Cinquenta anos depois, o programa Apollo provavelmente ainda é a maior conquista tecnológica da Humanidade.

No dia 16 de julho de 1969, os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins foram amarrados em sua espaçonave Apollo 11 no topo do vasto foguete Saturno V e foram colocados em órbita em apenas 11 minutos. Quatro dias depois, Armstrong e Aldrin se tornaram os primeiros humanos a pisar na superfície lunar.

Aqui está um guia visual de quatro fatos menos conhecidos sobre a histórica missão:

I – O Saturno V ainda é o maior e mais poderoso foguete já construído

Com 110 metros, o foguete Saturno V queimava cerca de 20 toneladas de combustível por segundo no lançamento. O propelente foi responsável por 85% de seu peso total.

Acho que todos ficamos surpresos com o quão forte era essa coisa“, disse o astronauta da Apollo 8, Frank Borman, em 2011.

O astronauta Charlie Duke comparou a sensação do momento da separação dos estágios a um “acidente de trem”.

O Saturno V pesava 2.800 toneladas e gerava 3.403.303 de empuxo no lançamento. O primeiro estágio elevava toda a incrível massa a 58 km de altitude e velocidade de 9.900 km/h. Isso era o suficiente para colocar na órbita baixa da terra 130 toneladas e enviar 43 toneladas para a Lua.

II – A parte habitável da tripulação era do mesmo tamanho de um carro grande

Armstrong, Aldrin e Collins, nos últimos 18 dias, viajando cerca de 1,5 milhões de km ocupando um espaço maior do tamanho de um carro grande. Não era lugar para os claustrofóbicos. Atrás do Módulo de Comando, estava o Módulo de Serviço, que continha os tanques de combustíveis e motores.

O Módulo Lunar (LEM – lunar exploration module ou LM – lunar module) foi transportado no topo do 4º estágio e atrás do motor do módulo de serviço.

Após a nave ser colocada na rota para a lua pelo acionamento do motor do 4º estágio (S-IVB), a nave Apollo era desconectada enquanto painéis eram alijados e deixavam a mostra o módulo lunar.

A nave rotava 180º, acoplava no módulo, retirando-o do S-IVB, antes de virar novamente e se dirigir para uma Lua.

III – Mulheres qualificadas em matemática ajudaram a elaborar o trajeto para a Lua

Na era pré-digital, a NASA empregou um grande número de matemáticos, independente do sexo, como “computadores humanos”. Muitos eram mulheres. Seu trabalho de processamento de dados e realização de cálculos complicados foi fundamental para o sucesso do programa espacial. Quando os primeiros computadores apareceram, muitos dos primeiros programadores e codificadores da NASA eram mulheres.

Katherine Johnson em 1962

O filme Hidden Figures (no Brasil lançado como Estrelas Além do Tempo – NT), lançado em 2016, contou a história de uma mulher em particular, Katherine Johnson, que ficou famosa por seu trabalho de planejamento de viagens para os primeiros no Espaço, como Alan Shepard e John Glenn e, mais tarde, para os vôos lunares.

A trajetória de voo da Apollo 11 levou a espaçonave à órbita da Terra 11 minutos após o lançamento. O estágio S-IVB disparou novamente para impulsionar a nave Apollo em direção à Lua – também conhecida com TLI (Trans Lunar Insertion).

O TLI colocou a nave em uma “trajetória de voo livre” – muitas vezes ilustrada como uma figura na forma de um oito. TLI aproveitava a força de atração da Lua para impulsionar a nave de volta a Terra sem necessitar o combustível de foguete.

No entanto, quando a Apollo 11 chegou ao seu destino, os astronautas realizaram uma manobra de frenagem conhecida como “inserção da órbita lunar” (LOI – lunar orbit insertion) para desacelerar a espaçonave e entrar em órbita ao redor da Lua. De lá, Armstrong e Aldrin desceram à superfície.

IV – Ninguém sabe onde está o módulo lunar da Apollo 11

Um total de 10 módulos lunares foram enviados ao Espaço e seis pousaram na lua. Uma vez usado, os módulos foram descartados, com alguns caindo na Lua, queimando na atmosfera da Terra ou entrando em órbita ao redor do Sol.

Mas onde exatamente eles foram destruídos, não se sabe exatamente. O que aconteceu com os módulos lunares?


Missão                      Módulo Lunar                     Destino

Apollo 5                     Sem nome                         Queimou na atmosfera da Terra

Apollo 9                     Spider                                Queimou na atmosfera da Terra

Apollo 10                  Snoopy                                Em órbita ao redor da lua¹

Apollo 11                  Eagle                                   Caiu na lua. Local desconhecido

Apollo 12                  Intrepid                               Foi jogado na lua. Local desconhecido²

Apollo 13                  Aquarius                              Usado como “bote salva-vidas”

Apolo 14                   Antares                                Caiu na lua. Local desconhecido

Apollo 15                  Falcon                                  Caiu na lua. Local desconhecido

Apollo 16                  Orion                                   Caiu na lua. Local desconhecido

Apollo 17                  Challenger                            Caiu na lua. Local desconhecido


¹ Recentemente astrônomos britânicos localizaram o que acreditam ser, com 98% de probabilidade, o Snoopy.

² Foi lançado contra a superfície para descobrir como as ondas sísmicas se comportam na lua. O satélite natural da Terra vibrou por mais de 1 hora.


Os primeiros dois módulos lunares foram ao Espaço sem tripulação, usados em voos de teste e queimaram na atmosfera da Terra. O Módulo Lunar da Apollo 10, que foi para a Lua mas não pousou, foi descartado na órbita da lua. Até poucos meses atrás se acreditava que estava em órbita ao redor do Sol.

O Módulo Lunar da Apollo 13 realizou um papel vital de “bote salva-vidas” quando essa missão teve que ser abortada após uma explosão no módulo de serviço.

Os outros módulos, depois dos astronautas terem retornado da superfície lunar, foram despachados na órbita lunar, na qual eles caíram em direção à superfície lunar.

(FONTE: G1 Ciência)

Os locais de colisão da maioria são conhecidos por proximidade. Já o local do estágio de subida do módulo Orion ainda é desconhecido, muito embora a sonda robótica Lunar Reconnaissance Orbiter da NASA esteja prestes a revelar este sítio histórico, assim como ela fez recentemente com o sítio 11, o local de pouso Apollo 11.


Com informações de BBC News

 

Anúncios

5 COMENTÁRIOS