Jato IA-63 Pampa III.

Nesta terça-feira, o ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, se encontrará com seu colega guatemalteco, Luis Miguel Roldán Moreno, para finalizar a venda de dois aviões IA-63 Pampa III para o país centro-americano.

A operação realizada com a Fábrica Argentina de Aviones (Fadea) está avaliada em US$ 28 milhões e marca a primeira transação para o exterior nesta nova versão do jato de treinamento/ataque leve.

Roldán assinará o acordo na quarta-feira com o presidente da FAdeA, Antonio Beltramone, em uma visita em que também contará com a presença de Mauricio Macri.

Os guatemaltecos adquirem esta aeronave para treinamento avançado e fiscalização de fronteira. O valor que eles vão pagar também inclui um lote de peças de reposição, treinamento de pilotos e suporte inicial.

Os Pampas III foram construídos inteiramente em Córdoba. Essas aeronaves foram projetadas no início dos anos 80, mas o modelo foi atualizado com a integração de tecnologia de ponta.

A venda foi concretizada depois que se soube que Israel se opõe a outra operação de venda para a Bolívia do Pampa III. Acontece que através dos acordos de gás que foram renegociados com La Paz, a FAdeA quer colocar um avião como parte do pagamento no país que Evo Morales governa.

Anúncios

19 COMENTÁRIOS

    • Feio e fora do contexto atual.
      Existem opções muito melhores.
      Tentaram copiar um belo projeto (Alpha Jet) e cag#% em cima.

  1. Torço muito para que dê certo e venda mais unidades! Pode ser um recomeço para a FAdeA e também para os caçadores da FAA.
    Li ontem num blog argentino que o acordo previa a opção para mais 3 aeronaves, podendo então totalizar 5 unidades exportadas. Alguém tem conhecimento se isto procede?

    Em tempo: porque Israel se opõe a uma venda aos bolivianos? Alguma treta diplomática? Boa tarde a todos! 🙂

    • O problema de Israel com Bolívia deve ser ideológico. O que é estranho já que Israel está lá pra longe da nossa região.Mas enfim…

          • Com certeza, tem muita lógica dar armas a países inimigos. Devia dar aulas em West Point.

            • Po cara…to falando tranquilamente contigo e tu com essa petulância toda comigo. Tu é muito aloprado cara…

            • O Brasil apoiou fortemente o Irã no governo do PT e nossas parcerias em armas so cresceram por exemplo. Houve um atrito aqui e ali mas não éramos inimigos. E olha que no tempo do Lula as relações Brasil e Ira era muito próxima, Lula e Armadnejadh praticamente eram irmãos.

              • Aí mete o Lula no meio, apesar do PT gostar de um bandido e de um terrorista, não conseguiram chegar no nível boliviano.

                Países párias como o Irã usam países sem lei como a Bolívia para furar sanções internacionais.

            • É so uma opinião cara, não é um bicho de sete cabeças, se não gosta dela segue em frente com suas ideias e eu sigo com as minhas. Simples.

    • Os israelenses poderiam ganhar uma graninha com a Bolívia nesse caso…mas…

    • 10 anos atrás a Bolívia rompeu relações diplomáticas com Israel. Em 2004 inclusive, Evo Morales declarou Israel um
      estado Terrorista por seus ataques à Faixa de Gaza. Então tem muita lógica Israel se opor à venda.

  2. O engraçado que a desculpa para esses "projetos" é a "independência" tecnológica. Mas já tomaram um embargo israelense e a independência foi pro saco.

  3. Pra poder chamar de feio este avião ,ele tem que ficar bem mais bonito viu, que troço desforme!!!

  4. Guatemala havia cancelado compras dos Super Tucanos feitas na era Lula, agora vão de Pampa Argentino. Claramente a aeronave dos hermanos vai concorrer com os STs, independentemente dos gostos e predileções!

Comments are closed.