MiG-27 da Força Aérea da Índia

Após um acidente fatal com um caça MiG-27 próximo a Siliguri na semana passada (veja aqui no Cavok), a Força Aérea da Índia (IAF) retirou de operação toda sua frota de cerca de 100 caças MiG-27 numa suspeita de uma falha grave nos motores.

Todos cinco esquadrões de caças de ataque ao solo, destacados basicamente nos setores oeste e leste, estão confinados no solo desde o dia 16 de fevereiro, quando no acidente um Líder de Esquadrão morreu.

Falha no motor é um problema conhecido na frota de MiG-27, o qual os últimos acidentes foram atribuídos a defeitos nos motores R29 das aeronaves. Mais preocupante ainda, testes iniciais apontaram que essas falhas tem ocorrido após as manutenções feitas pela Hindustan Aeronautics Limited (HAL). A frota de MiG-27 havia passada por um programa de modernização feita pela HAL no ano passado.

Retirando de operação a frota de MiG-27 da Força Aérea da Índia, o chefe e Marechal do Ar PV Naik disse que uma investigação inicial apontou um problema num estágio do motor que foi remanufaturado e que só foi detectado após a operação diária com a aeronave.

Anúncios