Aeronave Dash-8 do Comando de Operações Especiais dos EUA foi destruída em um ataque terrorista no Quênia.

O Al Shabab, grupo terrorista somali, atacou no domingo uma base militar no Quênia que é usada por forças americanas e quenianas, de acordo com o Comando Africano dos EUA (AFRICOM).

“O Comando Africano dos EUA reconhece que houve um ataque no aeródromo de Manda Bay, no Quênia, e está monitorando a situação”, disse um porta-voz do comando norte americano em comunicado à ABC News. “À medida que fatos e detalhes surgirem, forneceremos uma atualização.”

O oficial não forneceu informações sobre possíveis vítimas na base militar do Quênia que abrigam militares dos EUA há anos. Não está claro quantos funcionários americanos estão estacionados na base que supostamente tem sido um local para as forças de operações especiais dos EUA que operam na Somália.

Em um comunicado, as Forças de Defesa do Quênia (KDF) disseram que houve uma tentativa de violar a segurança na pista de pouso de Manda – que fica perto da base americana deu Campo Simba – , mas que foi “repelida com sucesso”.

“Até agora, quatro corpos de terroristas foram encontrados”, disse a KDF no comunicado. “A pista de pouso é segura.” Não houve relatos de mortes de cidadãos dos EUA como do Quênia.

No domingo, a afiliada da Al Qaeda, al-Shabaab, assumiu a responsabilidade por um ataque ao Campo Simba, no condado de Lamu, perto da fronteira do Quênia com a Somália.

Algumas fontes relataram que durante o ataque foram destruídas várias aeronaves, incluindo um C-146A Wolfhound operado pelo Comando de Operações Especiais dos EUA e uma aeronave de Havilland Canada Dash-8 modificada para espionagem, que carrega o código de registro civil dos EUA “N8200L”. Outras aeronaves seriam um Cessna de apoio dos EUA e dois helicópteros, de acordo com a polícia do Quênia.

O Dornier Fairchild C-146A Wolfhound.

O C-146A Wolfhound é um avião de transporte tático projetado e fabricado pela Dornier Fairchild para a Força Aérea dos EUA (USAF). A aeronave fornece transporte flexível, responsivo e operacional do pessoal do Comando de Operações Especiais dos EUA (USSOCOM) no teatro.

A aeronave também é usada para conduzir missões de aviação não padrão (NSAv) para auxiliar o Comando Conjunto de Operações Especiais do USSOCOM.

de Havilland Canada Dash-8.

Quanto ao Dash-8, trata-se de uma aeronave especialmente modificada, equipada com radar de abertura sintética capaz de criar imagens em uma área de quase duas milhas de largura, dependendo da altitude da aeronave. Também possuía uma torre de sensores com câmeras eletro-ópticas e infravermelhas.

O grupo extremista al-Shabab informou através de mensagens nas redes sociais que atacou uma base militar usada pelas tropas dos EUA e do Quênia na costa do Quênia no início do domingo, com aviões e veículos dos EUA destruídos. As forças armadas quenianas disseram que a violação antes do amanhecer foi repelida e pelo menos quatro atacantes morreram.

O Comando Africano dos Estados Unidos confirmou o ataque ao campo de Simba, no Condado de Lamu. O porta-voz, coronel Christopher Karns, disse que as alegações de al-Shabab, incluindo de infligir baixas graves, são “extremamente exageradas”.

Militantes islâmicos somalis disseram que destruíram sete aeronaves e três veículos no domingo em um ataque a uma base militar no condado de Lamu, no Quênia, usada pelas tropas dos EUA e do Quênia, embora sua conta não possa ser verificada independentemente.

O grupo Al-Shabab tem sido alvo de um número crescente de ataques aéreos nos EUA durante o governo do presidente Donald Trump. O ataque mais recente ocorre pouco mais de uma semana depois que um caminhão bomba do al-Shabab na capital somali matou pelo menos 79 pessoas e ataques aéreos nos EUA mataram sete combatentes al-Shabab em resposta.


Com informações do Defende-Blog e agência Associated Press

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. A quantidade de gente no funeral lá no Irã é assustador. Nunca havia visto algo igual. Agora é torcer para não vir alinhamento militar de China e Rússia ao Irã. Que fique só na política. E que Deus proteja os homens de bem, e traga luz aos chefes das Nações.