Aeronave Airbus A320neo da Azul Linhas Aéreas.

A Azul, a maior companhia aérea do Brasil em número de decolagens e cidades atendidas, anunciou uma aceleração significativa em seu programa de transformação da frota. Aeronaves de última geração Embraer E2 e A320neo irão substituir os E195.

Em 2019, a companhia espera adicionar 21 aeronaves de última geração, o que representa um aumento de oito aeronaves em relação ao seu plano original. 

A Azul encomendou aeronaves E195-E2 da Embraer.

Essas adições serão compensadas pela saída de 15 Embraer E195 E1, sete a mais do que o anunciado anteriormente. Em linha com a estratégia de substituição de aeronaves menores por aeronaves maiores, espera-se que o total de assentos-quilômetros oferecidos (ASKs) aumente em 18% e as partidas em apenas 5%.

Para John Rodgerson, CEO da Azul, essa aceleração é mais um passo em direção ao plano de expansão de margens da Azul.

Um dos A320neo da Azul foi recebido na cor rosa, para lembrar sobre a prevenção do câncer de mama.

“A Azul encerrou 2018 com uma frota de 20 aeronaves A320neo, que contribuem para uma receita significativamente maior em todas as nossas unidades de negócio. Os assentos adicionais oferecem aos passageiros maior conectividade em nossa malha, maior opções de resgate de pontos para nossos clientes TudoAzul e mais espaço para acomodação de cargas da Azul Cargo Express. Além destes benefícios, o custo por assento do A320neo é 29% menor do que o de nossa geração atual de aeronaves. Também estamos igualmente entusiasmados com a chegada da próxima geração de aeronaves Embraer E2, que fornecem uma redução de 26% no custo por assento comparado às aeronaves atuais”, afirma Rodgerson.

Até o final de 2019, 40% da capacidade da Azul deve ser oferecida em aeronaves de última geração.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS