Base Aérea de Florianópolis apoia exercício da Marinha do Brasil.

A Base Aérea de Florianópolis (BAFL) apoiou a Operação Aspirantex 2019, da Marinha do Brasil, que ocorreu no período de 11 a 30 de janeiro, na área marítima compreendida entre Rio de Janeiro (RJ) e Montevidéu, no Uruguai. Cerca de 40 militares e duas aeronaves AF-1 do Primeiro Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (VF-1) estiveram alocados na BAFL.

Quase dois mil militares estiveram envolvidos na Operação Aspirantex 2019, que levou a bordo 319 aspirantes da Escola Naval, que vivenciaram a vida e a rotina dos navios da Esquadra. Com essa experiência os futuros oficiais poderão escolher melhor a sua futura especialidade (armada, fuzileiro naval ou intendente) de acordo com o seu perfil.

Durante a missão, foram realizados diversos exercícios de caráter militar, como operações com aeronaves, transferência de óleo combustível e água no mar, manobras táticas entre os navios, exercícios de tiro, exercícios de combate a incêndio, entre outros.

Jatos AF-1 da Marinha Brasileira.

A Força Aérea Brasileira (FAB) também apoiou a operação com aeronaves: uma aeronave de patrulha P-95 Bandeirulha, uma aeronave antissubmarino P-3AM e duas aeronaves de ataque A-1.

“Agradecemos todo o apoio logístico que foi prestado pela Base Aérea de Florianópolis ao nosso Esquadrão VF-1 para a realização da missão”, disse o Capitão de Corveta André Tripoli. O Esquadrão VF-1 teve como objetivo cumprir a missão de adestramento das tripulações dos navios em relação aos procedimentos de defesa aeroespacial da Força Naval, além de realizar adestramento para os pilotos do VF-1 nas tarefas de localizar, acompanhar e atacar alvos de superfície.


Fonte: BAFL, por Sargento Rosana – Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Gabrielli

1 COMENTÁRIO