Dois bombardeiros B-2 Spirit e dois caças F-35B da RAF voam em formação no Reino Unido.

Os jatos britânicos F-35 Lightning estão realizando treinamento de voo integrado com os bombardeiros furtivos B-2 Spirit da Força Aérea dos Estados Unidos. E serviu para o registro de belas imagens divulgadas pelo Ministério de Defesa do Reino Unido. E todas estão em alta resolução.

O treinamento ocorreu como parte da implantação do B-2 na Base da RAF de Fairford, em Gloucestershire, Reino Unido.

A implantação dos B-2 da USAF, da Força-Tarefa de Bombardeiros da Europa, está planejada há muito tempo. Enquanto implantados no Reino Unido, os bombardeiros realizarão uma série de atividades de treinamento na Europa. Durante essa missão, os caças F-35B Lightning II da RAF estão realizando missões com os bombardeiros B-2 Spirit. Esta é a primeira vez que as aeronaves de quinta geração B-2 da USAF treinam com jatos F-35 fora dos EUA.

O Ministro das Forças Armadas, Mark Lancaster, disse: “A OTAN é o alicerce da defesa euro-atlântica, e essas fundações seguras continuam a ser reforçadas pelos exercícios de treinamento que estão sendo concluídos entre a Royal Air Force e nossos amigos especiais na Força Aérea dos EUA.”

O Group Captain Richard Yates, chefe do Estado-Maior da Força Aérea do Reino Unido, disse: “Estamos muito satisfeitos que a USAF e a 501ª Ala da Força-Tarefa de Bombardeiros estejam aqui no Reino Unido e que nossos pilotos do F-35 Lightning tenham a chance de voar ao lado e treinar com as equipes de bombardeiros B-2. É a primeira vez que qualquer outro país faz isso. Essa integração em voo baseia-se no trabalho do Exercise Lightning Dawn em Chipre e na visita dos F-35 Lightning da RAF à Itália em junho, onde nos dois casos teve a oportunidade de provar a si mesmo entre outros aliados da OTAN que também operam a aeronave.”

“Nossos amigos da Royal Air Force são parte integrante da missão da 509ª Ala de Bombardeiros”, disse o tenente-coronel Rob Schoeneberg, comandante da Força-Tarefa de Bombardeiros. “A beleza de nossas parcerias é que conseguimos entender como elas veem o mundo. Trabalhar ao lado de aeronaves internacionais de quinta geração oferece oportunidades únicas de treinamento para nós, reforça nossas capacidades de integração e mostra o compromisso que temos com nossa aliança da OTAN.”

A Base da RAF de Fairford realiza rotineiramente implantações e exercícios com aeronaves estratégicas dos EUA. Essas implantações regulares reforçam a parceria da Força Aérea dos EUA na Europa e com a Força Aérea Real e a nossa contribuição coletiva para a OTAN.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Belas imagens mesmo.

    Nas fotos dos F-35 aparecem na parte superior da fuselagem e logo a frente das derivas, umas saliências que supostamente são dispositivos para aumentar o reflexo para os radares, conhecidos como "Luneburg Lens" usados em tempos de paz e treinamentos.
    Se não me engano eles carregam um embaixo da fuselagem também, tal como os F-22, J-20..

    Provavelmente o B-2 também usa algo do tipo, especialmente em território estrangeiro, mesmo sendo um aliado quase carnal como o Reino Unido, a USAF não daria um mole em alimentar a base de dados de nenhum país.

  2. Nada mal para um cenário que a 10 anos atrás diziam que em 2020 o mundo ia falar mandarim e os states estariam na sarjeta, a coisa está tão feia que até as empresas estão saindo ou vão sair da China caso o Trump de continuidade a guerra comercial, ou seja talvez nem made in China veremos com frequência.

Comments are closed.