Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (7)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB

A empresa de defesa e segurança Saab apresenta o Gripen E, um caça de última geração. Em comparação aos modelos anteriores do Gripen, o Gripen E apresenta melhorias significativas no sistema aviônico. A capacidade de transportar mais armas e o melhor desempenho de alcance são proporcionados pelo motor ainda mais potente e a capacidade de carregar mais combustível. O Gripen E é equipado com um conjunto de sensores altamente sofisticados e integrados, dentre eles o radar Active Electronically Scanned Array (AESA), o Infra Red Search and Track (IRST), o pacote Electronic Warfare (EW), e a tecnologia datalink, que juntos fornecem ao piloto e seus cooperadores exatamente as informações que precisam, a qualquer momento.

O Gripen E foi revelado em uma cerimônia realizada no dia 18 de maio de 2016 para mais de 500 convidados. Dentre os presentes estavam o Ministro da Defesa sueco, Peter Hultqvist, o Comandante da Força Aérea sueca, Mats Helgesson, o Comandante da Força Aérea Brasileira, Nivaldo Luiz Rossato, e representando a Saab estavam o Presidente do Conselho, Marcus Wallenberg, o CEO, Håkan Buskhe, e o Diretor de Negócios Aeronáuticos, Ulf Nilsson.

“Os países precisam de defesas aéreas modernas para garantir a soberania nacional. Ao mesmo tempo, o custo em comparação a outros investimentos na sociedade precisa ser razoável. Sendo assim, a Saab desenvolveu métodos de design e produção para o Gripen E que permitem aumentar a capacidade e reduzir os custos”, afirmou Håkan Buskhe, Diretor Presidente da Saab.

Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (4)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (3)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (6)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (2)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB

O Gripen E baseou-se no design de sucesso dos modelos anteriores. É um caça moderno, com design equilibrado e equipado com o que há de mais procurado em caças multifunção, necessários em ambientes de guerra futuros. As entregas do Gripen de última geração para a Suécia e o Brasil terão início em 2019.

Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (5)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB

Cinco nações operam o Gripen atualmente: Suécia, África do Sul, República Tcheca, Hungria e Tailândia. O Brasil adquiriu o Gripen (modelos E/F), bem como a Eslováquia (modelos C/D). Além disso, a Empire Test Pilots’ School (ETPS) utiliza o Gripen (D) como plataforma no treinamento de pilotos de teste.

n the Saab brand there is an inherent motion: from military defence to civil security, from high tech to the individual, from history to future, from product to system, from action to safety. So having the single logotype signifies both that it is one company, one Saab, and that it is constantly moving forward.

divider 1

FONTE: Saab AB

EDIÇÃO: Cavok

NOTA DO EDITOR: Com relação à Força Aérea Brasileira (FAB), lembrar que foram adquiridas 36 aeronaves, sendo 28 exemplares do Gripen E (monoplace) e 8 exemplares do Gripen F (biplace). O primeiro caça da FAB será entregue em 2019, juntamente com a primeira entrega para a Força Aérea Sueca.

O contrato de aquisição das nossas aeronaves foi assinado em 9 de setembro de 2015 e prevê o desenvolvimento do Gripen F no prazo de 2016/2017 até meados de 2021, lembrando que o desenvolvimento desta variante depende somente do Brasil. O prazo final para a conclusão das entregas é 2024, e isso inclui o Gripen F.

Ainda de acordo com o contrato, 8 aeronaves da variante E serão fabricadas na Suécia, com as demais sendo fabricadas no Brasil, em Gavião Peixoto, pela Embraer, em instalações específicas que já estão sendo construídas e que devem estar operacionais no próximo mês de outubro. Em junho haverá visita técnica da FAB.

Com relação às 8 aeronaves da variante E que serão fabricadas na Suécia, a previsão é que os trabalhos da fabricação das mesmas sejam concluídos em 2022.

Haverá produção de componentes em São Bernardo do Campo e Gavião Peixoto, mas todas unidades de integração nacional serão em Gavião Peixoto.

Participantes: Akaer, Embraer, AEL, Atech, Mectron e Inbra Aerospace, além das pesquisas do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Ainda de acordo com os prazos estabelecidos, a Transferência de Tecnologia será realizada até 2020.

Em outubro do ano passado, chegaram na Suécia 46 colaboradores da Embraer e 2 da AEL. Atualmente são 64 da Embraer, 2 da AEL e 7 da Atech.

Mais de 16 mil horas de treinamento teórico já foram realizados. Um total de 39.500 horas serão necessárias. Ao todo, está previsto que 350 brasileiros sejam enviados à Suécia. A permanência dos engenheiros varia entre 2 semanas até 2 anos, a depender a criticidade do processo em que o mesmo esteja envolvido.

A produção dos componentes no Brasil começará no final de 2018, após os treinamentos recebidos na Suécia.

Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) (9)
Primeiro protótipo do Saab JAS 39E Gripen (39-8) / © Saab AB
Anúncios

20 COMENTÁRIOS

      • Só lembrando a todos que NUNCA veremos um Gripen brasileiro armado como esse da apresentação!

        Se colocarem um míssil nele é de aplaudir em pé! Com dois então, é pra tirar foto e deixar bem guardada pra mostrar pros outros.

        • Mas também será difícil ver qualquer Gripen Armado dessa maneira em qualquer outro país operador do mesmo. Salva-se o que estiverem envolvidos em conflitos armados.

          É caro ter que ficar recondicionando míssil por conta da variação de temperatura de pressão que os mesmos sofrem durante decolagem, vôo e posterior pouso.

          Isso é pra quem pode e MUITO!

  1. Espero ouvir o F414 passando sobre minha casa em breve ahah.

    Quem esteve no 60 anos do EDA ouvi como é bonito 2 desses motores rasgando o céu.

  2. Postagem certeira! Pra tirar todas as dúvidas sobre a nave.

  3. Temos um novo governo com um rombo no orçamento da ordem de 200 bilhões de dólares, logo assim que o Raul Jungmann apresentar seu relatório a equipe econômica, auditoria e inventários pedidos pelo governo, algo vai mudar. Estou certo disso. As Forças Armadas não passarão imunes ao período de cortes que se avizinha. O Gripen estará no topo da lista.

    • Duas ações simples dariam fôlego as FAs: Vende como sucata o A-12 e cancela esse elefante branco chamado subnuc. Simples assim.

      • Diizem que a MB está com 50% de seus meios parados.

        Creio que o EB salva o Sisfrom e o Guarani, a fab salva o Kc390 e o Gripen, ja a MB salva o scorpene and THE END!

        • Galileu, creio que o KC-390 quem salvará é a Embraer, ela está investindo e levando sozinha o projeto, se depender da FAB vai pro brejo por falta de grana.

          • Natan,
            Nesses negócios envolvendo autoridades e milhões de dólares, muita coisa acontece, creio que no conta gotas mas o GF pagará.

      • Podíamos vende-lo a Argentina e dizer que é um ótimo negócio! hehehehe

      • Perfeito, você está defendendo o maior interesse dos EUA, que é criticar somente o SNBR. Simples assim.
        Subnuc de ataque é o meio com melhor relação custo x benefício em qualquer marinha.

  4. Show esse video
    Pena que nao temos governantes serios e responsaveis pois ai teriamos uma FAB digna de ser chamada "Força Aeria"

  5. Devo ter sonhado ou algo assim, mas… para o nosso Gripen não tinha uma especificação de sonda de reabastecimento em vôo? Se sim, nas fotos não encontrei o local do raio deste equipamento.

Comments are closed.