Aeronave de patrulha marítima Boeing P-8A Poseidon da Real Força Aérea Australiana (RAAF). (Foto: Australian MoD)

A Austrália está implantando uma aeronave de patrulha marítima P-8A Poseidon no Japão para realizar vigilância marítima em apoio ao esforço internacional para aplicar as sanções impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas contra a Coreia do Norte.

Esta implantação é uma demonstração do compromisso duradouro do país com a segurança e a estabilidade regional na Península Coreana, de acordo com uma declaração do Departamento de Defesa Australiano.

“O pessoal da Força de Defesa Australiana trabalhará ao lado de seus parceiros para monitorar e impedir transferências de navio para navio de mercadorias sancionadas. Juntamente com parceiros internacionais, a Austrália continua mantendo pressão sobre a Coréia do Norte até tomar medidas concretas, verificáveis ??e irreversíveis em direção à desnuclearização”, afirmou o comunicado do Departamento de Defesa da Austrália.

Desde 2018, a Austrália contribui com esforços internacionais para deter e interromper atividades ilícitas de comércio e evasão de sanções pela Coreia do Norte e suas redes associadas. A implantação da aeronave de patrulha marítima P-8A Poseidon é a quinta a ocorrer desde abril de 2018.

Espera-se que uma fragata da Marinha Real Australiana participe da operação ainda este ano, após a contribuição do HMAS Melbourne em outubro de 2018 e abril de 2019.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Podem bloquear o mar mas a principal rota que é a fronteira com a China ainda permanecerá aberta. Deveriam começar a negar vistos de trabalho aos norte coreanos também. Assim grande parte da renda do governo seria afetada.

  2. É um ato apenas simbólico no campo geopolítico. Vai fazer o quê esse avião australiano caso 'flagre' uma ilegalidade norte-coreana? Vai disparar? Se nem os EUA que tem maior presença militar lá na Península Coreana e que certamente flagra 'irregularidades todos os dias, fez algo a respeito, o que a Austrália pensa em fazer mandando esse avião? Obviamente que é só para reforçar o papel de capacho dos americanos na região.