarda costeira.
    .
    "Thales was the prime contractor for the Meltem II programme, which called for the delivery of six maritime patrol aircraft for the Turkish Navy and three maritime surveillance aircraft for the Turkish Coast Guard. The aircraft are based on modified CASA CN-235 platforms.

    The Meltem II aircraft of the Turkish Navy are fitted with an ASELFLIR-200 Airborne Thermal Imaging System by Aselsan, Airbus Defence and Space AN/AAR-60 Missile Warning System, CAE AN/ASQ-508(V) MAD system. Thales supplied a number of systems as well: the AMASCOS solution (Airborne MAritime Situation & Control System), the DR 3000A ESM system and the Ocean Master 400 Mk2 radar.

    Meltem II MPAs can deploy the Mk46 NEARTIP Mod 5 torpedo, as well as AN/SSQ-53E DIFAR and AN/SSQ-62D DICASS sonobuoys. It is also fitted with the AN/ALE-47 Airborne Countermeasures Dispenser System by BAE Systems." fonte: Navy Recognition
    .
    . http://www.navyrecognition.com/images/stories/news/2016/...

Comments are closed.