O momento histórico quando Felix Baumgartner saltava a mais de 39 mil pés de altitude de uma cápsula presa a um balão estratosférico.

Mais um registro histórico no dia 14 de outubro foi marcado quando o destemido paraquedista austríaco Felix Baumgartner saltou de uma cápsula de fibra de vidro e acrílico suspensa a mais de 128 mil pés (39 mil metros) de altitude sobre o estado norte americano do Novo México e estabeleceu vários novos recordes, atingindo a velocidade do som durante a queda livre. Veja a seguir o vídeo do momento do salto.

Felix, de 43 anos, embarcou com o traje especial na cápsula presa a um enorme balão estratosférico, e depois de 2 horas e 20 minutos de subida, ao atingir a altitude recorde para um balão tripulado, saltou para história a mais de 39 mil metros. A previsão inicial era de saltar a 120 mil pés, mas o balão acabou subindo além do esperado.

O balão preenchido com hélio com a cápsula conectada inicia a subida para a altitude de mais de 39 mil metros. (Foto: Ross D. Franklin / AP)

Na sala de controle no solo estava Joe Kittinger, um coronel aposentado da Força Aérea do EUA era o assessor do projeto Red Bull Stratos, o qual detinha o recorde anterior de salto em grande altitude, com a marca de 31 mil metros atingido em 1960 durante o Projeto Excelsior da USAF. Kittinger realmente ficou emocionado no momento que Felix saltou da cápsula.

Da sala de controle em Roswell, Novo México, a equipe da Red Bull Stratos acompanhava a missão com o apoio do assessor técnico Joe Kittinger. (Foto: Stefan Aufschnaiter / Red Bull)

A visão de Felix ao abir a cápsula foi fantástica, mas devido a nebulização ele quase não conseguia enxergar, e por isso pensou em desistir no último instante. Mas antes do salto, Joe Kittinger disse: “O nosso anjo da guarda vai cuidar de você”. Felix disse então que estava preparado e em menos de 40 segundos depois de saltar, ele já ultrapassava os mil quilômetros por hora. Na sala de controle, seu salto para história foi acompanhado pelos pais e da namorada, que assistiram com lágrimas nos olhos enquanto Felix descia em queda livre e rompia a barreira do som, atingindo a marca de 1.137 km/h (706 mph), velocidade ainda que precisa ser confirmada pelos registros da missão.

Depois de 4 minutos e 22 segundo de queda livre (ele não quebrou o recorde de tempo de queda livre de 4 minutos e 36 segundos de Kittinger), Felix abriu seu paraquedas, e pousou 10 minutos depois de deixar a cápsula localizada na estratosfera. A cápsula, com diversos registros desceu posteriormente com ajuda de um paraquedas e foi recuperada.

Felix Baumgartner chegou ao solo 10 minutos depois de saltar da cápsula, e estava muito emocionado por ter realizado com sucesso seu preojeto.

Baumgartner verificou mais de 40 itens de segurança e de equipamentos necessários para completar com sucesso a missão, incluindo seu traje especial, que mantinha a temperatura do corpo do aventureiro em altitude, pois na altitude do salto, aq cápsula chegou a atingir temperaturas externas de -40°C, mas no momento do salto estava em cerca de -5°C.

O balão de plástico de 30 milhões de metros cúbicos possui um décimo da espessura de um saco plástico e precisava de uma condição atmosférica ideal para ser levado ao espaço. Na terça-feira, dia 9, a tentativa foi abortada, e então o sucesso foi alcançado exatamente 65 anos depois da primeira vez que o homem rompia com sucesso a barreira do som, quando Chuck Yeager em 14 de outubro de 1947 rompia a Mach 1 a bordo do X-1 sobre o deserto de Mojave, na California.

A transmissão ao vivo do histórico evento foi transmitida com um delay de 20 segundos, no caso de um trágico acidente. Cerca de 30 câmeras acompanharam toda missão, com oito delas instaladas na cápsula.

Felix pretende agora seguir para o norte dos Estados Unidos onde vai voar em aviões e helicópteros de combate a incêndios florestais.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Eu curto demais os meus 30s de queda livre, imagina esse cara! 4min de queda livre!!!!!! Ele só pulou 120 mil pés a mais do que Eu…só isso! 🙂

  2. Protesto veementemente contra esta notícia!!

    Trata-se de um homem e não um caça! Logo não cabe na linha editorial deste site.

    Espere… passou a barreira do som… então, nesse caso, pode ser 🙂

    Aliás, estou em condições de confirmar, graças a informações por mim recolhidas, que Félix Baumgartner é mesmo mais rápido que o AMX-M.

    Brincadeiras à parte, ENORME feito.

  3. Muito bom! Vamos tentar quebrar este record. Que tal jogar o Celso Amorin de uns 40 mil metros? Sem paraquedas, é claro.

  4. Caro profjulioribeiro, não me tente… 😀 Ah, não haveria problema nenhum com tal ação: um caça do F-X2 decolaria imediatamente para resgatar esse ministro Ícaro no ar — e o Amorinho… ah, ô Amorinho: ele é um James Bond! É um sabe tudo. Sabe cair em cima do jato. Tudo sob controle…

    • O melhor, Armand, é que ele saltasse e só depois lembrasse que o FX2 ficou para 2013, e ai…bom e ai já era tarde, o solo é o limite.
      Abraços.

  5. Por 1 milhão de US$ também saltava, com toda essa tralhada que acompanha o cara é mole 🙂 🙂

Comments are closed.