L 159 czech Iraq 600x344 - Avançam negociações de compra pelo Iraque de 24 jatos de treinamento L-159 da República Checa
Um jato de treinamento e combate leve L-159 ALCA. (Foto: Aero Vodochody)

O governo iraquiano pretende adquirir até 24 jatos de treinamento avançado / ataque leve Aero Vodochody L-159 ALCA fabricados na República Checa, conforme disse o primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, durante uma reunião em Praga na quinta-feira com o seu homólogo checo Petr Necas, conforme relato de um canal de TV local.

“Mais negociações sobre a compra dos L-159 ALCA ocorreram na sexta-feira, entre os ministérios de defesa do Iraque e da República Chaca”, disse ele. O acordo de compra de jatos L-159 entre Bagdá e Praga estão em andamento há pelo menos três anos, de acordo com o Defense Industry Daily.

O governo checo espera vender ao Iraque até 24 dos jatos, que segundo o Defense Industry Daily são aeronaves usadas que foram operadas por um curto período de tempo pela Força Aérea Checa. O Iraque chegou a utilizar o modelo antecessor do jato, o L-39 Albatros e também as aeronaves L-29 também da Aero. O acordo está avaliado em cerca de US$ 1 bilhão.

O L-159, o qual teve 72 aeronaves produzidas para Força Aérea da República Checa, pode ser armado com mísseis Sidewinder, pods de designação e armas ar-superfície guiadas a laser, e pode operar a partir de pistas de pouso semipreparadas.

Fontes: RIA Novosti e Flightglobal – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

zemified e - Avançam negociações de compra pelo Iraque de 24 jatos de treinamento L-159 da República Checa
Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. O L-159 tinha um defeito sério, foi desenvolvido para usuários do avião de instrução L-39 e não possuía versão biplace, os que voam hoje são células monoplace modificadas.

    O que eles estavam oferecendo na América Latina eram células monoplace construídas e estocadas sem praticamente nenhum uso, com poucas células modificadas para curso dos operadores, na tradicional distribuição de 1 para 5.

    Está sendo informado que estão construindo a versão biplace L 159BQ de instrução especializada e caça para exportar para o Iraque.

    Foto de um L-159 Alca monoplace e um L-159 T1 modificado para biplace, onde da para ver a extensa modificação necessária.

    http://www.cavok-aviation-photos.net/RIAT07/L159_

    http://img63.imageshack.us/img63/8343/01di9om2.jp

    • Complementando, foram construidos 72 L-159 Alca, destes 24 estão em utilização pela Rep, Checa, 10 foram convertidos em L-159T1 e 38 estão estocados para venda.

      O Iraque deve comprar 24 L-159BQ que deverão ser construídos e 4 L-159T1 usados para iniciar a formação de instrutores rapidamente, para ir adiantando a implantação da escola.

      Para se iniciar o curso com os L-159BQ os instrutores ja devem estar com o avião na mão e com um plano de instrução aprovado para a aeronave. Para isso os 4 L-159T1 com entrega rápida em 2013.

      • otimo saber W.Strobel. oq me faz perguntar: pq alguem faz um caça de ataque leve sem pensar num modelo bi-place desde o inicio do projeto?! nossa… mas deve ta baratinho e deve ser melhor q os k-8 karakorum chineses e mig-at.
        agora nao deve estar na categoria [claro!] dos Hawk, m-346/yak-130 e f-a50 sul coreano….humm ainda fico com os hawk pelo precinho amigavel.

        • Tem a mesma potencia de um Hawk com um Honeywell F124-GA-100 turbofande 6,330 lbf contra um Rolls-Royce Adour Mk. 951 turbofan de 6,500 lbf.

          O peso é próximo com 8 tons contra 9 tons do Hawk e a capacidade de armamento é 2340 kg em sete pontos duros para o L-159 contra 3.000 kg em cinco pontos duros para o Hawk.

          Quanto a não ter biplace no início, é porque não foi desenvolvido para ser um avião de instrução. Agora com a venda para o Iraque é que surge sua real oportunidade de aparecer no mercado.

      • Obrigado pelas informações, W.Strobel. Saberia me dizer se essas Alca manterão as capacidades de combate, com radar Grifo e preparados para lançar Sidewinder ou vão ser só para treinamento de voo mesmo?

        • Não fora divulgados detalhes do recheio, mas com certeza será treinamento e ataque leve, com canhão, mísseis e radar.

          • Ele é então uma espécie de AMX checo, um pouco menor, que agora foi adaptado ao treinamento avançado. Interessante. Nunca havia lido muito sobre esse avião. Isso me lembra o AMX-T. A Embraer desistiu completamente dele depois do veto na venda para a Venezuela? Afinal seria um caminho parecido com o que estão fazendo o checos com o Alca. Se a venda a Venezuela tivesse saído e o AMX-T existisse, será que ele teria chances de estar sendo vendido agora aos iraquianos? Conjecturas… 🙂

Comments are closed.