O primeiro ATR 72-600 da Iran Air deve ser entregue nos próximos dias.

A fabricante de aeronaves regionais ATR informou nessa quinta-feira (13) que assinou um acordo com o Ministério de Estradas e Desenvolvimento Urbano do Irã para fornecer para companhia aérea iraniana Iran Air 20 aeronaves turboélices ATR 72-600. O acordo avaliado em US$ 536 milhões foi confirmado pelo porta-voz da ATR, David Vargas.

“Eles irão certamente ajudar a Iran Air a se modernizar e desenvolver a conectividade regional em todo o país”, disse Vargas.

Embora o valor do preço de tabela das aeronaves seja de US$ 536 milhões, o porta-voz da fabricante franco-italiana de aviões não informou o valor total do negócio, já que normalmente ocorrem descontos em encomendas maiores. No início de 2016 a ATR havia informado que negociava um acordo para 40 aeronaves com a Iran Air (20 pedidos firmes e 20 opções de compra), podendo passar de US$ 1 bilhão.

“Semelhante aos contratos com a Boeing e a Airbus, este contrato é financiado e, além das aeronaves, existem os serviços pós-venda, incluindo a manutenção dos motores, que são fornecidos diretamente pela ATR com base em termos explicitamente estabelecidos no contrato”, afirmou o ministério em comunicado.

O diretor-executivo da Iran Air Farhad Parvaresh informou que a fabricante de aviões ATR entregará nove aeronaves ATR 72-600 em 2017 e as restantes em 2018. As quatro primeiras serão entregues dentro de 30 dias após a assinatura do contrato.

O Irã tomou medidas nos últimos anos para renovar sua frota aérea comercial. No dia 12 de janeiro, a Iran Air recebeu o primeiro avião comercial comprado da Airbus após o acordo nuclear de 2015 entre o Irã e as potências mundiais. O Airbus A321 pousou no Aeroporto Internacional Mehrabad de Teerã.

Durante uma visita em janeiro de 2016 a Paris pelo presidente iraniano, Hassan Rouhani, Teerã assinou um importante contrato com a Airbus no valor de cerca de US$ 27 bilhões para comprar 118 aviões, sendo 46 aviões da família A320, 38 A330 e 16 A350.

O Irã e a Airbus intensificaram as negociações comerciais em outubro de 2016, após a decisão dos EUA de remover um obstáculo final para os fabricantes de aviões ocidentais de venderem aviões para o Irã sob contratos assinados após a entrada em vigor do Plano Integral Conjunto de Ação (JCPOA) e o Grupo 5 + 1 (Rússia, China, Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Alemanha).

Além disso, o primeiro Boeing 777-300ER encomendado pela Iran Air chegará em Teerã no próximo mês. Um acordo definitivo entre a Boeing e a Iran Air anunciado em dezembro passado, prevê a entrega de cinquenta 737 MAX 8s, quinze 777-300ERs e quinze 777-9s avaliados em US$ 16,6 bilhões pelos preços de tabela.

SEM COMENTÁRIOS