A Argélia estaria negociando com a Rússia a compra de 14 novos caças MiG-29M/M2.

A Argélia mostrou interesse na compra de 14 caças MiG-29M/M2 que poderiam substituir os MiG-29, fabricados pela extinta União Soviética, na Força Aérea Argelina. A MiG Corporation não apenas receberá lucros de várias centenas de milhões de dólares, mas também garantirá o carregamento de suas instalações de produção por vários anos.

A última tentativa da Rússia de entrar no mercado da Argélia com o MiG-29SMT foi feita em 2006, mas o cliente, tendo recebido os primeiros 15 aviões, devolveu os caças ao fabricante devido à presença de peças abaixo do padrão.

O fato de que a Rússia e Argélia estão conduzindo negociações fechadas sobre a compra de um esquadrão MiG-29M/M2, de acordo com duas fontes no campo da cooperação técnico-militar, e o interlocutor na liderança do departamento militar russo, que disseram que as partes estão discutindo a venda de 14 aviões novos. O montante do contrato potencial (levando em conta os sistemas de defesa aérea que vêm no kit) está estimado em US$ 700-800 milhões.

Uma fonte disse ao Kommersant: “Nós presumimos que a assinatura de um contrato firme será possível em um futuro próximo”. No Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar, na Rosoboronexport (negociando com o lado russo) e na United Aircraft Corporation (UAC), nada foi comentado. A delegação militar argelina participou na semana passada do fórum internacional “ARMY-2018” em Kubinka, onde o vice-ministro da Defesa da Rússia, Alexander Coron Fomin e o chefe do departamento de compra do Ministério da Defesa da Argélia, Major-General Mustafa Debbie, discutiram questões relacionados, como o fornecimento de armas.

Cockpit do MiG-29M/M2.

A Argélia é um dos maiores compradores de equipamentos de aviação russa. Nos últimos dez anos, a frota de sua força aérea foi atualizada com caças Su-30MKA (44 unidades foram recebidas em contrato a partir de 2006 e 14 em acordo de 2015), helicópteros de transporte Mi-26T2 (14 unidades), 16 aviões de treinamento de combate Yak-130. Além disso, os militares argelinos começaram a receber helicópteros de combate Mi-28NE (42 unidades contratadas em 2013). Segundo o especialista do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias Konstantin Makienko, a ativação das compras argelinas foi facilitada pela “intervenção da OTAN na Líbia”.

Agora a Força Aérea Argelina está armada com várias dezenas de MiG-29S e MiG-29UB soviéticos entregues da Ucrânia e da Bielorrússia. Em 2006, a Argélia queria que seu parque fosse renovado, tendo contratado 28 novos MiG-29SMTs de assento único da Rússia e seis MiG-29UBs de dois lugares. No entanto, o acordo não foi aprovado: depois de receber as primeiras 15 aeronaves, o cliente acusou o lado russo de usar peças usadas e insistiu em devolver aa aeronaves para fabricante. Posteriormente, 28 unidades MiG-29SMT entraram no arsenal do Ministério da Defesa da Federação Russa, e em 2014 os militares compraram outros 16 caças.

MiG-29M2 da Força Aérea do Egito.

O pedido da Argélia para o MiG-29M/M2, juntamente com o fornecimento contínuo de 46 aeronaves desse tipo para o Egito, permitirá que a RAC MiG carregue suas capacidades por vários anos à frente.

Há uma semana, a Argélia assinou um contrato para o fornecimento de 18 caças Su-35 no Fórum ARMY-2018.


Fonte: Kommersant – Edição: Cavok

Colaborou Rustam Bogaudinov, direto de Moscou.

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Me pergunto, então, porque voltaram a comprar dos Russos. Falta de opção??

    • Alinhamento político.

      A Argélia passou recentemente por uma guerra civil e o Putin não deixa de ser um seguro.

Comments are closed.