Boeing 787 da companhia aérea Avianca, que terá internet a bordo de banda larga em todos voos.

A maior companhia aérea da Colômbia, a Avianca e a gigante britânica de telecomunicações, Inmarsat, anunciaram que assinaram um acordo que permitirá aos viajantes o acesso à próxima geração de banda larga aérea a bordo de suas aeronaves.

O sistema de banda larga por satélite GX Aviation, que possui velocidades de downloads de 30MB por segundo (rápido o suficiente para um fluxo ao vivo do Facebook, por exemplo) estará inicialmente disponível para todos os passageiros da Avianca em aproximadamente 125 aeronaves Airbus A320, A330 e Boeing 787.

Espera-se que as aeronaves equipadas com GX da Avianca estejam disponíveis a partir do final deste ano.

“Hoje, a tecnologia é um dos pilares fundamentais da Avianca. Portanto, e para permitir que nossos viajantes estejam sempre conectados, assinamos um acordo que nos permitirá continuar avançando em nossa transformação digital com o apoio da Inmarsat”, disse o presidente-executivo da Avianca, Hernan Rincon, em um comunicado.

A Avianca junta-se a outras companhias aéreas líderes como Lufthansa Group, International Airlines Group (IAG), Air New Zealand, Singapore Airlines, Norwegian Air e Air Asia. Isso eleva a capacidade teórica total do sistema para 1000 aeronaves.

“A Avianca entende que seus passageiros e as equipes de cabine esperam hoje um serviço de banda larga consistente, confiável e rápido em voo, onde quer que esteja voando. A GX Aviation também é escalável com o alto crescimento esperado na América Latina na próxima década”, disse o Presidente da Inmarsat, Leo Mondale.

Em 2016, a Avianca transportou 29,4 milhões de passageiros e atualmente administra uma frota de 176 aeronaves de curto, médio e longo alcance.

A solução utiliza a cobertura da frota de satélites de banda Ka da Global Xpress, um programa de US$ 1,6 bilhão da Inmarsat que conta com quatro veículos: o I-5 F1, I-5 F2 e I-5 F3, os três operacionais; e o I-5 F4, que foi lançado em maio e que deverá entrar em operação ainda este ano.

SEM COMENTÁRIOS