Jato IA-63 Pampa é a aposta da FAdeA para conseguir volta a exportar aeronaves militares.

Durante uma entrevista, o chanceler argentino Jorge Faurie afirmou que a Argentina está próxima de fechar a venda de jatos IA-63 Pampa para Guatemala, enquanto a venda para o Paraguai está bem adiantada.

O chanceler argentino estava otimista sobre o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, um dos temas que irão integrar a agenda da visita oficial do presidente brasileiro Jair Bolsonaro na quinta-feira na Argentina.

“Temos houve progressos substanciais no Mercosul, um progresso muito forte nas duas últimas rodadas de negociações com implicações para a flexibilidade da tarifa externa comum em alguns setores, e este mês em Bruxellas, esperamos terminar o acordo”, descreveu.

“Os argentinos tem que terminar com o conceito de excedente exportável, frisou. Você tem que definir quem e o que eles querem comprar e montar a oferta para a gestão estrangeira neste diálogo com o mundo para o benefício das exportações e consolidado uma política comercial desideologizada”, disse ele ao jornal La Nacion.

O chanceler também criticou a decisão do ex-presidente Raúl Alfonsín, que não quis assinar um acordo anterior com a fabricante brasileira Embraer.

“Foi uma grave falta de perspectiva histórica, um erro trágico que custou a consolidação da indústria de aviação Argentina que depois conseguiu recuperar parte da perda já que vendemos o IA-63 Pampa para Bolívia; estamos quase fechado com a Guatemala; e há negociações avançadas com o Paraguai” ele concluiu.

O ministro da Defesa do Paraguai, Bernardino Soto Estigarribia, confirmou que há negociações com a Fábrica Argentina de Aviação (FAdeA) para a compra de seis aeronaves IA-63 Pampa III.

Um dos pontos fortes da FAdeA para o Paraguai é a facilidade de assistência pós-venda e apoio logístico, já que sua fábrica está localizada na cidade de Córdoba, a menos de mil quilômetros em linha reta de Assunção.

Mas o ministro da Defesa disse que há outros fabricantes que ofereceram equipamentos militares ao país para renovar a antiga e praticamente inexistente frota da Força Aérea Paraguaia. No entanto, ele esclareceu que qualquer transação será realizada a médio prazo, não imediatamente.

A Guatemala deverá adquirir dois aviões Pampa, o Paraguai planeja comprar três, Uruguai e Bolívia está fechando negócios para adquirir uma aeronave cada. África do Sul e Arábia Saudita também já demonstraram interesse na compra. Cada jato Pampa tem um custo estimado de US$ 12 milhões e a estrutura para montagem já está concluída no terminal da FAdeA em Cordoba.

Anúncios

16 COMENTÁRIOS

  1. Sim seria o que acontece é que esses países querem o jato para a função de caça e interceptação. A função do A-29 é de interceptação de aeronaves leves e ataque leve e apoio aéreo aproximado. O Pampa é o que o dinheiro deles da pra comprar em termos de jato para essa função. Creio que seja por isso!

  2. Concordo, mas mesmo assim eu lamentarei se o Paraguai optar pelo pampa. A FAB já tem uma missão técnica na força Guarani e eles usam o tucano há anos. Seria uma evolução natural a aquisição do A-29

    • Não, como que vai interceptar aviões mais rápidos? A verdade é que o A-29 é um avião bem medíocre para está tarefa, o pessoal passa um pano pq é "Made In Brazil".

      • O ST de "medíocre" não tem nada.
        Muito ao contrário, é disparado o melhor avião do mundo na função para qual foi projetado.
        Não é preciso "passar pano" para entender isso.
        E ninguém aqui disse que ele é capaz de interceptar um avião a jato.
        Qualquer coisa além disso fica por conta da sua imaginação.

        • Desde qdo um ST consegue interceptar um jatinho em voo ilícito?

          • Jatinho precisa de um aeroporto para pousar e decolar. Logo, está, ou deveria, sujeito às autoridades aeroportuárias.

            Turboélice decola e pousa de pistas improvisadas, por isso é utilizado em atividades ilícitas.

            • A única atividade ilícita para uma aeronave a reação é o seu uso para terrorismo, seja sequestro ou atentado.

              Vamos combinar que o Pampa não resolve esses casos.

        • Que eu saiba ( sou leigo nesse assunto) isso ai só lança bombas burras, se instalar canhões em pods externos pode ser que derrube alguma coisa. Misseis acho que sem chance mas quem souber informar qual a real capacidade combativa do Pampa pode responder meu comentário , agradecerei pelo esclarecimento.

            • Me referia a qualquer coisa que voe ( qualquer coisa mesmo),ate hoje não sei oque esse treinador pode fazer.

  3. Sei não, a região está se armando, alguns esq. do Brasil estão adquirindo/treinando com óculos de visão noturna, outros comprando 1 (um) pampa, é uma corrida armamentista, só não vê quem não quer, que Deus nos proteja ahah.

Comments are closed.