A aeronave A-37 da Força Aérea Salvadorenha ainda estava com o padrão de pintura do Grupo 12 da Força Aérea Chilena.

Uma aeronave A-37 Dragonfly da Força Aérea de El Salvador fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional Monsenhor Oscar Arnulfo Romero, nas proximidades da capital San Salvador, devido a problemas mecânicos.

Segundo informações fornecidas pelas autoridades do terminal aéreo, não houve vítimas. O evento aconteceu por volta das 13h30, do dia 30 de agosto, sendo atendido pela unidade de resgate do aeroporto, informou a “Comisión Ejecutiva Portuaria Autónoma” (CEPA), em sua conta no Twitter.

Um porta voz das Forças Armadas, informou que a aeronave A-37 envolvida teve “uma falha no sistema hidráulico, que afetou o funcionamento normal do trem de pouso”.

Vídeo do momento em que equipe de resgate chega até o avião:

Os voos foram suspensos e as operações pararam por mais de meia hora, afetando vários usuários do aeroporto. Conforme relatado pelas Forças Armadas, a tripulação do voo não se feriu e pequenos danos materiais foram identificados na aeronave.

O aeroporto reiniciou as operações às 15h30, horário local.

Em 9 de março, a Força Aérea registrou outro incidente com um de seus aviões, quando a aeronave também teve um “problema” no trem de pouso, conforme confirmado pelo Ministério da Defesa Nacional em comunicado. Na ocasião, as autoridades informaram que “o incidente ocorreu às 11h05 da manhã, quando a tripulação retornou de uma ‘missão’ no departamento de San Miguel”.

O ministério acrescentou que, após o pouso de emergência, a Unidade de Resgate do Exército jogou espuma no avião para evitar um incêndio devido ao superaquecimento das
superfícies em contato com a pista.

Em 2013, o ex-ministro da Defesa David Munguía Payés comprou do Chile uma frota de 10 aeronaves A-37 usadas, pelo valor de US$ 8,5 milhões.


Fonte: El Salvador

Anúncios