Atrasos no programa F-35 fizeram com que a Austrália iniciasse um programa de backup para adquirir mais aeronaves Super Hornet. (Foto: Lockheed Martin)
Atrasos no programa F-35 fizeram com que a Austrália iniciasse um programa de backup para adquirir mais aeronaves Super Hornet. (Foto: Lockheed Martin)

Na Austrália, os numerosos atrasos no programa F-35 começaram a irritar os parlamentares em Canberra, o que poderia beneficiar o jato de combate F/A-18E/F Super Hornet da Boeing.

Na semana passada, uma comissão parlamentar pediu ao Ministério da Defesa da Austrália para preparar um plano de backup, caso novos atrasos sobrecarreguem o programa de aquisição do F-35 da Lockheed Martin.

É verdade que a proposta não se aplica a um abandono do programa F-35, mas deve ajudar a substituir a antiga frota de caças Hornets legados. O “Plano B” consiste na aquisição de um número ainda indeterminado de Super Hornets. A mesma comissão também disse que, se essa decisão for tomada, o orçamento militar do país não iria apoiar a compra de tais aeronaves. Como resultado, a Austrália poderia atrasar as futuras entregas dos F-35 para uma data ainda não especificada.

A Real Força Aérea Australiana (RAAF) já opera com caças F/A-18F Super Hornets. (Foto: RAAF)
A Real Força Aérea Australiana (RAAF) já opera com caças F/A-18F Super Hornets. (Foto: RAAF)

Esta reação segue a outra no trimestre passado divulgada pela Air Power Australia (grupo sem fins lucrativos de pesquisa, que analisa o desenvolvimento da Força Aérea), que disse: quando o produto não funciona, você recruta tantos clientes quanto puder, promove ele da melhor forma possível, recolhe o máximo de dinheiro possível, que o mercado vai ignorar suas falhas”. O líder do Air Power Australia também qualificou o F-35 como uma “coleira de cão digital”, referindo-se que os EUA não desejam compartilhar o código fonte dessa aeronave com seus parceiros.

A Austrália planeja adquirir 58 aeronaves do F-35A, que serão entregues entre 2017 e 2021. A capacidade operacional inicial está programada para 2021 e uma completa capacidade operacional está prevista para três esquadrões até o final de 2023. E, ao mesmo tempo, o país também renunciou a compra da aeronave F-35B STOVL, o qual pretendia inicialmente adquirir 14-20 aeronaves para sua Marinha.

Anúncios

18 COMENTÁRIOS

    • E mais, esse plano B não foi criado por causa dos "numerosos atrasos"(que não acontecem faz tempo) como o artigo diz, mas sim em caso de qualquer futuro atraso.

      "An Australian parliamentary committee has called for preparation in case of further delay in the Lockheed Martin F-35 Lightning program, increasing the possibility of the country ordering more Boeing Super Hornet.

      http://m.aviationweek.com/awindefense/australian-

  1. Que inveja…
    Plano A, F-35…
    Plano B, mais unidades de F-18, para depois receber F-35…
    Nós aqui…!!!!

  2. Ainda dá tempo do Brasil encomendar uns 18 F-18 pra serem entregues em 2018/19 antes do Gripen… Ou não?

    • Entregar em 2018/19, junto com o Gripen E, para ter os dois operacionais na mesma data e no final das contas, não conseguir voar nenhum dos dois…
      .
      2018 tá quase ali, dobrando a esquina, não adianta mais sonhar com tampão.
      .
      Esse dinheiro dos 18 F/A-18 E/F poderia ser muito melhor investido em uma AAA decente, ou em mais Gripen E…

  3. O Líder do Air Power Australia é o famigerado e malfadado Carlo Kopp, que como bom russófilo nunca escondeu o desejo de que a RAAF operasse os Flankers

    • Pois é…

      Diferente de como o artigo diz, o plano B não é por causa de numerosos atrasos, mas sim caso haja um futuro atraso.

    • Ele é bem viúva do F-111 também. Mas, se tira muita coisa boa do site também…

    • Caro HMS_TIRELESS,

      Huahahahahahaha… Karlo Kopp é o homem mais desconfiado do mundo.

  4. "Famigerado e malfadado Carlo Kopp"???
    Isso tudo de "elogio" só porque não é americanófilo?

    • Não…

      Uma pessoa que se dispõe a tornar-se comunicador deve ter compromisso com a imparcialidade, é regra clara e obrigatória pra algum meio de comunicação ter credibilidade, com a minha pessoa, e de muitos amigos aqui do Blog. E imparcialidade…é algo que este sujeito não tem!…

      Agora….se o senhor não liga pro fato do Kopp distorcer informações por simples e ignorante ideologia…ai eu já não posso falar mais nada, é com você!

      • Esse menino tem futuro!

        A próxima geração de MAVs vai sofrer na mão dele.

        • Com previsão de operação dos Gripens pelo Brasil até 2050…Bem…Os gripados vão dar fadiga na fuzelagem rápido na minha mão!

Comments are closed.