Foto: Patrick Stipthout

No final de julho de 2018, o Armée de L’Air (AdLA, Força Aérea Francesa) anunciou que fechará o aeródromo militar de Châteaudun na segunda metade de 2021.

Na data prevista, as cerca de 300 aeronaves armazenadas, atualmente nomeadas para sucateamento, terão sido descartadas.

O restante das atividades da base será realocado ou interrompido. A base será entregue às autoridades civis locais em 2021 e oferecida para reabilitação.

Via Scramble

Foto: TLS Spotting
Foto: Patrick Stipthout
Foto: Patrick Stipthout
Anúncios

7 COMENTÁRIOS

    • Draken, Paramount e ATAC deveriam ser convidadas para uma "queima total de estoque"! rsrsrsrsrs se oferecer a alguns países de 3o mundo também podem sair algumas vendas…

      • Estas empresas estão "meses-luz" a frente de muitas FA do 3º mundo. Só o quadro de pilotos deles já dá uma noção. Imagina se "a moda pega" daqui a pouco tem país alugando alerta 24h com eles. Sarcasmo meu, óbvio. Abs.

  1. Quem olhar uma foto da base de Chateaudun no Google Maps perceberá de cara uma grande quantidade de SEPECATs Jaguar. A Índia poderia se interessar por eles. E também há uma quantidade grande de Mirages F1 e 2000 dando sopa.

  2. Já existe exército privado né? Então o desenho da área 88 mostra como é uma força aérea privada ou mercenária! Ainda mais quando as principais forças aéreas do mundo ultilizarem mais drones e menos caças pilotados.

  3. Cara, não consigo ver aviões lendários como o estes Mirages abandonados. Aviões que já voaram no dia-a-dia, em alertas, missões reais e interceptações, é uma grande pena. Poderiam ser duráveis por 100 anos!!!!

Comments are closed.